Olhar Direto

Sábado, 25 de janeiro de 2020

Notícias / Cidades

Nos EUA, influencer de MT relata tensão e preparativos para chegada do furacão Dorian; fotos e vídeos

Da Redação - Wesley Santiago

02 Set 2019 - 15:20

Nos EUA, influencer de MT relata tensão e preparativos para chegada do furacão Dorian;  fotos e vídeos
A digital influencer Maira Calane Moreira Botelho, que está nos Estados Unidos da América (EUA) junto com sua família, relatou ao Olhar Direto a tensão que vive com a possível chegada do furacão Dorian. A moradora de Várzea Grande está na Flórida, onde sua bebê nasceu e contou sobre todos os preparativos para enfrentar a situação. A expectativa é que o fenômeno atinja a costa do Estado a partir da noite desta segunda-feira (02).

Leia mais:
De MT, sobrevivente ao furacão conta que se abrigou em banheiro: “quando saímos do hotel é que vimos a destruição”
 
Maira está nos Estados Unidos com mais oito familiares, que foram para o local para acompanhar o nascimento de sua filha. “Estamos morando por um período, viemos para o nascimento da minha filha. Chegamos dia 09 de julho e voltaremos somente no mês que vem”, disse a moradora de Várzea Grande, que está na cidade de Sunny Isles Beach, que fica no condado de Miami-Dade, na Flórida.

A influencer disse à reportagem que as primeiras informações sobre a ainda tempestade tropical chegaram no dia 26 de agosto. “Quando houve a confirmação de que Dorian se tornou um furacão, as autoridades pediram para comprar água e comida para uma semana pós-furacão e continuar a acompanhar todas as atualizações. Isto é o primordial, já que os mercados podem demorar a reabrir”.
 
As autoridades americanas também recomendaram que a família tivesse lanternas, para o caso de falta de energia elétrica e que eles abastecessem os carros, caso fosse necessário evacuar a cidade para outra área.
 
“Retiramos todas as coisas da sacada do apartamento para não correr o risco de serem levados com o vento. As casas e empresas que não tem janela antifuracão, devem colocar o plywood, que é uma espécie de compensado de madeira, para proteção no caso de algum galho de árvore voar, podendo causar ferimentos”, disse a influencer, que também é formada em marketing.
 
Outra recomendação é para que os moradores estejam com dinheiro em espécie, já que a falta de energia poderá impossibilitar a utilização de cartões. Nas casas que ficam próximo a lagos e do mar, foi recomendado que se colocassem sacos de areia nas portas, para que a água não invadisse o imóvel.

 

“Quando nós moramos nos Estados Unidos em 2017, passamos por duas situações. Em Boston (MA), enfrentamos uma tempestade de neve, onde recomendaram que ficássemos em casa e estocássemos mantimentos. Já em Deerfiel Beach (FL), houve uma ameaça de furacão também. Fomos ao mercado e as prateleiras de água e pão estavam vazias. Ficamos com medo, mas graças a Deus ele não veio”, revelou a influencer.
 
Após atingir as Bahamas com ventos de quase 300 km/h e provocando chuvas torrenciais, o furacão Dorian se aproxima lentamente da costa sudeste dos Estados Unidos. O Centro Nacional de Furacões (NHC) estima que a tempestade passará "perigosamente perto" da costa da Flórida entre a noite desta segunda-feira (2) e a madrugada de terça-feira (3).

Após vários dias de incerteza sobre a trajetória de Dorian, é possível que o olho do furacão não chegue ao continente americano, mas ainda é difícil prever qual será o impacto na costa da Flórida.
 
Dorian se desloca lentamente, a apenas 7 km/h, o que indica um potencial de dano maior, já que os ventos fortes permanecem sobre a região por mais tempo.


 
O furacão de categoria 5 (a mais alta da escala de Saffir Simpson), com ventos sustentados de 295 km/h e classificado como "catastrófico" pelo NHC, tocou a terra ao meio-dia de domingo (horário local) na ilha Elbow, que faz parte das Ilhas Ábaco, no noroeste das Bahamas. Até agora, foi relatada a morte de uma criança, por afogamento.
 
“Ficamos muito apreensivos e acompanhando o tempo todo as possíveis rotas do furacão através da televisão e aplicativos. Quando vimos ontem a destruição que ele fez nas Bahamas, fiquei com medo e orando pelas pessoas daquele país e também por nós que estamos aqui. Nosso prédio retirou água da piscina e os barcos da marina que fica ao lado do prédio foram amarrados”, comentou.
 
Por fim, Maira ainda lembrou que as cidades/prefeitura disponibilizam uma lista de abrigos para quem não se sentir seguro em sua residência, sendo que alguns também aceitam animais de estimação. Além disto, há hotéis com locais seguros para abrigar hóspedes, caso o furacão avance com maior intensidade na área.

A influencer tem compartilhado toda a preparação e também informado sobre a possível chegada do furacão através do seu Instagram.
 
O NHC, com sede em Miami, informou que ao tocar a terra em Bahamas o Dorian igualou o recorde de furacão mais potente do Atlântico, ocorrido na mesma época do ano em 1935. Ele foi batizado Dia do Trabalho (que se comemora em setembro nos Estados Unidos).

Ao menos 17 voos conectando o Brasil à Flórida, nos Estados Unidos, já tiveram de ser cancelados por conta do furacão Dorian.

 

Saiba quais são as categorias dos furacões:
 
Categoria 1: ventos de velocidade entre 119 e 153 km/h;
Categoria 2: ventos de velocidade entre 154 e 177 km/h;
Categoria 3: ventos de velocidade entre 178 e 208 km/h (a partir daqui, já é classificado como furacão "poderoso");
Categoria 4: ventos de velocidade entre 209 e 251 km/h (categoria do furacão Maria, que atingiu Porto Rico em 2017 e deixou mais de 4,6 mil mortos).
Categoria 5 (Dorian): ventos de velocidade a partir de 252 km/h.

16 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Dejanira da Banca 16
    04 Set 2019 às 12:07

    eu queria ser uma digital infruencia tambem pra falarem de mim toda semana no jornal. Mas sou só uma vendedora do mt cap. Aproveitem, essa semana tem premios muito bons aqui. Obrigada

  • Marco Domingues
    03 Set 2019 às 17:30

    Esse texto é para "tentar" promover a tal "influencer" neah? Tá muito óbvio isso...

  • Claudio correia
    03 Set 2019 às 13:01

    Avisa a BLOGUEIRA que o Trump não da mas nacionalidade americana pra quem nasce nos EUA. Deu ruim hein

  • Thalita Machado
    03 Set 2019 às 11:07

    Se fosse eu já estaria desesperada...

  • Mulher ma
    03 Set 2019 às 08:38

    Vcs queriam o que?! Que fosse caotico como brasil Na epoca de chuvas e enchentes? Eles se unem, se organizam e preparam a populacao pra se resguardar. Pais de primeiro mundo e outra coisa. E por essas e outras que os EUA sao invejados em qualquer parte do mundo. Porque eles sabem ao menos se cuidar diante da forca da natureza. Como brasileiro e porco Joga lixo nas ruas e nos rios Fora a queimada criminosa que fazem. E ainda nao sei porque nao tacam fogo no proprio C*. Brasileiro quando vai nos EUA parecem alienígena Nunca viu tamanha ordem nesse pais Com regras PRA TODOS!!!

  • Lucas Barrios
    03 Set 2019 às 08:31

    Tragam dois troféus a essa guerreira!

  • Sereia
    02 Set 2019 às 22:14

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • sincero
    02 Set 2019 às 16:57

    boa sorte lá cucarachas. Assim como os norte americanos nos denominam.

  • capivara
    02 Set 2019 às 16:52

    kkkkkk, povo de vg ta indo longe demais. aproveitem o furação.

  • Luísa Moraes
    02 Set 2019 às 16:46

    Fala sério... Matéria inútil de riquinhos mimados

Sitevip Internet