Olhar Direto

Quarta-feira, 21 de agosto de 2019

Notícias / Cidades

Influencer, esposa de deputado se apresenta para prestar depoimento após morte de criança

Da Redação - Wesley Santiago

14 Ago 2019 - 14:14

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto/Reprodução

Influencer, esposa de deputado se apresenta para prestar depoimento após morte de criança
A digital influencer e esposa do ex-deputado federal Adilton Sachetti (PRB), Lidiane Campos, que atropelou e matou uma criança de três anos, no último domingo (11) de Dia dos Pais, em Rondonópolis (215 quilômetros de Cuiabá), se apresentou na delegacia da cidade nesta quarta-feira (14). Ela deverá responder por homicídio culposo.

Leia mais:
“Queremos Justiça, porque uma vida não tem preço”, cobra pai de menino atropelado por esposa de ex-deputado
 
Lidiane chegou na manhã desta quarta-feira na 1ª Delegacia de Polícia (1ª DP) de Rondonópolis, onde presta depoimento à delegada Ludmila Zorzetti Vendramel, da Delegacia Especializada em Delitos de Trânsito (Deletran). Ela estava acompanhada de seu advogado.
 
Após o depoimento, a influencer devera ser liberada para responder o processo em liberdade, já que o período de flagrante já se extinguiu. A expectativa, segundo a delegada, é que o inquérito seja finalizado na sexta-feira (16).
 
O caso
 
A criança de três anos morta no acidente foi identificada como Daniel Augusto Silva. Dayane Palmeiras dos Santos, 35 anos, e o pai do garoto, Marcos Souza da Costa, 30 anos, ficaram feridos.
 
Conforme as informações do boletim de ocorrências, a esposa do ex-deputado seguia em uma Toyota Hilux quando chegou ao cruzamento das duas avenidas. O casal e a criança vinha em uma motocicleta, que acabou atingida pela caminhonete.
 
Testemunhas apontam que a caminhonete tenha invadido a preferencial. Os ocupantes da motocicleta foram arremessados por conta da colisão, sendo que a criança não resistiu aos ferimentos e morreu a caminho do Hospital Regional de Rondonópolis.
 
O casal foi socorrido por uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). A caminhonete foi abandonada pela esposa do ex-deputado atrás de um supermercado nas proximidades de onde ocorreu o atropelamento.
 
Justiça
 
Justiça. Este é o pedido de Marcos Souza da Costa, de 30 anos, pai de Daniel Augusto Silva, três anos, morto após o acidente com a caminhonete dirigida pela digital influencer e esposa do ex-deputado federal Adilton Sachetti (PRB), Lidiane Campos, que culminou na morte do menor, no último domingo (11) de Dia dos Pais., em Rondonópolis (215 quilômetros de Cuiabá). “Uma vida não tem preço”, desabafou.
 
“Como pai, quero Justiça, que ela pague pelo que fez. Meu filho não vai voltar, mas uma vida não tem preço. Quero que pague. Até agora, não deram nenhuma assistência, como estão dizendo. Estamos arcando com tudo, mas também não queremos”, disse o homem com a voz embargada.

8 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Moisés
    15 Ago 2019 às 09:53

    Influencer . . se for absolvida, essa influencerzinha, vai influenciar cometerem mais acidentes . . .

  • Maria José
    15 Ago 2019 às 09:20

    O garoto de 3 ANOS estava em uma moto e sem capacete, se tivesse só os dois teria sido um acidente banal, ou seja, alguém que adentrou em uma preferencial e acertou uma moto, pois se ela estivesse em alta velocidade teria matado os três.

  • Jorge Pinto
    15 Ago 2019 às 08:33

    Pra essa aí, só à justiça divina. Tomara que consiga dormir, se é que será possível.

  • Junior
    14 Ago 2019 às 16:25

    Ela fez errado, em nao respeitar a preferência e tbm em não prestar socorro, e deve responder por seus atos, mas vamos lembrar tbm que moto é pra no máximo duas pessoas né, e pela idade da criança nem em moto deveria estar. Os pais tbm tem responsabilidade

  • T M P
    14 Ago 2019 às 16:12

    Homicídio culposo?? Atropelou, não prestou socorro, fugiu e a criança morreu... Tinha que ser doloso... Mas é essa a nossa justiça... Se fosse de família simples, quem atropelou estava preso. Vamos ver se repetir a mesma história da médica que atropelou e matou o verdureiro.

  • José
    14 Ago 2019 às 16:06

    Invejinha Rondonopolitano?

  • MARIA TAQUARA
    14 Ago 2019 às 15:54

    que horror, desde domingo, fugiu da cena do crime e só se apresenta agora, 3 dias após? para políticos e associados parece que as leis são apenas sugestões

  • Rondonopolitano
    14 Ago 2019 às 15:17

    Toda humildezinha de cabeça baixa. Cade a maquiagem, as roupas extravagantes e as caras e bocas que ela posta diariamente nos perfis dela?

Sitevip Internet