Olhar Direto

Sexta-feira, 23 de agosto de 2019

Notícias / Política MT

Líder sindical convoca professores para infernizar Governo: 'Se não respeitar, serão mais quatro greves’

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

10 Ago 2019 - 11:01

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Líder sindical convoca professores para infernizar Governo: 'Se não respeitar, serão mais quatro greves’
Um dos principais lideres do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT), o professor da rede estadual Henrique Lopes do Nascimento fez um discurso inflamado aos servidores da categoria e os convocou para continuarem 'infernizando' o governador Mauro Mendes (DEM). De acordo com o servidor, novas greves serão realizadas caso o Governo volte a desrespeitar os professores.

Leia mais
Após 75 dias, professores encerram greve e retomam atividades na próxima semana


Os servidores ficaram de greve por 75 dias em cobrança do pagamento da Revisão Geral Anual até a próxima data base, em maio de 2020, bem como, a recuperação das perdas salariais, desde maio de 2019. Os profissionais também cobram a realização de melhorias estruturais em unidades.

Em assembléia realizada nesta sexta-feira (9), os professores anunciaram o fim da greve e o retorno as salas de aula já na próxima semana, em função da proposta feita pelo Executivo, de estabelecer uma regra quanto ao pagamento de RGA, a partir de 2020.

Em seu discurso realizado durante a assembleia, Lopes, que já foi presidente do sindicato e hoje atua como secretário de Redes Municipais, ressaltou a força dos professores e garantiu que a luta para que o Governo cumpra com todos os direitos da classe irá prosseguir, nem que para isso outras greves aconteçam.

“A nossa marca é a marca da resistência e agora no dia de hoje, no apagar das luzes, o Governo que disse que a lei é impossível, impraticável e ilegal, é obrigado a dobrar na frente dos trabalhadores da educação e dizer que reconhece sua validez nos mesmos termos que reconhece a Constituição do Estado e Federal”, disse em discurso.

“Nós vamos infernizar este Governo daqui para frente, porque se não nos respeitar, serão no mínimo mais quatro greves durante o Governo Mauro Mendes”, garantiu.

Filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT), Lopes se candidatou para o cargo de deputado estadual na eleição do ano passado, mas com 18,3 mil votos, não foi eleito, mesmo conseguindo ter mais expressão nas urnas do que os deputados Wilson Santos (PSDB), Doutor Eugênio (PSB), Silvio Favero (PSL), Doutor Gimenez (PV), Paulo Araújo (PP) e João Batista (Pros).

78 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • rocha
    12 Ago 2019 às 11:20

    Comédia pastelão esse Sintep !!! kkkkkkkkkkkkk !! Aqui é Mauro Mendes rapaz !!!! Se ligaaaaaa

  • Cleide
    12 Ago 2019 às 09:56

    este tipo de comentários do presidente do SINTEP depõe contra a classe. greve se faz por direitos. Esta antecipando que terão mais "quatro greves" porque? Francamente, lamento pelos professores. Massa de manobra, apenas isso.

  • Teresa
    12 Ago 2019 às 09:13

    Terá meu apoio.

  • Curioso
    12 Ago 2019 às 09:10

    POR ISSO QUE EDUCAÇÃO DE MATO GROSSO ESTÁ NESSE NÍVEL , SEGUIDORES DESSE SINDICALISTA RECALCADO SÓ QUE APARECER , AINDA ACHA SEGUIDORES

  • Moraes
    11 Ago 2019 às 17:30

    Li todos os comentários te aqui ,e todos da pra entender um pouco de cada um,tanto os que defendem o sindicalista,Quanto os que não o defendem ,isso é o que dá equilíbrio ao mundo(as divergências de ideias ),mais um chamou mais minha atenção,O da moça chamada Lúcia de Moura. Lucia você foi cruel em dizer que sonha com o Presidente privatizar todos os ensinos,a grande maioria das pessoas não tem e não teriam condições de pagar por escolas e universidades pagas,já você deve ter por fazer um comentário assim,tenha inteligência e coração. A vida é uma roda gigante,as vezes estamos encima e as vezes embaixo (cuidado).

  • Newton Alves
    11 Ago 2019 às 14:30

    Esse é mais um sindicalista a serviço do PT que manipula e usa a categoria para favorecer unicamente os interesses do partido. É uma pena que boa parte da categoria não percebe que está sendo ludibriada. O mínimo que este sindicalista deveria fazer é informar a categoria os salários mensais que a diretoria recebe do sindicato. Infelizmente até hoje isso nunca foi feito.

  • Clarice
    11 Ago 2019 às 13:10

    Senhores profissionais da EDUCACAO de mt,sejam inteligentes ,percebam enquanto é tempo ,pois o Sintep so tende a prejudicar voces.Quem de voces podem afirmar com certeza o que realmente aconteceu(que acordo particular ...etc..)

  • Maria Helena
    11 Ago 2019 às 11:29

    Parabéns governador. Isso foi um recado. Quem não estiver satisfeito, livre arbítrio: pede demissão.

  • Milton MORADA DA SERRA
    11 Ago 2019 às 11:27

    Que avanços, essa greve ilegal teve Mônica? Professores passaram vergonha, prejudicando alunos inclusive no ENEN, e nós, sociedade civil, que ralamos para pagar os salários dos servidores públicos, ficamos totalmente contra. Acabou mamata de servidores públicos.

  • Cida cortez
    11 Ago 2019 às 09:35

    A fala de Henrique não é uma incitação. É a leitura do contexto após uma greve em o governador usou de todo APARATO repressor de Estado contra a sociedade. não é só contra os educadores. Lamentavelmente a matéria é tendenciosa .

Sitevip Internet