Olhar Direto

Quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

Notícias / Cidades

Médico é preso novamente por ameaçar e bater em mulher; acusado já prometeu cortar criança em pedaços

Da Redação - Wesley Santiago

12 Nov 2019 - 15:09

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto/Reprodução

Médico é preso novamente por ameaçar e bater em mulher; acusado já prometeu cortar criança em pedaços
O médico Emilson Miranda Junior, 30 anos, foi preso novamente nesta terça-feira (12), em Cuiabá. Ele é acusado, mais uma vez, de crimes de ameaça e lesão corporal, conforme previsão na Lei Maria da Penha. A ordem judicial foi cumprida pela Delegacia Especializada de Defesa da Mulher.

Leia mais:
Médico acusado de espancar empresária e ameaçar 'cortar filha em mil pedaços' é preso

O mandado de prisão foi deferido pela 1ª Vara da Violência Doméstica e Familiar da Comarca de Cuiabá. Ele foi ouvido no inquérito policial, referente à ocorrência registrada pela vítima no início deste mês, e depois encaminhado para audiência de custódia da Justiça. 

O suspeito responde a outros inquéritos instaurados pela Delegacia da Mulher de Cuiabá.

Em fevereiro deste ano, Emilson Miranda Junior foi preso após uma empresária realizar uma denúncia contra ele. Ela relatou no boletim de ocorrências que estava na casa do namorado, quando teve início uma discussão. O médico então teria começado a xingá-la e depois partiu para a agressão física, atacando-a com socos na cabeça, boca, puxões de cabelo, tapas e também puxando sua orelha.
 
Em dado momento, o agressor ainda teria jogado a mulher na cama e mandado que ela calasse a boca. A empresária conseguiu correr para a cozinha, onde a mãe do médico abriu a porta para ela sair e a acompanhou até a casa de um vizinho.
 
A mãe do médico então ligou para o outro filho, já que ela também tem muito medo do agressor. Enquanto isto, a empresária resolveu ligar para o ex-marido, que é juiz da vara de violência doméstica, que orientou que ela registrasse boletim de ocorrência e fizesse uma medida protetiva contra ele.
 
O médico então teria feito mais ameaças, dizendo para a empresária que iria cortar a sua filha em mil pedaços e matá-la, caso ela relatasse algo para o ex-marido, que é juiz.
 
O acusado ainda teria ligado para uma amiga da empresária, xingando-a e fazendo ameaças. Além disto, acrescentou que iria acabar com a vítima e iria processá-la, por ter dito que ele é usuário de drogas e que foi expulso da prefeitura.
 
No ano retrasado, o médico foi preso acusado de agredir uma professora, que era sua namorada à época. Ela também teria sido agredida com socos e tapas no rosto e na cabeça. Na ocasião, o acusado ainda ameaçou divulgar um vídeo íntimo da mulher, caso mantivesse a denúncia.

Emilson conseguiu reverter a prisão preventiva após pagamento de fiança no valor de R$ 28.110,00. Ele alegou ter transtornos mentais e foi obrigado a se internar em uma clínica de reabilitação, para fazer desintoxicação das drogas farmacêuticas. A decisão foi dada pelo desembargador Marcos Machado do Tribunal de Justiça de Mato Grosso.

Atualizada às 15h17.

26 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Emilson Miranda Junior
    07 Dez 2019 às 00:22

    Estudei e muito e com orgulho sou médico, réu primário e está na fase inicial os processos em aberto, então que ninguém julgue antecipadamente, nossa constituição temos a presunção de inocência, e só procurarem e tem sites divulgando a versão correta dos fatos, falando a verdade que a suposta vitíma se aproximou de mim e disse que eu olhei para ela no fórum num dia que eu tinha audiência lá, tem cabimento? então não julguem ainda, dessa vez iremos fazer de TUDO para consertar todas notícias falsas ou distorcidas em qualquer meio de comunicação, pois o único intuito é denegrir minha imagem. Repensem.

  • Emilson Miranda Junior
    07 Dez 2019 às 00:20

    Primeiramente, infelizmente é do ser humano ver ou ouvir algo e já tirar conclusões precipitadas, muitas ainda não aprenderam a ouvir a outra parte e ai sim ver o que é e o que não é. Como a colega médica disse, não tem nada a ver com a medicina e o caso pessoal em questão, e pra informação o CRM reuniu com vários que cuidam dessa parte e foi arquivado por unanimidade, não ferindo nenhuma norma do CFM. A Lei maria da penha veio realmente para ajudar as mulheres de uma forma geral, mas infelizmente quem tem um certo conhecimento na área, aproveita disso e por vingança, término, qualquer motivo, basta a palavra dela e pronto, decretada a prisão. Nessa última vez, o Ministério Público ficou ao meu favor e pediu pela não prisão preventiva, e dias depois o Desembargador corrigiu e fez justiça. Não sei o que imaginam, que é essa briga de soco e ponta pés, faça me o favor. Estudei e muito e com orgulho sou médico, réu primário e está na fase inicial os processos em aberto, então que ninguém julgue antecipadamente, nossa constituição temos a presunção de inocência, e só procurarem e tem sites divulgando a versão correta dos fatos, falando a verdade que a suposta vitíma se aproximou de mim e disse que eu olhei para ela no fórum.

  • domingos santana da cruz
    14 Nov 2019 às 12:48

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Alexandre
    13 Nov 2019 às 18:14

    Princípio Fundamental do Código de Ética Médica: IV - Ao médico cabe zelar e trabalhar pelo perfeito desempenho ético da medicina, bem como pelo prestígio e bom conceito da profissão. VI - O médico guardará absoluto respeito pelo ser humano e atuará sempre em seu benefício, mesmo depois da morte. Jamais utilizará seus conhecimentos para causar sofrimento físico ou moral, para o extermínio do ser humano ou para permitir e acobertar tentativas contra sua dignidade e integridade É vedado ao médico: Art. 23. Tratar o ser humano sem civilidade ou consideração, desrespeitar sua dignidade ou discriminá-lo de qualquer forma ou sob qualquer pretexto. Art. 30. Usar da profissão para corromper costumes, cometer ou favorecer crime. Será que os colegas médicos dele não se importam com a degradação da profissão que ele causa? Afinal, é reincidente na agressão de ser humano, que ele tem o dever de cuidar.

  • Diego de Sousa cordeiro
    13 Nov 2019 às 15:21

    Nao imaginava isso dele consultei cm ele mi pareceu um cara bem legal mais as aparencias enganam...

  • Antonio Nunes
    13 Nov 2019 às 13:45

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Salcheado
    13 Nov 2019 às 11:51

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • MÉDICA
    13 Nov 2019 às 11:31

    Para os ignorantes: a atuação do CRM, é no âmbito do exercício da profissão. Essa situação é caso de polícia. Entenderam? Parem de escrever besteiras.

  • FALANDO SÉRIO
    13 Nov 2019 às 10:20

    A JUSTIÇA VAI FAZER O QUE AGORA? AUMENTAR A FIANÇA E AGUARDAR ELE MATAR ALGUEM?

  • Eujatedisse
    13 Nov 2019 às 09:36

    Esse homem tem que ser trancafiado em uma cela. Não pode viver livre em sociedade já que alega ter transtornos mentais! Mas não em transtorno pra trabalhar e ganhar dinheiro né? Cada o CRM que não caça o registro desse cara? Corporativismo aí, doutores!

Sitevip Internet