Olhar Direto

Sábado, 26 de setembro de 2020

Notícias / Cidades

Mulher mata marido com pauladas na cabeça após ser ameaçada por deixar filha de 18 anos namorar

Da Redação - Fabiana Mendes

12 Ago 2019 - 08:42

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Mulher mata marido com pauladas na cabeça após ser ameaçada por deixar filha de 18 anos namorar
Um homem identificado como José Carlos Gomes Pereira, de 45 anos, foi morto com pauladas na cabeça, pela própria esposa, após ameaçá-la durante uma discussão, na manhã do último domingo (11), no bairro Vila Maria, em Barra do Garças (a 518 km de Cuiabá). A discussão iniciou-se porque José não queria que a enteada, de 18 anos, namorasse. Teria dito ainda para que a esposa expulsasse a jovem de casa.

Leia mais:
Digital influencer, esposa de ex-deputado atropela e mata criança de três anos em acidente entre Hilux e moto
 
Uma equipe da Polícia Militar (5º Comando Regional) foi acionada pela suspeita, Kênia Neres Matos, 40 anos. Ela relatou que teria matado o homem, pois ele teria estuprado sua filha. Kênia contou aos policiais que José não aceitava em hipótese alguma o namoro da jovem. Exigia ainda que Kênia expulsasse a própria filha de casa.

Em determinado momento da discussão, José teria empurrado Kênia e dito que a mataria. A ocorrência cita ainda que o homem já teria ameaçado matar mãe e filha e se matar em seguida. Ele também dizia que iria atear fogo na casa onde moravam.  
 
Por volta das 5 horas da manhã, ao sofrer a ameaça, ela pegou um pedaço de pau e seguiu em direção do marido, que teria duvidado que ela o atacaria. Quando o homem virou-se de costas,  a mulher deu uma paulada em sua cabeça.
 
José caiu no chão e mesmo assim, a mulher continuou a atacar o marido. Depois de algum tempo, ela chamou o vizinho e pediu para que o Corpo de Bombeiros e Polícia Militar fossem acionadas.
 
O homem ainda apresentava sinais vitais, respiração ofegante e mexia os pés quando os policiais estavam na casa. Ele também apresentava massa encefálica exposta. Quando a equipe de resgate chegou, no entanto, o homem já estava em óbito.
 
Os militares conduziram Kênia à Central de Flagrantes para as devidas providências. A Perícia Técnica (Politec) foi acionada e esteve no local. Um laudo deverá apontar se a jovem realmente foi estuprada. 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet