Olhar Direto

Segunda-feira, 18 de novembro de 2019

Notícias / Picante

Nota pública da Audipe

Associação pede auditoria nas contratações de TI feitas pelo TCE na última década

Da Redação

11 Out 2019 - 14:45

Nota pública da Audipe
A Associação dos Auditores Públicos Externos do Tribunal de Contas de Mato Grosso (AUDIPE) divulgou nota pública em que solicita instauração de auditorianas contratações de tecnologia da informação feita pelo TCE nos últimos dez anos, para esclarecer possíveis vícios processuais.

Leia abaixo a nota na íntegra:

NOTA PÚBLICA - AUDIPE

A Associação dos Auditores Públicos Externos do Tribunal de Contas de Mato Grosso (AUDIPE), ante às matérias jornalísticas envolvendo o Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso e a citação de Auditores Públicos Externos, vem a público, à luz da defesa do interesse público e da moralidade administrativa, informar que oficiou à Presidência do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso, com cópia ao Exmo. Sr. Corregedor-Geral, Conselheiro Interino Isaias Lopes da Cunha e ao Secretário-Geral de Controle Externo, Auditor Público Externo Volmar Bucco Júnior, solicitando ao Exmo. Sr. Presidente Conselheiro Gonçalo Domingos de Campos Neto, que determine, nos termos regimentais, a instauração de Auditoria que tenha por escopo as contratações alusivas à tecnologia da informação que foram feitas nos últimos dez anos por esta Corte de Contas, ou seja, de 2009 a 2019.

Deste modo, a AUDIPE reitera que defende de forma intransigente o respeito às prerrogativas dos Auditores Públicos Externos de auditar qualquer jurisdicionado do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso, inclusive o próprio Tribunal; a independência técnica, a fim de que sejam livres para formar o seu autoconvencimento; a atuação ética e profissional com base em normas técnicas e com respeito ao devido processo legal e seus consectários lógicos, de maneira a garantir a efetividade do Controle Externo, assim como repudia qualquer vazamento de informação acobertada pelo sigilo processual.

Por fim, a AUDIPE defende que o esclarecimento de arguições de possíveis vícios processuais, devem ser dirimidas âmbito do processo, preservando as pessoas e as instituições. 

Cuiabá, 10 de outubro de 2019.

DIRETORIA DA AUDIPE

Mais Picantes

Sitevip Internet