Olhar Direto

Sábado, 07 de dezembro de 2019

Notícias / Cidades

Renomado fotógrafo de natureza do Brasil, Araquém Alcântara cobra prisão de homem que matou três onças em MT

Da Redação - Fabiana Mendes

14 Nov 2019 - 09:18

Foto: Reprodução

Renomado fotógrafo de natureza do Brasil, Araquém Alcântara cobra prisão de homem que matou três onças em MT
Considerado um dos mais importantes fotógrafos de natureza do Brasil, Araquém Alcântara compartilhou uma publicação no seu Instagram em que cobra a prisão do responsável por matar três onças-pintadas, na zona rural de Cocalinho (923 quilômetros de Cuiabá). O vídeo começou a circular nos últimos dias nas redes sociais. De acordo com a Polícia Civil, três suspeitos envolvidos nas mortes e na divulgação das imagens fugiram da fazenda onde trabalhavam.

Leia mais:
Polícia localiza envolvidos em mortes de três onças e dono de fazenda será ouvido

"Ibama, Icmbio, Polícia Federal, Polícia Florestal do Matogrosso e do Matogrosso do Sul: esse assassino tem que ser preso imediatamente. Tem cara e apelido: Rapicho", diz o fotógrafo, que foi o primeiro a desenvolver, em cerca de 30 anos, um trabalho sistemático de documentação dos parques nacionais brasileiros.
 


Neste mês, ele também conseguiu fazer um registro raro de duas onças acasalando e compartilhou no seu perfil da rede social. "Nem sei ao certo se os dez alunos que me acompanhavam já processaram a magnitude daquele momento e se já entenderam que talvez nunca mais, nem eles nem seus filhos, tenham outra vez diante de si aquela visão do paraíso", disse.  

A propriedade rural onde a matança aconteceu fica a 150 kms da região central de Cocalinho. No local, a caminhonete que aparece no vídeo foi localizada pela Polícia, confirmando se tratar da propriedade onde ocorreu o crime ambiental.

Os policiais foram recebidos por um caseiro que chegou a fazenda há cerca de quatro dias, a pedido do proprietário que alegou que o imóvel estava vazio. Questionado, o funcionário disse que ficou sabendo do vídeo em que as onças aparecem mortas somente depois que chegou à propriedade.

A Polícia Civil continua na procura dos suspeitos da morte dos animais, que responderão por crime ambiental contra a fauna, previsto no artigo 29 da lei 9605/98. Após confecção de relatório, a documentação será encaminhada para os órgãos ambientais, com objetivo de apurar o crime ambiental por parte dos suspeitos e também do proprietário, assim como a adoção de medidas administrativas cabíveis.

9 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • acefalo
    14 Nov 2019 às 16:22

    Renattus... quem tem fazendo no Pantanal deve saber disso, afinal é uma reserva ambiental.... entao.... meu caro a imprudencia acredito que não é da onça, sabichão .....

  • Cuyabano
    14 Nov 2019 às 14:12

    Ainda diz que foi com a ajuda de Deus!! Pra acabar mesmo....

  • Agassis Rodrigues
    14 Nov 2019 às 13:31

    Eu curto demais esses "ativistas" de final de semana! Acho legal demais o engajamento seletivo. Engajado constante com a luta pelo meio ambiente ninguém, fazer ações em prol do melhor aproveitamento ambiental ninguém. Agora sentar e cobrar, dentro de casa, no ar, as autoridades a solução do caso todo mundo quer!

  • domingos santana da cruz
    14 Nov 2019 às 12:46

    NO NOSSO PAÍS A LEI E MAIS SEVERA PARA QUEM MATA UM ANIMAL SILVESTRE, DO QUE UM SER HUMANO, UM PAÍS MARAVILHOSO PARA OS CORRUPTOS

  • Edson Lima
    14 Nov 2019 às 12:39

    Tô aqui passando até agora e ainda não caiu a ficha. O animal está em seu habitat natural. Inacreditável matar qualquer animal

  • Raimundo
    14 Nov 2019 às 12:20

    Quem é esse na fila do pão? É promotor? Polícia? Nunca ouvi falar...

  • Luiza
    14 Nov 2019 às 11:01

    Renattus, faça um favor para a comunidade e não finja que é ignorante. São situações completamente diferentes.

  • Joaquim
    14 Nov 2019 às 10:14

    A mulher que fez o filme e contou a história deve ser a dona da fazenda. Ela é cúmplice desse crime.

  • RENATTUS
    14 Nov 2019 às 10:12

    concordo.... mas quem vai prender a onça que acabou com a cara do peão em poconé.....

Sitevip Internet