Olhar Direto

Segunda-feira, 09 de dezembro de 2019

Notícias / Política MT

Ex-governador cobra solução e pede fim de ‘frescura’ para voo entre Cuiabá e Bolívia

Da Redação - Wesley Santiago

15 Nov 2019 - 08:01

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Ex-governador cobra solução e pede fim de ‘frescura’ para voo entre Cuiabá e Bolívia
O ex-governador de Mato Grosso e figura importante do meio político do Estado, Júlio Campos (DEM), cobrou uma solução para o fim do impasse que envolve a internacionalização do Aeroporto Marechal Rondon, localizado em Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá). Segundo ele, o voo entre Cuiabá e Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, não começou a funcionar por “frescura”.

Leia mais:
Receita Federal continua a ser ‘pedra no sapato' para início de voo entre Cuiabá e Bolívia; veja fotos
 
Júlio esteve presente na reunião feita pela Câmara Setorial Temática (CST) Faixa de Fronteira, nesta semana e lembrou da sua ligação com o aeroporto. “Por volta de 1950, meu pai era prefeito de Várzea Grande quando ele foi transferido para cá. Eu assisti a inauguração. Sabemos o quanto foi difícil. Depois, veio a modernização, no governo de João Goulart”.
 
“Ocorreu o seguinte fato: ele tinha uma fazenda aqui em Mato Grosso, chamava Três Marias. Sempre vinha com a avião da FAB, deixava o presidencial, pegava o teco-teco e seguia. Algumas vezes, vinha a esposa dele. O aeroporto era uma imundície, os banheiros nem se fala. Ela precisou utilizar as instalações, ficou horrorizada. Chamou um major da aeronáutica, o fez ligar para o ministro e mandou que se fizesse um terminal novo. Ele foi feito”, completa o ex-governador.
 
Segundo ele, hoje o terminal existente é novo, moderno e tem praticamente tudo funcionando. “Só falta a internacionalização. Com o governo liberalizante, ministro moderno da Fazenda, como o Paulo Guedes, temos certeza absoluta que irá determinar que acabe com esta frescura. Por causa de detalhes, não é possível ter este voo internacional. Não é toda hora que vai chegar voo. Serão duas vezes por semana. Na Copa do Mundo, funcionou perfeitamente. O movimento foi muito mais intenso. Deram conta de tudo”.
 
Por fim, o ex-governador destacou o apoio do senador Jayme Campos (DEM), seu irmão, para que haja uma pressão em Brasília (DF) com o intuito de destravar a questão da internacionalização.

Impasse

A Receita Federal continua a ser apontada como a ‘vilã’ para que a novela envolvendo a internacionalização do Aeroporto Marechal Rondon continue. Diversas exigências foram feitas, sendo que a última envolve a ampliação de uma das salas do órgão de 51 m² para 180 m². Para tentar destravar a questão, a Câmara Setorial Temática (CST) Faixa de Fronteira encabeçou os trabalhos e pretende fazer uma pressão política para que, finalmente, a cidade volte a ter o voo para Santa Cruz de La Sierra.
 
A situação sobre a Receita Federal também é confirmada pelo superintendente da Infraero em Cuiabá, Laelson Augusto do Nascimento. Ele resumiu ao Olhar Direto que quatro dos três órgãos necessários já deram o aval para a internacionalização do aeroporto de Cuiabá.
 
Receita Federal
 
A Delegacia da Receita Federal do Brasil em Cuiabá informou ao Olhar Direto recentemente que intimou oficialmente a administradora do Aeroporto Mal. Rondon quanto às providências necessárias para as adequações estruturais que permitam o alfandegamento de passageiros no terminal, em  conformidade as normas que regem a matéria .
 
"Assim sendo, estamos aguardando tais providências para prosseguimento das ações necessárias por parte da RFB. Reiteremos que o compromisso da nossa instituição é no sentido de contribuir com a melhoria do ambiente de negócios e a competitividade do País, em especial no nosso Estado", finaliza a nota.

8 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Cindy Loper
    16 Nov 2019 às 23:35

    Jonny ele fez sim....foi o maior cabide de empprego...pros agregados deles...amigos, parentes e afins....

  • Revoltado
    16 Nov 2019 às 17:54

    Se é frescura eu não sei, mas que é bom tomar cuidado, isso é pois será a porta de entrada para o tráfego.

  • Bruno
    16 Nov 2019 às 03:16

    Li há meses que a Receita Federal mudou o entendimento. O 1° ou 2° entendimento que é correto? Por que mudou?

  • Jonny
    15 Nov 2019 às 18:18

    Já esteve no poder várias vezes e nunca fez nada. Agora depois de muito tempo quer volta a polícia e fica fazendo discurso de quem quer resolver algo. Várzea Grande está nas mãos dessa família a décadas, e nunca mudaram nada.

  • O Andarilho
    15 Nov 2019 às 18:00

    Muito bem Governador Julio, frescura de alguns.

  • NOE MONTEIRO DE BARROS
    15 Nov 2019 às 15:05

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Dito borracheiro
    15 Nov 2019 às 14:06

    Concordo com voce julinho. Existem muitas forças ocultas trabalhando contra o desenvolvimento de MT e da baixada cuiabana. Voce tem meu voto Júlio.

  • Flávio Marcelo
    15 Nov 2019 às 09:28

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

Sitevip Internet