Olhar Direto

Sexta-feira, 23 de agosto de 2019

Notícias / Política MT

Mauro rejeita política externa de combate ao desmatamento e anuncia nova plataforma de monitoramento

Da Redação - Érika Oliveira

11 Ago 2019 - 16:30

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Mauro rejeita política externa de combate ao desmatamento e anuncia nova plataforma de monitoramento
O governador Mauro Mendes (DEM) informou que o Governo do Estado irá apresentar um novo sistema de controle e monitoramente para combater o desmatamento ilegal em Mato Grosso. O assunto foi destaque nos últimos dias no cenário nacional, por conta de declarações do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL). Alinhado com o Planalto, o chefe do Executivo mato-grossense voltou a endurecer o discurso contra organizações internacionais que defendem a preservação do meio ambiente.

Leia mais:
“MT está como Pedro Álvares Cabral encontrou”, diz Mendes ao criticar atuação de Ong's ambientais

“Eu desafio qualquer estado brasileiro, qualquer região do mundo, que produza tanto alimento e que respeite o meio ambiente como nós fazemos. Ninguém nesse planeta tem moral para falar de Mato Grosso, quando aqui nós estamos preservando em torno de 64% do nosso território e produzindo a maior quantidade de grãos por km². Na próxima semana vamos mostrar talvez o mais avançado sistema de controle e monitoramento para combater o desmatamento ilegal”, declarou o governador, que no início desta semana assinou um termo de compromisso com foco em transformar a Amazônia Legal em uma região competitiva, integrada e sustentável até 2030.

O planejamento, intitulado ‘Carta de Palmas’, foi elaborado em parceria com os governos do Maranhão, Tocantins, Rondônia, Pará, Amapá, Amazonas, Roraima e Acre. O grupo integra o Fundo Amazônia, gerido pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e responsável por captar doações para investimentos não reembolsáveis em ações de prevenção, monitoramento e combate ao desmatamento, e de promoção da conservação e do uso sustentável das florestas no Bioma Amazônia.

A assinatura da ‘Carta de Palmas’ ocorreu no mesmo dia em que Bolsonaro exonerou o diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Ricardo Galvão, sob a alegação de que os alertas de desmatamento - com aumentos de 88% em junho e 212% em julho – haviam sido manipulados.

Segundo o presidente, o Inpe estava “a serviço de ONGs estrangeiras” para desgastar a imagem do Brasil perante a comunidade internacional.

“Queremos preservar sim, queremos cumprir a legislação. Mas aquilo que for legal nós vamos autorizar de maneira célere e rápida para poder permitir o crescimento do Estado. Então, não é americano, não é europeu, não é ninguém que vem meter o dedo na nossa cara”, pactuou Mauro Mendes.

Juntos pelo Araguaia

O discurso de Mauro Mendes em retaliação a Organizações não Governamentais (ONGs) não é uma novidade. No início do ano, durante visita de Bolsonaro a Mato Grosso, no lançamento do projeto “Juntos pelo Araguaia”, o governador garantiu que o Estado tem feito o dever de casa no que diz respeito à preservação do meio ambiente e sugeriu que os ativistas, em sua maioria, eram “financiados por americanos”.

Após a fala de Mendes, o presidente Jair Bolsonaro fez um discurso inflamado contra a esquerda e pela defesa de seu Governo. Com relação ao projeto “Juntos pelo Araguaia”, concentrou-se apenas em dizer que não irá “atrapalhar quem quer produzir” e completou que o programa “é o maior exemplo que podemos dar ao mundo que estamos, sim, preocupados com o meio ambiente, mas também perfeitamente casados com a economia e com o que se desenvolve nesta região”.

9 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Ana
    12 Ago 2019 às 11:43

    Interessante esse discurso, que apresenta traços de nacionalismo xenófobo no suposto combate a influência estrangeira nas questões ambientais, mas, o mesmo discurso não é proferido na dominação econômica do primeiro mundo nas economias emergentes do terceiro mundo, ou será que o senhor governador esquece as razões da dependência econômica exercida em diversos setores, da nossa indústria, atravancando o nosso desenvolvimento? Mas, ficamos surpresos do governador defender o meio ambiente, ou nao seria os interesses privados obstruídos pela legislação ambiental?

  • Floresta
    12 Ago 2019 às 09:51

    Todos os governos da amazônia apoiaram os dados do INPE. Esse monitoramento usou 100% de recursos internacionais. Essa matéria está muito estranha...

  • Floresta
    12 Ago 2019 às 07:37

    O senhor governador que não moveu uma palha para esse sistema de monitoramento sair do papel, Ressalto que esse projeto só foi possível porque o governo alemão financiou 100%. Pergunte a ele qual foi a participação dele nisso. Agora se apropria do projeto e distorce sua finalidade. Se pretende se alinhar ao Bozo contra o INPE será um tiro no pé.

  • LONDON
    12 Ago 2019 às 06:59

    Vamos lá, derrubem mesmo essas "maldidas árvores", que impedem o progresso. Poluam logo todos os rios,nao tem serventia mesmo e envenenem rápido nosso ar, brisa fresca é para quem não tem amor a pátria. Estou cansada de esperar pelo fim do cantar dos pássaros, não quero mais agonizar aguardando a sede sem fim que viveremos quando cada rio e riacho morrer. Vamos, acabem com tudo logo,. Porque na verdade o que eu quero, é que acabe a espécie humana. Pois só com o fim da humanidade, esse planeta voltará a ter uma chance.

  • Marcos Justos
    11 Ago 2019 às 21:06

    Essas ONGS aquele Financiam esses movimentos para denegrir o desenvolvimento Brasileiro. Parabéns Mauro Mendes, não votei em Você, porém se continuar nessa linha terá meu apoio na próximas eleições. Uma pensa que não demitiu os professores Grevistas. Só de mandar esse povo que financia as ONGs a pqp já é um bom sinal.

  • carlos
    11 Ago 2019 às 20:00

    uai e na santa casa nao tem omg? contratando pessoas?

  • Eleitor
    11 Ago 2019 às 19:05

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Eleitor
    11 Ago 2019 às 19:05

    SINCERAMENTE ESTE MAURO MENDES E BOLSONARO ENTENDEM TANTO DE MEIO AMBIENTE ASSIM COMO ENTENDO DE MEDICINA...O MAURO MENDES É TÃO A FAVOR DO MEIO AMBIENTE QUE TEM COMO SEU LÍDER NA ASSEMBLEIA O DEPUTADO MADEIREIRO ESTE SÓ QUE AFROUXA AS LEGISLAÇÕES PARA OS MADEIREIROS QUE COMENTEM CRIMES AMBIENTAIS DEITAR E ROLAR...CADE O MPF E A POLICIA FEDERAL PARA FOCAR OS OLHOS NO DESMATAMENTO ILEGAL EM MATO GROSSO AFINAL ESTES DOIS MM E BOZO NÃO ESTAO ACIMA DA LEI.....

  • Moraes
    11 Ago 2019 às 16:55

    Affffff,estamos mal de governantes hein!!!!!

Sitevip Internet