Olhar Direto

Quinta-feira, 19 de setembro de 2019

Notícias / Política MT

Governo promete pagar pendências no corte de pontos dos professores até terça

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

21 Ago 2019 - 14:41

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Governo promete pagar pendências no corte de pontos dos professores até terça
Representantes do Governo do Estado receberam a diretoria do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT) nesta quarta-feira (21), no Palácio Paiaguás, para equalizar as questões referentes ao pagamento do ponto que havia sido cortado durante o período de greve dos servidores, que durou 75 dias. De acordo com o Governo, uma folha suplementar será paga na próxima terça-feira (27), com os valores dos meses de maio, junho e julho.

Leia também
Mendes diz que falha em pagamento foi erro burocrático: “professores têm que parar de conversa”


Inicialmente, o acordo para o encerramento da greve previa o pagamento dos pontos de maio e junho, no dia 20 de agosto, e dos meses de julho e agosto, no dia 10 de setembro. Com uma readequação, foi possível a quitação de todos os meses de ponto cortado já na última terça-feira (20).

No entanto, 138 escolas não cumpriram o prazo de envio da documentação dos funcionários que retornaram da paralisação, assumindo o compromisso de reposição das aulas perdidas com a greve, e cerca de cinco mil servidores ficaram de fora do pagamento do dia 20.

“A Secretaria de Educação tomou conhecimento da questão e já deu início ao levantamento e diagnóstico daqueles que ficaram sem receber. Até quinta-feira (22) este levantamento estará finalizado e encaminhado para a elaboração da folha, que será quitada no dia 27”, explicou a secretária de Educação, Marioneide Kliemaschewsk.

“É muito importante frisar que nos adiantamos ao acordo e todos os dias de ponto cortado estão sendo quitados nesta folha suplementar, com 20 dias de antecipação. Os salários de agosto serão pagos dentro da folha, normalmente, no dia 10 de setembro”, completou a gestora.

Durante a reunião com o Sintep, o secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, pontuou a necessidade de Governo e servidores unirem esforços em prol do Estado. De acordo com ele, somente com o engajamento de todos será possível fazer com que Mato Grosso volte a se desenvolver.

“Precisamos virar essa página e contamos com a ajuda de todos os servidores para reconstruir o Estado. Queremos uma educação melhor, assim como saúde, segurança pública e todos os serviços oferecidos à população. Não tem como um governo ter sucesso se não estiver junto com os servidores e acredito que, com o engajamento de todos, iremos fazer a diferença”, declarou Carvalho.

Para o presidente do Sintep, Valdeir Pereira, a reunião foi positiva no sentido de aparar arestas e dirimir questionamentos a respeito dos pagamentos dos servidores da Educação.

“Viemos para checar as informações e peço que o Governo mantenha sempre o diálogo aberto com a categoria e com os servidores da forma como está fazendo”, afirmou Pereira, no que foi prontamente ratificado pelo chefe da Casa Civil. (Com assessoria)

5 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • INDIGNADA COM ENSINO FRACO
    23 Ago 2019 às 08:37

    GOVERNARDOR MAURO MENDES AS CRIANÇAS NÃO ESTÃO PODENDO LEVAR OS LIVROS PRA CASA E TEM QWUE COPIAR TUDO, QUE PERVERSIDADE , O LIVRO É O BÁSICO É ESSENCIAL CADÊ O SECRETARIO DE EDUCAÇÃO É MARIONEIDE ANGELICA ?? QUE NÃO VÊ ISSO ?? ,O SENHOR TOME UMA PROVIDENCIA URGENTE !!

  • Pedro Pereira da Mota
    21 Ago 2019 às 17:18

    Governador você cedeu a pressão dos grevistas. Cadê suas palavras. Nota-se que todos os políticos são iguais. Fala uma coisa e faz outra. Como pagar a quem não trabalhou. "Isto é uma vergonha".

  • AVANÇA LOGO MT
    21 Ago 2019 às 17:14

    TEM QUE VALORIZAR O PROFESSOR, MAS PROFESSOR TEM QUE ENSINAR DE VERDADE, O ENSINO ESTÁ MUITO FRACO PELO INEP !

  • INDIGNADA COM ENSINO FRACO
    21 Ago 2019 às 17:12

    E O ENSINO PRECISA MELHORAR AS CRIANÇAS NÃO ESTÃO PODENDO LEVAR OS LIVROS PARA CASA E TEM QUE COPIAR TUDO, GOVERNAR MAURO MENDES TOME PROVIDENICIA AS CRIANÇAS ESTÃO SENDO PREJUDICADAS COMO VÃO PASSAR NO ENEM ?? LIVRO É O BÁSICO

  • Chico Bento
    21 Ago 2019 às 16:08

    O que está por pagar é referente ao corte de ponto dos grevistas. No mais está tudo correto!

Sitevip Internet