Olhar Direto

Sábado, 21 de setembro de 2019

Notícias / Cidades

Trincheira Jurumirim será interditada por dois dias; governo fará nova licitação para terminar obra

Da Redação - Wesley Santiago

10 Set 2019 - 15:26

Foto: Edson Rodrigues - Secom-MT Arquivo

Trincheira Jurumirim será interditada por dois dias; governo fará nova licitação para terminar obra
A parte interna da trincheira Jurumirim, localizada Avenida Miguel Sutil, será parcialmente interditada entre os dias 11 e 12 de setembro para realização de levantamento técnico dos problemas existentes no pavimento ao longo da estrutura. A ação será tomada para levantar as inconsistências presentes no projeto, que será retomado e concluído pelo Executivo.

Leia mais:
Empacada, com afundamentos e buracos, trincheira Jurumirim é armadilha para motoristas; fotos
 
Os motoristas que costumam transitar pela região devem evitar o trajeto durante esta quarta (11) e quinta-feira (12). A Secretaria de Mobilidade Urbana de Cuiabá (Semob) dará apoio no controle do tráfego no local.
 
O superintendente de Obras Especiais da Sinfra, Edson Brasil, explicou que no decorrer dos próximos dois dias serão realizados os chamados ensaios, no quais são investigados e especificados a qualidade e os diversos tipos de materiais utilizados na construção da estrutura. Uma espécie de memorial da obra.
 
Segundo ele, nessa fase dos trabalhos estarão concentrados os ensaios de pavimento, que ocorrerão dos dois lados da pista. O inventário referente às paredes de contenção do complexo já foi realizado anteriormente, identificando problemas como infiltração, por exemplo.

“A partir do ensaio será elaborado um projeto para restauração dos pontos mais críticos na parte interna da trincheira. E posteriormente, faremos a licitação da empresa para finalizar a obra”, esclareceu ele.

Empacada, com afundamentos e buracos, trincheira Jurumirim é armadilha para motoristas;  fotos
 
A construção da Trincheira Jurumirim foi paralisada em 2014, com 97,84% de execução, e faz parte do pacote de obras idealizado para Copa do Mundo daquele ano. O contrato original de execução está judicializado.
 
“Essa é uma obra do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit) e precisamos termina-la para fazer a entrega a eles”, finalizou.
 
Vários problemas
 
A trincheira Jurumirum, localizada na avenida Miguel Sutil, em Cuiabá e que deveria ter sido entregue em abril de 2014, tem sérios problemas que colocam em risco a vida dos motoristas que trafegam pelo local. A pista está com vários afundamentos e diversos buracos, o que pode acabar resultando em uma tragédia na parte interna da obra de arte. Além disto, as paredes sofrem com infiltrações.
 
Ao todo, a obra orçada em R$ 50,5 milhões está com 97,84% de execução. Porém, os trabalhos encontram-se paralisados, em razão de uma decisão judicial.



Quem passa pelo local tem que conviver com os riscos deixados por conta da judicialização, já que ninguém pode mexer no trecho. Os buracos, principalmente nas pistas da direita (nos dois sentidos da trincheira), são um dos principais fatores de risco. Isso porque alguns motoristas têm que desviar quase em cima deles, o que pode ocasionar um grave acidente.


 
Em outro ponto, também existe o afundamento de parte da via, o que também pode contribuir para acidentes. Além disto, os bueiros que ficam na parte interna da trincheira não estão no nível da pista, também gerando incômodo e prejuízo aos veículos que têm de passar por este ponto.
 
Em julho de 2015, já na parte de cima da trincheira, a Defesa Civil de Cuiabá pediu a interdição de meia pista, por conta o desmoronamento de parte da via após uma chuva torrencial. O local sofre com infiltrações desde o início da sua construção. Só em dezembro de 2016 é que os serviços foram realizados no local para a correção do problema.

Os trabalhos no local tiveram início no dia 21 de setembro de 2012 e deveriam ter sido finalizados 18 meses depois.

8 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • william
    11 Set 2019 às 08:39

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Ademir
    10 Set 2019 às 23:11

    Esse pessoal da Sinfra são ruins de serviço, e um Governo ineficaz e lento, tudo isso numa grande cidade é feito com grande amparato e de madrugada , ou nos fim de semana, para minimizar os problemas já caóticos do trânsito, quanta irresponsabilidade e falta de tato com a coisa pública, muita incompetência dos envolvidos.

  • Contramão
    10 Set 2019 às 19:06

    Só dá nego entendido criticando e dando pitaco aqui kkkk. Tudo engenheiro, formado na Unipoc.

  • Juca
    10 Set 2019 às 17:46

    Pq não faz final de semana isso???

  • Véio Joaquim
    10 Set 2019 às 17:12

    O estado mais uma vez, NAO ESTA NEM AI COM O CONTRIBUINTE no quesito MOBILIDADE.....

  • Servidor
    10 Set 2019 às 16:08

    Tá, e ai? vou por onde então.

  • Araújo
    10 Set 2019 às 15:50

    Sérios mesmo? Não poderia ser feito nos fins de semana ou de madrugada?

  • Araújo
    10 Set 2019 às 15:50

    Sérios mesmo? Não poderia ser feito nos fins de semana ou de madrugada?

Sitevip Internet