Olhar Direto

Sexta-feira, 22 de novembro de 2019

Notícias / Educação

Assembleia da UFMT discute adesão ao programa Future-se e suas consequências nesta terça

Da Redação - José Lucas Salvani

04 Nov 2019 - 14:26

Foto: Rogério Florentino Pereira/OD

Assembleia da UFMT discute adesão ao programa Future-se e suas consequências nesta terça
Nesta terça-feira (05), alunos, estudantes e trabalhadores técnico-administrativos se reúnem para debater a adesão do programa Future-se na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e suas consequências. A Assembléia Geral Unificada começa às 9h, no Ginásio da Universidade.

Leia mais:
Frente em Defesa da Educação Pública lança manifesto e cobra posição da UFMT sobre 'Future-se'

"É preciso discutir e deliberar sobre o projeto Future-se. Já são mais de 40 universidades, seja por Assembleia Universitária ou por meio dos conselhos deliberativos, já manifestaram posição contrária a esse programa do governo Bolsonaro que torna as universidades públicas reféns o capital privado. Este é um caminho ruim para educação superior brasileira", aponta a coordenadora do Sindicato dos Trabalhadores Técnicos Administrativos em Educação da Universidade Federal de Mato Grosso (Sintuf-MT), Luiza Melo.

O diretor-geral da Associação dos Docentes da UFMT – Seção Sindical do ANDES-S (Adufmat-Ssind), Aldi Nestor de Souza, relembra que a Universidade em 2019 enfrentou uma série de problemas como corte de energia, greve dos funcionários de segurança e limpeza.

“Deveremos nos posicionar contra o Future-se que, entre outras coisas, pretende privatizar a universidade de uma maneira velada, alugando seus prédios e transformando o MEC num fundo de investimentos. É hora da UFMT se juntar a imensa maioria das universidades brasileiras que já disseram não a esse programa", disse o diretor-geral.

De acordo com a assessoria, das 63 universidades federais brasileiras, 29 já declararam posição oficial contrária ao Future-se. Além dessas, outras 14 manifestaram, ao menos, posição política também contrária, por meio de assembléias universitárias. Nenhuma se mostrou favorável.

A convocação da assembleia têm sido feito de forma conjunta pelo Diretório Central de Estudantes (DEC), Adufmat e Sintuf-MT. Nesta segunda-feira (04) eles realizaram uma panfletagem e arrastão no campus mobilizando a participação no ato. São esperados ônibus com representações dos campus do Interior do Estado. 

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Murilo
    05 Nov 2019 às 08:51

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Luiz
    04 Nov 2019 às 18:51

    Matéria escrita por aluno UFMT! (Vários erros gramaticais) kkk

  • FARRA COM DINHEIRO DO CONTRIBUINTE
    04 Nov 2019 às 17:19

    Povo indecente, NÃO ASSUMEM NUNCA QUE os problemas que enfrentaram foi FALTA DE GESTAO E RESPONSABILIDADE COM A COISA PUBLICA. Estudem o projeto, tragam dados que justifiquem a critica e a não adesão, ficar somente no campo da IDEOLOGIA é desrespeitoso com o contribuinte!!!! Não querem investimentos privados pra NÃO SE SUBMETEREM aos criterios da administração privada onde não há farra com dinheiro, em resumo é isso o que demonstram!!! Lembrando que msm sem pagar as contas de energia há 01 ano,continuaram gastando absurdos com viagens desnecessárias!!

Sitevip Internet