Olhar Direto

Sexta-feira, 20 de setembro de 2019

Notícias / Política MT

Mauro quer dinheiro oferecido pelo G7 para combater queimadas: “O mundo tem dever de nos ajudar”

Da Redação - Wesley Santiago

27 Ago 2019 - 15:05

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Mauro quer dinheiro oferecido pelo G7 para combater queimadas: “O mundo tem dever de nos ajudar”
O governador Mauro Mendes (DEM) disse, em entrevista ao programa ‘Os Pingos nos Is’, da Rádio Jovem Pan, que quer parte dos R$ 82 milhões oferecidos pelos países do G7 para combater queimadas na Amazônia. Segundo ele, o montante é necessário para acabar com os incêndios e também para o desenvolvimento das regiões que estão na Amazônia Legal. “Nossa intenção é preservar e o mundo tem o dever de nos ajudar”, pontuou.

Leia mais:
“Macron está surfando nas cinzas da Amazônia”, critica Mauro Mendes em reunião com Bolsonaro
 
Questionado se o dinheiro será aceito, Mauro Mendes afirmou que a decisão cabe ao governo federal. Porém, pontuou que “se depender de mim e dos outros governadores com quem tenho conversado, queremos receber sim este dinheiro. Nossa intenção é preservar e o mundo tem o dever de nos ajudar”.
 
“Isto foi constituído em reuniões que aconteceram ao redor do planeta diversas vezes, e eles se comprometeram a ajudar os países que preservassem. Estamos fazendo isto. Queremos, pelo menos digo pelo meu Estado, receber este dinheiro, que será importante não só na preservação, mas também no desenvolvimento de uma agricultura familiar sustentável, criar alternativa para pessoas que vivem em regiões de floresta. Até porque, ninguém vai ficar no meio do mato catando coquinho e vivendo em condições precárias. Temos que criar alternativas para estas comunidades”, acrescentou o governador.
 
A presidência francesa confirmou nesta terça-feira (27) que o valor da ajuda oferecida é de US$ 20 milhões (cerca de R$ 82 milhões). Porém, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) tem entrado em atrito com o presidente da França, Emmanuel Macron.
 
Bolsonaro disse que Macron o chamou de "mentiroso" e ameaçou a soberania da Amazônia ao falar sobre a definição de um "status internacional" da Amazônia. Ele deu as declarações ao ser questionado sobre o motivo de o país não aceitar a ajuda oferecida pelo G7, conforme disseram o ministro Onyx Lorenzoni (Casa Civil) e a assessoria do Planalto.
 
“Primeiramente, o senhor Macron deve retirar os insultos que fez à minha pessoa. Primeiro, me chamou de mentiroso. E depois, informações que eu tive, de que a nossa soberania está em aberto na Amazônia. Para conversar ou aceitar qualquer coisa da França, que seja das melhores intenções possíveis, ele vai ter que retirar essas palavras e daí a gente pode conversar”, declarou Bolsonaro na saída do Palácio da Alvorada.
 
Macron e Bolsonaro trocam críticas desde a semana passada, quando teve início a crise diplomática entre França e Brasil provocada pela alta das queimadas na Amazônia.

10 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • INDIGNADA COM ENSINO FRACO
    30 Ago 2019 às 17:14

    O GOVERNADOR AS CRIANÇAS ESTÃO TENTO QUE COPIAR POIS NÃO PODEM LEVAR OS LIVROS , FALTAM LIVROS NAS ESCOLAS A MARIONEIDE ANGELICA TA FAZENDO O QUE NA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO ? TOMA PROVIDENCIA , AS CRIANÇAS ESTÃO SENDO PREJUDICADAS DEMAIS !!

  • Zeca
    28 Ago 2019 às 08:29

    Até onde sei o governador tem empresas fabricação e montagem de estruturas metálicas, metalúrgicas, mineração e outras atividades extrativas. Será que está fazendo tudo corretamente dentro das normas ambientais?

  • DOUGLAS PHELLIPE DE MORAES PEREIRA
    28 Ago 2019 às 08:17

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Mulher ma
    28 Ago 2019 às 08:05

    Governador fraco. A amazonia e do brasil e ponto final. Vc esta traindo a patria Falando uma coisa dessas. Quem depende e eles e nao o brasil Seu inteligente Quem ira morrer de fome e eles O brasil nao precisa cair de joelhos perante a ninguem. Somos soberanos no nosso pais Se nao querem nossos produtos O mundo que se vire pra ter seu alimento.

  • paulo
    28 Ago 2019 às 07:41

    ele quer e garampirar em sua mineradora e ficar bilionario ,sede do poder,nao consegue governar e sim quer ficar rico kkkkkkkkkkk

  • Prado
    28 Ago 2019 às 07:25

    O mundo não tem nada a ver com isso. Todos os anos é essa mesma novelinha repetida o estado deve estar frente ao problema, equipamentos mais incisivos, melhorar a fiscalização e punição para este criminosos, pois a grande maioria destas queimadas são criminosas e não se vê punição para tal .

  • Nonato
    28 Ago 2019 às 07:22

    Enquanto presidentes trocamnacusaçoes as queimadas continuam..represento um importante grupo economico...Grupobdos quebrados...queremos doar..um real

  • Realista
    27 Ago 2019 às 18:46

    O Brasil tem que cumprir as clausulas do acordo comercial, em especial as que dizem respeito ao meio ambiente. Caso contrário, nada feito. Não há bondade e tampouco ajuda, isso é como um processo de troca de serviços contido em todo acordo comercial. Manda quem pode e obedece quem tem juízo.

  • T M P
    27 Ago 2019 às 16:06

    "o mundo tem o dever de nos ajudar". E ele, como governador, qual o dever dele?? O que ele tá fazendo??

  • Nunes
    27 Ago 2019 às 16:04

    Internacionaliza a Amazônia, o petróleo do mundo, os grandes museus e por aí afora.

Sitevip Internet