Olhar Direto

Segunda-feira, 18 de novembro de 2019

Notícias / Cidades

Intervenção na PCE retira 171 celulares, 500 chips e até churrasqueira

Da Redação - Wesley Santiago

16 Set 2019 - 14:04

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Intervenção na PCE retira 171 celulares, 500 chips e até churrasqueira
A intervenção realizada na Penitenciária Central do Estado (PCE), que teve início no dia 12 de agosto deste ano, com o objetivo de fazer uma limpa e reformar a unidade, teve balanço divulgado nesta segunda-feira (16) pela Secretaria de Segurança Pública (Sesp). No total, foram 171 celulares encontrados, 500 chips e até uma churrasqueira. O gestor da pasta, Alexandre Bustamante, destacou a redução no número de crimes neste período em que o acesso dos detentos ao mundo externo foi dificultado.

Leia mais:
Imagens exclusivas mostram revista em celas da PCE durante intervenção; veja
 
Entre os materiais apreendidos estão 171 celulares (de diversas marcas e modelos), mais de 500 chips de telefonia, 12 baterias de celular, drogas, facas artesanais (chuchos), churrasqueira, sanduicheira, entre outros.

Também foram apreendidos 352 cadernos do crime organizado, com detalhes da contabilidade das facções e seu relacionamento com o exterior da unidade. Parte deste material já está sendo analisado pela Polícia Civil e o setor de inteligência do sistema prisional.
 
O secretário destacou a redução nos crimes que, segundo ele, tem bastante a ver com a operação na unidade. “Faz parte de um conjunto de medidas que refletem na sociedade. Do dia 12 de agosto a 13 de setembro de 2018, foram 90 homicídios. No mesmo período, este ano, 63. Isto é um conjunto de fatores. Além da operação da PCE, temos aumento do policiamento e celeridade das investigações”.

Neste período, houve redução de 30% em homicídios, 20% em roubos, 17% em furtos e 23% em roubos de veículos, conforme o divulgado pela Sesp.
 
Bustamante também fez questão de destacar o empenho dos servidores envolvidos na operação. Segundo ele, mais de 60 profissionais foram destacados do interior e se juntaram aos da Capital. Alguns estão há 30 dias trabalhando de forma ininterrupta, praticamente sem folga e até dormindo dentro da unidade.
 
Houve um custo grande em diárias, equipamentos e material, segundo o secretário. Bustamante destacou que o custo é insignificante em relação aos benefícios que a intervenção na unidade trará. O valor exato ainda deverá ser divulgado pela secretaria.
 
A operação foi prorrogada por mais 30 dias, como já havia antecipado o Olhar Direto. Isso porque ajustes ainda precisam ser feitos, assim como uma estruturação. O secretário deixou claro também que os reeducandos que danificarem o ambiente serão punidos com a perda de benefícios.
 
O secretário-geral da OAB de Mato Grosso, Flávio José Ferreira, destacou a qualidade da operação. “Somos a caixa de ressonância da sociedade. Recebemos reclamações das famílias, advogados, mas nos reunimos e, diariamente, acompanhamos a operação. Tivemos por várias vezes dentro da unidade e vimos o trabalho bem feito”.
 
O defensor público-geral, Clodoaldo Queiroz, destacou que existiram transtornos, mas tudo dentro de um limite aceitável. “Não há como reformar uma casa, com as pessoas morando dentro e recebendo visitas sem ter um transtorno. Entendemos. Acompanhamos, pudemos verificar que foram garantidos os direitos dos reeducandos”.

Operação
 
A operação foi batizada de “Agente Douglas” em homenagem ao agente penitenciário executado por membros do Comando Vermelho, na cidade de Lucas do Rio Verde, com vário tiros de pistola 0,9 mm, quando chegava em sua residência.
 
A operação de reforma na Penitenciária Central do Estado foi iniciada no dia 12 de agosto. Estão sendo realizadas mudanças nas celas, pinturas e retirada de produtos que estão em desconformidade com o Manual de Procedimento Operacional Padrão do Sistema Penitenciário.

Além da reforma, a operação de revista geral tem o objetivo de fortalecer as ações de enfrentamento a crimes que possam ser cometidos dentro da unidade penal, além de se antecipar a possíveis atos delituosos.
 
A operação é realizada apenas na Penitenciária Central do Estado, não sendo estendida a nenhuma outra unidade no interior ou mesmo na Capital.

7 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • ZE ARRAIA
    17 Set 2019 às 03:35

    KKKKKKK, PELA MINHA VASTA EXPERIÊNCIA 171 É UM NUMERO FICTÍCIO, TIPO PARA ZOAR ESSA INTERVENÇÃO KKKKK DEVA TER AINDA LA NA PCE NO MÍNIMO, NO MÍNIMO UNS 1300 CELULARES KKKKK NAO RETIRAM QUASE NADA DE LÁ, HA MUITOS TATUS PARA ESCONDER...

  • Polyana
    16 Set 2019 às 16:39

    Ta na hora de cortar algumas regalias, como cartas por exemplo, visitas intimas para trazer informações para o lado de fora como sabemos que acontece nos presídios Brasileiros. Parabéns a todos os envolvido diretamente. VAMOS PARA O CRC AGORA.

  • Zeca
    16 Set 2019 às 16:18

    Onde tem churrasqueira tem carne! Como podem permitir que tudo isso que está relacionado acima entre num presídio? Há tantas pessoas que ganham para fiscalizar, combater, revistar, etc. e ainda permitem essas discrepâncias? Deve haver conivência, não é possível.

  • Osvaldo
    16 Set 2019 às 15:31

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Sociedade
    16 Set 2019 às 14:55

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • cidão
    16 Set 2019 às 14:49

    "171" celulares. Tudo a ver com o crime hein.

  • Rodrigo Sebalhos
    16 Set 2019 às 14:41

    Parabéns a todos os envolvidos nessa operação. Principalmente aos agentes penitenciários, profissão pouco valorizada mas de extrema importância.

Sitevip Internet