Olhar Direto

Sábado, 21 de setembro de 2019

Notícias / Cidades

Durante surto, haitiano dá facada em PM e acaba morto por outro policial

Da Redação - Thaís Fávaro

10 Set 2019 - 17:13

Foto: Assessoria

Durante surto, haitiano dá facada em PM e acaba morto por outro policial
Um haitiano, identificado como R.L., de 48 anos, foi morto ao atacar um policial durante um surto psicótico na manhã desta terça-feira (10), em um grilo no bairro Barreiro Branco, em Cuiabá. A esposa dele pediu ajuda à Polícia Militar porque o homem estava em surto há dois dias. Com a chegada da PM, o rapaz atacou um dos soldados e acabou sendo atingido com um disparo de arma de fogo.

Leia mais
Madrasta mata enteada de 11 anos envenenada para ficar com herança de R$ 800 mil
 
De acordo com o 3º Batalhão da Polícia Militar, as equipes foram acionadas para dar apoio ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) que iria prestar atendimento ao haitiano. No local, a esposa da vítima relatou que o marido sofre de problemas psiquiátricos, que estaria há dois dias trancado em sua residência e que inclusive teria a agredido no último domingo (8).

Durante a conversa dos policiais com a mulher, o haitiano pegou uma faca que estava escondida e desferiu um golpe contra um dos policiais, causando ferimentos na cabeça e no rosto do PM. Os dois entraram em luta corporal e, para assegurar a vida do militar, outro policial que acompanhava a ocorrência disparou um tiro de arma de fogo em R.L.

O Samu, que já estava presente no local, prestou os primeiros socorros ao soldado da PM e o encaminhou para o Hospital Santa Rosa, em Cuiabá. O policial não corre risco de morte.

O haitiano foi levado pelos policiais para o Pronto Socorro Municipal para receber atendimento médico, porém devido à gravidade do ferimento ele acabou morrendo ao dar entrada na unidade. A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) esteve no local para realizar os trabalhos.

A Corregedoria da Polícia Militar está acompanhando a ocorrência e instaurará procedimento para apurar  a conduta dos policiais.

14 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Gladston
    11 Set 2019 às 10:35

    Me desculpe, Fernando Monteiro, mas os "malzinhos" de plantão poderiam se mudar para a Venezuela. Quem sabe presenciando a desgraça in loco consiga entender porque esse povo tão sofrido está passando por todo tipo de dificuldade em um país estranho onde há "pessoas" que não os querem por perto pelo simples fato de se acharem melhor que eles.

  • Josue
    11 Set 2019 às 10:19

    Em 2009 um policial civil foi tentar conter um preso que fazia algazarra na cela e foi esfaqueado no tórax. Outro policial socorrer o amigo e também foi faqueado no ombro e tórax. Este morreu no local. Uma investigadora entrou pra ajudar amigos e foi esfaqueada na cabeça. O preso correu da cela e esfaqueou outra mulher. Uma outra policial atirou na perna pra conter o preso. Mas o saldo foi de 1 morto, 2 feridos em estado gravíssimo e um em estado grave. Qual.seria a diferença se o tiro fosse letal nesse sujeito que hoje já deve estar solto porque alegou surto psicótico também.

  • Fernanda Monteiro
    11 Set 2019 às 10:01

    Quanta hipocrisia! Comentários politicamente corretos! Eu também não simpatizo com o fato de Cuiabá estar cheia de imigrantes, principalmente de venezuelanos. Os bonzinhos de plantão poderiam levar alguns imigrantes para casa...

  • trabalhador
    11 Set 2019 às 09:43

    olha a situação deles não são nada boa aqui ,assim como tem cuiabano haitiano estão sujeito a estes surto e investigar,mas gostaria de informar que na escadaria do morro da luz ao lado de uma universidade nas escadarias morram ali não sei informar se é alugada ou não mas ali existe muitos todos ali e entrada e saida de gente é imensa .

  • Garota
    11 Set 2019 às 08:27

    Olavo Carvalho, na notícia aparece que o rapaz tinha problemas psiquiátricos. Onde trabalho, recebemos haitianos e eles, em geral, são pessoas muitíssimo esforçadas, inclusive mais que a maioria dos brasileiros, então creio que o seu comentário esteja sendo injusto. Pelo que tenho visto, haitianos não fazem cara de coitados, nem ficam toda hora pedindo, eles correm atrás das coisas, se dedicam a aprender o nosso idioma e geralmente são muito gentis e educados.

  • Gladston
    11 Set 2019 às 08:25

    Cada ocorrência tem uma dinâmica diferente da outra, isso é certo. Mas atirar na perna de um bandido para conter avanço e um tiro letal num surtado... Tem muito à explicar!

  • Gabriela Duarte
    11 Set 2019 às 08:13

    Parabéns PM. Aos criminosos que reagem esse é o destino.

  • Juliao Petruquio
    11 Set 2019 às 07:58

    Se está esposa liga pro Samu a tragédia seria maior. Este cara mataria toda equipe.

  • Ângelo
    11 Set 2019 às 06:54

    Deixa de ser oportunista Olavo, surto psicótico não tem nada a ver com o fato da pessoa nascer em país x ou y, nem com primeiro ou terceiro mundo. E tenha mais empatia com àqueles que estão tentando uma vida melhor em Cuiabá ... com o "mito" no poder, daqui a pouco quem pode estar no semáforo pedindo ajuda é você !

  • João Marcos
    11 Set 2019 às 06:53

    Se o Olavo Carvalho já é algo patético, alguém que usa o nick "Olavo Carvalho" é duas vezes patético. Que haja pessoas que usam crianças para pedir dinheiro, até existe, mas ignorar a realidade dura dessas pessoas e ainda querer produzir um discurso contra elas só pode partir de uma pessoa doente e fraca.

Sitevip Internet