Olhar Direto

Quarta-feira, 16 de outubro de 2019

Notícias / Política MT

Botelho revela conversa com Riva e MP e garante que não existe acordo de delação

Da Redação - Érika Oliveira

09 Out 2019 - 08:15

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Botelho revela conversa com Riva e MP e garante que não existe acordo de delação
O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, deputado Eduardo Botelho (DEM), garantiu que o suposto acordo de colaboração premiada que cita pelo menos seis parlamentares com mandato em vigência não existe. Segundo o democrata, a informação é do Ministério Público e de José Riva, que é justamente quem estaria pleiteando a delação.  

Leia mais: 
Riva apresenta 38 nomes que receberam R$ 175 milhões de mensalinho em 20 anos; veja lista 

“Nós temos que aguardar para ver a autenticidade. Porque eu falei com alguns membros do Ministério Público e eles não confirmaram, falei com o deputado Riva e ele também não confirmou, disse que isso não tem veracidade. O documento não está assinado, não tem nada, então nós estamos vivendo na onda das fakes, é preciso ter cautela”, declarou Botelho, em coletiva de imprensa. 

Questionado se na conversa com Riva o ex-deputado garantiu que as informações vazadas da suposta delação seriam falsas, Botelho voltou a pôr em xeque o conteúdo revelado pela mídia até agora, mas não descartou que um outro acordo de colaboração premiada esteja sendo costurado entre o ex-presidente da Assembleia de Mato Grosso e o Ministério Público. 

“Ele disse que esse documento não procede, então eu estou acreditando nisso. Mas isso [se há delação] eu não sei, o que ele me garantiu é que esse documento não procede. Então trabalhamos com a hipótese de que esse documento não seja real”, acrescentou Botelho. 

Conforme revelado por Olhar Direto, um documento representando suposta proposta de colaboração premiada entregue por José Riva ao Ministério Público (MPE) apresenta lista com 38 nomes de ex-deputados e deputados que supostamente receberam mensalinho na Assembleia Legislativa de Mato Grosso. Os fatos tiveram início em 1995 e alcançaram montante aproximado de R$ 175 milhões. 

Para comprovar os crimes, o ex-parlamentar se comprometeu a apresentar transferências bancárias, depósitos bancários, notas promissórias e testemunhas. 

Entre pessoas que podem colaborar como testemunhas, Riva indicou Luiz Marcio Bastos Pommot, Irene de Oliveira,  Rosivani Monaco de Jesus, Cristiano Guerino Volpato, Juracy de Brito, Maksues Leite, Guilherme da Costa Garcia,Cleber Antônio Cine, Otaviano Pivetta, William Cesar Nepomuceno e Junior Mendonça. 
 
A reportagem entrou em contato com Jose Riva. O ex-deputado afirmou que estava em reunião e preferiu não comentar sobre o documento atribuído a ele. 

8 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Paulo Barth
    09 Out 2019 às 12:08

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Maria
    09 Out 2019 às 11:55

    SENHOR EDUARDO BOTELHO AS MARACUTAIAS CONTINUA, AÍ VEM ESSES DEPUTADOS MADEIREIROS SUGADORES DO ERÁRIO PÚBLICO COM O GOVERNADOR REVOGAR A LEI 4.171 DE 1979 DA FISCALIZAÇÃO DE DEFESA DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS DO INDEA, ISSO TUDO É CONCHAVO POLÍTICO É LEGISLAR A FAVOR DA CAUSA PRÓPRIA PARA AFROUXAR A FISCALIZAÇÃO E A IDENTIFICAÇÃO DE MADEIRAS DESENVOLVIDA PELO INDEA A MAIS DE 40 anos. ISSO SE CHAMA RETROCESSO AMBIENTAL. CHEGA DE MARACUTAIAS A SOCIEDADE HONESTA NÃO AQUENTA MAIS, PORTANTO QUEM TRABALHA COM A LEGALIDADE VIVE SOB PRESSÃO DESSES QUE QUEREM AGIR NA ILEGALIDADE CONSTANTE, AVANTE MPE, MPF, PF, e JUVAM, etc.

  • Igor
    09 Out 2019 às 10:51

    Chegando quase tão rápido quanto o Botelho indo verificar a veracidade da delação do Riva.

  • Luciano
    09 Out 2019 às 10:47

    #cadeia e pena de morte

  • ILDO PEREIRA
    09 Out 2019 às 10:09

    Uai Deputado nao tem nada de errado se houver um acordo de delaçao premiada entre o Sr Riva, um verdadeiro arquivo que sabe de todos os esquemas da Assembleia pois e de conhecimento publico que existia, tem ate videos gravado, e preciso que se apure e coloque esta corja toda na cadeia.

  • ELEITOR
    09 Out 2019 às 09:33

    ESTE BOTELHO DEVERIA ESTAR PREOCUPADO É SE OS FATOS SAO VERDADEIROS PARA PUNIR OS ENVOLVIDOS MAIS ELE ESTA PREOCUPADO E SE EXISTE ACORDO DE DELAÇÃO..A SOCIEDADE QUER É PUNIÇÃO PARA CORRUPTOS INDEPENDENTE DE ACORDO DE DELAÇÃO OS NOMES FORAM DADOS.

  • Igor
    09 Out 2019 às 09:10

    Vish, já estão com medo? Cuidado Riva, peça proteção.

  • valda
    09 Out 2019 às 08:39

    essas testemunhas tb sao partes dos atos de corrupçao, deveriam estar sendo investigadas se nao ate na cadeia.

Sitevip Internet