Olhar Direto

Sábado, 19 de outubro de 2019

Notícias / Política MT

"Reformas do Governo são necessárias, mas não podem prejudicar setores essenciais", defende Geller

Da Redação - Thaís Fávaro

13 Set 2019 - 14:04

Foto: Assessoria

O 2º Encontro Nacional dos presidentes e vices das comissões da Educação das Assembleias Legislativas, realizado nesta sexta-feira (13), levou lideranças de Mato Grosso a discutirem medidas do Governo consideradas “impopulares”, como a extinção do Fundeb e a Reforma Tributária. Para o líder da bancada federal, o deputado Neri Geller (PP/MT), as reformas precisam acontecer, desde que, setores como a Educação não sofram prejuízos.

Leia mais
Barbudo garante apoio enquanto Selma tiver mandato, mas diz que desfiliação irá gerar ressentimento 

"O país passa por um momento difícil, precisa retomar o equilíbrio fiscal e financeiro, porém, estaremos atentos para que setores como esse não sejam atingidos. Penso que os recursos do Fundeb, por exemplo, devem ser mantidos. A discussão ainda é embrionária, sabemos que haverá cortes, mas, a mudança maior diz respeito à aplicação mais dinâmica dos recursos", disse Gueller.

A Lei do Fundeb vence em 2020 e o Congresso Nacional está trabalhando para que o fundo possa se tornar constitucional. "Esse foi um dos objetivos que tratamos aqui no evento", expôs Geller.

Reforma tributária

Para o parlamentar, outra reforma em pauta no Congresso, a Tributária, deve avançar nos próximos dias. "Na verdade o Congresso tem resgatado um pouco a pauta das reformas, a proposta que está mais avançada é a que o deputado Baleia Rossi (MDB/SP) é o autor, e conseguimos consenso dos 27 estados da Federação", disse Neri Geller.

Entre as principais mudanças propostas pela PEC 45 está a ampla reforma do modelo brasileiro de tributação de bens e serviços já que, a ideia é a promover a substituição de cinco tributos atuais por um único imposto sobre bens e serviços (IBS).

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • AVANÇA MT
    13 Set 2019 às 18:15

    VOÇÊS SABEM BEM O QUE É NECESSÁRIO REDUZIR POLÍTICOS E ADEQUAR SALÁRIOS AOS DA MÉDIA , MAS AGORA VOTARAM PARA TIRAR O LIMITE DO FUNDO PARTIDÁRIO QUE É DE 3 BILHÕES , CAMPANHAS BILIONÁRIAS , O PROBLEMA É QUE É SÓ DISCURSO !

  • sousa pereira sousa
    13 Set 2019 às 17:51

    Reforma politica também e necessária urgente.

Sitevip Internet