Olhar Direto

Sábado, 19 de outubro de 2019

Notícias / Cidades

Excesso de velocidade é a infração mais cometida no trânsito em Mato Grosso

Da Redação - Fabiana Mendes

14 Set 2019 - 08:15

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Excesso de velocidade é a infração mais cometida no trânsito em Mato Grosso
Dados do Registro Nacional de Acidentes e Estatísticas de Trânsito (Renaest), do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT) apontam que transitar com veículo em velocidade superior a máxima permitida para o local, em até 20%, é a infração com maior índice de autuação de motoristas em Mato Grosso. De janeiro a agosto deste ano, foram 169.536 registros. Essa é uma infração considerada média pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB) com penalidade de multa.

Leia mais:
Blitzes serão intensificadas durante Semana Nacional do Trânsito

Avançar o sinal vermelho do semáforo eletrônico é a segunda infração com mais autuação em Mato Grosso, contabilizando 56.380 registros. Também estão entre o ranking das dez infrações mais cometidas no Estado: transitar com veículo em velocidade superior a máxima permitida para o local, entre 20% e 50%; deixar o condutor de usar o cinto segurança; conduzir veículo que não esteja devidamente licenciado; dirigir veículo usando calçado que não se firme nos pés ou que comprometa a utilização dos pedais; dirigir veículo utilizando telefone celular, estacionar em locais e horários proibidos especificamente sinalizados, deixar de manter acessa luz baixa dos veículos nas rodovias durante o dia; e estacionar no passeio.

Essas 10 infrações totalizaram 351.223 autuações de janeiro a agosto deste ano, segundo dados do Renaest.

A gerente de Ações Educativas de Trânsito do Detran-MT, Rosane Gerda Prachthäuser Pölzl, ressalta que a menor das consequências de uma infração é a autuação ou até a prisão - como em casos de embriaguez associada à direção.

Em muitos casos, a inobservância das normas de segurança gera acidentes graves e até mesmo fatais. “Levamos em nossas ações de conscientização pelo Estado duas importantes reflexões: somos capazes de conviver para o resto de nossas vidas com a culpa de causar a incapacidade ou morte de uma pessoa? Somos capazes de imaginar quanto sofrimento traremos a quem nos quer bem, se tivermos nossas vidas ceifadas repentinamente em um acidente? Seja nas ações educativas ou nos cursos o objetivo principal é convidarmos a população à reflexão de que cada um de nós tem importante função a desempenhar na construção de uma cultura de paz e segurança no trânsito”, disse Rosane.

De janeiro a agosto deste ano, a gerência de Ações Educativas de Trânsito atendeu 54.900 pessoas em 109 ações realizadas em todo Estado.

Durante todo o ano, as duas gerências realizam campanhas e cursos, em diversas localidades do Estado, sempre com o intuito de sensibilizar condutores, passageiros, pedestres e ciclistas para a adoção de comportamentos seguros no trânsito.
 

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Ricardo
    15 Set 2019 às 09:34

    E onde estão os temporizadores? Claro que é indústria da multa. De resto, tem que multar mesmo, o povo é zero educação. Só Deus pra nos salvar nessa cidade abandonada.

  • Llucio peixe
    14 Set 2019 às 15:11

    Teciam se preucupar com os muitos desvios d dinheiro público e não se preucupar com alta velocidade estão de olho nos dinheiro das multas tomem vergonha!

  • Gabriela Duarte
    14 Set 2019 às 09:57

    O cara anda a duzentos quilômetros numa avenida de 60 kms. Faz cara de coitadinho e reclama de indústria da multa.

Sitevip Internet