Olhar Direto

Sábado, 26 de setembro de 2020

Notícias / Política BR

Sob pressão, Selma garante apoio à CPI da Lava Toga e convoca população para manifestação

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

10 Set 2019 - 16:15

Foto: Assessoria

Sob pressão, Selma garante apoio à CPI da Lava Toga e convoca população para manifestação
A senadora Selma Arruda (PSL) mantém seu posicionamento em relação à assinatura do requerimento de criação da Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar o Poder Judiciário, batizada de CPI da Lava Toga. A juíza aposentada também convocou a população para manifesto a favor da investigação. O ato acontecerá no final do mês, em Brasília (DF). Nesta terça, Selma almoçou com mais senadores favoráveis à CPI e publicou vídeo nas redes sociais. 

Leia mais
Presidente do PSL confirma pressão em senadores; Selma deve sair do partido nos próximos dias


A parlamentar confirmou na tarde de segunda-feira (10) ao Olhar Direto que vem sendo alvo de pressão para retirar sua assinatura do requerimento para abertura da CPI e que este é um dos motivos da sua possível saída do PSL, fato que está sendo avaliado por ela nas últimas semanas.

Nesta quinta-feira (9), o presidente nacional do partido, Luciano Bivar usou as redes sociais para declarar que ele próprio tem solicitado aos senadores da sigla que retirem suas assinaturas do requerimento, por entender que a ‘instauração da mesma não agregaria harmonia dos poderes, especialmente neste momento em que o país passa por importantes reformas’.

Em um vídeo publicado nesta terça-feira (10), após reunião do grupo de senadores chamado Muda Senado, formado por parlamentares favoráveis a CPI da Lava Toga e medidas de combate a corrupção, Selma Arruda pediu para que o presidente da casa de leis, Davi Alcolumbre (DEM-AP), respeite as assinaturas. Ela também convocou a população para um manifesto à favor da CPI, que acontecerá no dia 25 de setembro na Praça dos Três Poderes.

“Estes colegas formam o grupo Muda Senado. Somos senadores que independentemente de partido e de ideologia, queremos um Senado descente e respeitado. Estamos trabalhando pela CPI da Lava Toga para que o presidente do Senado Federal respeite a voz do povo e as assinaturas que estão protocoladas lá, para que seja respeitadas e resultem na instalação da CPI. Aproveito para convocar no dia 25, estaremos todos na Praça dos Três Poderes, o Brasil inteiro vai comparecer aqui. Vamos lutar pela CPI da Lava Toga”, afirmou a senadora.

Juíza aposentada pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso, onde trabalhou por 22 anos, Selma foi eleita com quase 700 mil votos no ano passado, com um forte discurso contra a corrupção nos poderes Executivo, Legislativo, assim como o Judiciário.

“Sabemos que não tem outra forma de se limpar o país, se não a gente limpando tudo. Você não pode ver o que está de errado no Executivo, o que está de errado no Legislativo e não ver o que está errado no Judiciário. Então é uma coisa que eu não posso me voltar contra, pois seria contra meus princípios”, disse.

O grupo já soma 26 assinaturas em apoio à CPI. Com 27 assinaturas já será possível pressionar o presidente do Senado Federal para instalar a comissão. 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet