Olhar Direto

Domingo, 27 de setembro de 2020

Notícias / Política MT

Comissão de Ética arquiva pedido de cassação contra vereador Toninho de Souza

Da Redação - Wesley Santiago/Do Local - Carlos Gustavo Dorileo

14 Nov 2019 - 12:20

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Comissão de Ética arquiva pedido de cassação contra vereador Toninho de Souza
A Comissão de Ética da Câmara Municipal de Cuiabá arquivou o pedido de cassação contra o vereador Toninho de Souza (PSD). O pedido havia sido feito por Abílio Junior (PSC), que teria se sentido ofendido durante uma sessão ocorrida no mês de abril. No entendimento dos parlamentares, um pedido de desculpas feito por ambas as partes já teria dado fim ao caso.

Leia mais:
Sem parecer de procurador, pedido de investigação contra Toninho é adiado
 
“Entenderam que o assunto estava resolvido e decidiram pelo arquivamento. Por que essa representação foi parar na Comissão de Ética? O vereador Abílio pediu a abertura de uma comissão processante e ela só se dá em caso de improbidade administrativa. Não é a acusação que pesava contra mim, mas sim suposta quebra de decoro parlamentar. Então foi encaminhado para a Comissão de Ética e a ela tomou sua decisão”, disse Toninho de Souza.
 
Ainda conforme Toninho, um vídeo produzido pelo vereador Abílio, em que ele o procura espontaneamente para que haja um pedido mútuo de desculpas, serviu como retratação pública e, por conta disto, o assunto foi encerrado. “Não havia motivo para se investigar algo que pelo próprio Abílio já tinha sido encerrado, por iniciativa dele”.
 
Em resposta, o vereador Abílio se mostrou contrariado com o resultado. “Dois pesos, duas medidas. Está claro que é uma perseguição política contra mim e está claro que aquilo que vale para o Toninho não vale para mim. A Comissão de Ética arquivou contra o Toninho, mas abriu contra mim”.
 
“Tem mais quatro vereadores para eles arquivarem, vamos ver o que vai ser feito. Chico 2.000 tentou me agredir dentro do Plenário. Vamos ver se vão arquivar também”, completou Abílio.
 
O caso

A solicitação foi feita na última quinta-feira (7) por Abílio que se sentiu ofendido por Toninho, durante uma sessão ocorrida no mês de abril. Na ocasião, teria dito que antes de Abílio realizar fiscalizações no pronto-socorro, deveria tratar suas ‘perebas’.

Sem uma resposta da análise do caso na sessão de  terça-feira (12), Abílio chegou a ameaçar representar contra o presidente da casa de leis, Misael Galvão, por não cumprir o artigo 5° do Decreto Lei, que dispõe sobre a responsabilidade dos prefeitos e vereadores.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet