Olhar Direto

Sexta-feira, 20 de setembro de 2019

Notícias / Picante

​Após a tempestade...

Empréstimo, pré-sal e FEX devem ‘salvar’ segundo ano de Mendes

Da Redação

05 Set 2019 - 10:27

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

​Após a tempestade...
O cenário financeiro caótico que o governador Mauro Mendes (DEM) enfrentou nesse primeiro ano de mandato à frente do Palácio Paiaguás tende a ser bem diferente em 2020. Se 2019 foi ano de arrocho, medidas impopulares e enfrentamento com servidores públicos, o próximo tende a ser de maior calmaria. Em parte, por méritos próprios, colhendo frutos do planejamento feito no começo de mandato e a sequência de ações iniciadas pela equipe econômica do governo anterior, como a manutenção do Teto de Gastos e a concretização do empréstimo com o Banco Mundial, que irá alongar a dívida do Estado e reduzir juros – além da minirreforma tributária e a LRF estadual. Mendes também será beneficiado com fatores exógenos à sua administração, como a retomada do pagamento do FEX, em compensação ao que MT deixa de arrecadar com a isenção da exportação de commodities, e a partilha de recursos nos leilões do pré-sal, que deve destinar R$ 400 milhões a MT, dos quais R$ 190 milhões vão para os municípios e R$ 210 milhões ficam com o Paiaguás.

Mais Picantes

Sitevip Internet