Olhar Direto

Sexta-feira, 23 de agosto de 2019

Notícias / Política MT

Filhos de políticos seguem caminho dos pais e tentam desmistificar preconceito na carreira

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

11 Ago 2019 - 08:10

Foto: Reprodução

Filhos de políticos seguem caminho dos pais e tentam desmistificar preconceito na carreira
A classe política mato-grossense, apesar de toda a renovação que existiu nas últimas eleições, ainda tem um espaço grande para sobrenomes bastante conhecidos no meio, e novos mandatos estão sendo herdados de pais para filhos, que dentro da vida pública, tentam desmistificar o preconceito que ainda existem em relação aos seus trabalhos.

Leia também
Maria da Penha destaca pioneirismo de MT e defende orientação para ajudar vítima a romper violência doméstica


Mato Grosso hoje conta com filhos de políticos praticamente em todas as esferas do legislativo, como em Câmaras Municipais, Assembleia Legislativa, Câmara Federal e até Senado, além do Poder Executivo, como é o caso do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), filho do ex-deputado federal Emanuel Pinheiro da Silva Primo.

O próprio prefeito viu na última eleição o seu filho mais velho (que tem o nome do avô, mas levou para as urnas o apelido ‘Emanuelzinho’ (PTB)) debutar com sucesso na vida pública, sendo eleito o terceiro candidato à deputado federal mais votado, com 76,7 mil votos.

Arquivo pessoal

De acordo com o chefe do Executivo, seu filho de apenas 23 anos passou a se interessar pela política cedo enquanto acompanhava seu trabalho e desde então tem mostrado uma vocação divina para lidar com a vida pública. “O Emanuelzinho foi pura vocação, puro talento. Foi o dom de Deus que tocou o coração do meu filho e eu o estimulei percebendo esta vocação divina”, afirmou.

Cumprindo seu segundo mandato na Assembleia Legislativa, a deputada estadual Janaina Riva (MDB), reeleita em 2018 como a mais votada, com 51,5 mil votos, relatou ao Olhar Direto que seu pai, o ex-deputado estadual José Riva foi sua maior inspiração na política e que sofreu preconceito no início por carregar o seu sobrenome.

“No início sim, não só no meio político como em geral havia um preconceito. As pessoas não me conheciam, nem à minha personalidade. Lembro-me que no início do meu primeiro mandato usavam inclusive o fato de eu ser filha do Riva de forma pejorativa para tentar colar em mim uma imagem da corrupção”, disse a parlamentar, que foi eleita pela primeira vez com apenas 25 anos.

Arquivo pessoal
 
A deputada, no entanto, avalia que um jovem político até pode ser eleito pelo legado que seu pai deixou, mas no caso de ele não ter a vocação e não cortar o cordão umbilical, corre um enorme risco de nunca mais ser reeleito.

“A política é algo vocacional, está no sangue e só pode ser feita com amor porque exige entrega. Eu, com certeza devo o meu primeiro mandato ao espólio político do meu pai, mas o que eu fiz ao longo de quatro anos é o que me levou a ser reeleita com a maior votação dentre os outros deputados. Isso é mérito meu, do meu esforço e dedicação. O que eu quero dizer com isso é que seu sobrenome até pode te eleger, mas se não fizer um bom trabalho, a resposta virá das urnas”, explicou.

Na Câmara Municipal de Cuiabá, o empresário Vinicyus Hugueney (PP), filho do ex-vereador Clóvis Hugueney, que está próximo de terminar seu primeiro mandato como vereador, também compartilha do pensamento de Janaina Riva.

Ao Olhar Direto, o jovem político que pretende se reeleger em 2020, disse que sempre teve o seu pai, falecido em 2015, como espelho na política e que desde que foi eleito em 2006, com 26 anos, precisou andar com as próprias pernas para trabalhar pela população do município.

Arquivo pessoal

“Acredito que dar continuidade a vida pública do pai até ajuda, quando o pai deixa um bom legado para população. Fui eleito em 2016 por muitos eleitores que já votavam no meu pai e até hoje, por onde eu ando, nunca vi ninguém falar mal dele. Meu pai sempre me inspirará, mas agora eu sou o político e preciso fazer o meu trabalho de forma séria se quiser permanecer em um cargo público”, finalizou.

Além de Vinicyus Hugueney, a Câmara de Cuiabá também conta com Justino Malheiros (PV), filho do ex-deputado estadual João Malheiros e Juca do Guaraná Filho (Avante), filho do também ex-vereador Juca do Guaraná.

No Senado, Jayme Campos (DEM), filho do ex-prefeito de Várzea Grande Julio Domingos de Campos, completa a lista de filhos de políticos que hoje exercem mandatos públicos.

14 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Zeca
    12 Ago 2019 às 08:32

    O vice-prefeito de Cuiabá também é filho de político.

  • tercio
    12 Ago 2019 às 08:04

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • wado
    12 Ago 2019 às 02:26

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Aderbal Siqueira
    11 Ago 2019 às 23:20

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Pedro
    11 Ago 2019 às 21:34

    Que Deus tenha misericórdia do povo Matogrossense e levante uma nova geração de políticos sérios e diferentes dos que sempre usurparam o Estado de MT em benefício próprio e de seus familiares.

  • PRAÇA DA PMMT
    11 Ago 2019 às 15:28

    Nós {{{PRAÇAS DA PMMT & BMMT}}} Devemos essa Lei Promoção "Graças a 2 , 1º José Geraldo Riva & Sival Barboza.

  • Milton MORADA DA SERRA
    11 Ago 2019 às 13:00

    Capitanias hereditárias. Rei passa pra príncipe. Pai elege filho. Povo brasileiro ingênuo.

  • Brenno
    11 Ago 2019 às 12:02

    Eu não quero que desmitifiquem nada, absolutamente nada, eu quero que trabalhem até à exaustão pela população e pela nossa sociedade, porque são muito bem remunerados para isso. A sociedade paga com muito sacrifício para que eles tenham uma vida, que muitos trabalhando uma vida inteira não terão. E faço ressalvas, sem citar nomes, (até pq não precisa, é só jogar no Google) muitos desses filhos, sem generalizar, supostamente usufruíram e usufruem até hoje de uma vida farta e rica com dinheiro público de pais envolvidos em escândalos de corrupção.

  • Ana Costa
    11 Ago 2019 às 11:50

    Cadê o nome do pai do vereador Vinícius? Tem foto, mas não tem nome do cara

  • Santa Inocência!!!
    11 Ago 2019 às 11:39

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

Sitevip Internet