Olhar Direto

Sábado, 19 de outubro de 2019

Notícias / Cidades

Acusado de estuprar enteadas de dez e 14 anos é preso; suspeito oferecia presentes pelo silêncio

Da Redação - Wesley Santiago

21 Set 2019 - 10:18

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Acusado de estuprar enteadas de dez e 14 anos é preso; suspeito oferecia presentes pelo silêncio
A.N.L., 30 anos, acusado de abusar sexualmente de suas enteadas de dez e 14 anos teve o mandado de prisão cumprido pela Polícia Judiciária Civil, na manhã de sexta-feira (20), em ação realizada pela Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, da Criança e do Idoso (DEDMCI) e Delegacia Regional de Cáceres (228 km a Oeste).

Leia mais:
Autor de chacina em MT abusou de bebê de 5 meses e é apontado como maior estuprador em série de GO
 
O suspeito foi preso em uma propriedade rural, na comunidade Vila Sadia, em Cáceres por força de mandado de prisão por estupro de vulnerável.
 
O crime foi denunciado na Delegacia depois que, durante uma conversa na escola, uma das vítimas tomou coragem para falar dos abusos praticados pelo padrasto.  Ela revelou situações de estupros sofrido durante anos. Segundo a vítima, o suspeito oferecia presentes com intuito de aliviar os danos causados pelo abuso sexual.
 
Após o registro da ocorrência, foi representado pelo mandado de prisão preventiva contra o suspeito, que foi deferido pela Justiça e cumprido na sexta-feira (20). Com a ordem judicial em mãos a equipe da DEDMCI, com apoio da Delegacia Regional, foi até o sítio, onde o suspeito estava escondido.
 
Além do cumprimento do mandado de prisão contra o suspeito, os policiais apreenderam na propriedade uma espingarda calibre 22, que pertencia ao dono do sítio.
 
Diante da situação, os dois suspeitos foram conduzidos a Delegacia da Mulher de Cáceres, local em que foram tomadas as providências para cumprimento da ordem de prisão contra o estuprador e lavrado o flagrante contra o proprietário do sítio, por posse ilegal de arma de fogo.

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Cidadão
    21 Set 2019 às 18:01

    Tem muito marmanjo que não tem noção do rigor da lei. Estupro de vulnerável é cadeia, sem direito ao pagamento de fiança e o pior, sem direito à progressão de pena. Portanto é regime fechado do início ao fim.

  • antonio
    21 Set 2019 às 15:58

    esse estuprador vai virar BONECA no ambito social dos detentos.

Sitevip Internet