Olhar Direto

Sábado, 14 de dezembro de 2019

Notícias / Cidades

Ativista avalia que falas de Bolsonaro fomentam assassinatos contra comunidade LGBTQI+

Da Redação - Vinicius Mendes / Da Reportagem Local - José Lucas Salvani

16 Nov 2019 - 16:00

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Ativista avalia que falas de Bolsonaro fomentam assassinatos contra comunidade LGBTQI+
O vice-presidente do Conselho Municipal de Atenção à Diversidade Sexual de Cuiabá, o ativista Clóvis Arantes, afirmou que o número de pessoas LGBTQI+ assassinadas este ano aumentou. A causa, ele avaliou, é a postura do presidente Jair Bolsonaro (PSL), com relação ao tema, que para Clóvis é uma “autorização” aos crimes.
 
Leia mais:
‘Estar na rua é dizer que nós existimos’, defende organizador da Parada LGBTQI+;Fotos
 
Acontece neste sábado (16) em Cuiabá 17ª Edição da Parada da Diversidade Sexual. O tema escolhido para esse ano foi: “Somos muitos, podemos estar em qualquer profissão! Demita o seu preconceito”. Além da importância deste tema, Clóvis, que é um dos organizadores, afirma que a Parada é um ato pela preservação das vidas LGBTQI+.  
 
“É um ato show político, porque os nossos corpos são corpos políticos, e estar na rua neste dia 16 é dizer que nós existimos", disse ao Olhar Direto.
 
O ativista também falou sobre como a realidade de muitas pessoas LGBTI+ piorou neste ano, em decorrência do novo governo. Ele afirma que a postura de Bolsonaro com relação às pessoas LGBTI+ deu legitimidade aos homofóbicos, provocando um aumento no número de assassinatos.
 
"A parada continua sendo um espaço de resistência. O número de pessoas LGBTQI+ assassinadas cresceu e tudo isso em consequência das falas e da autorização do Governo Bolsonaro, então nós precisamos marcar estes espaços como espaços de resistência, espaço de denúncia. A parada continua sendo este espaço para que a gente celebre a vida e para que a gente faça a resistência para as nossas existências, principalmente para a população de travestis, transexuais, que mais sofrem a violência na sociedade".
 
Crimes de homofobia
 
Entre janeiro e outubro de 2019 foram identificados 82 crimes de homofobia em Mato Grosso. Os dados são do Grupo Estadual de Combate aos Crimes de Homofobia (GECCH) da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT).
 
O levantamento aponta ainda que ao longo de todo ano passado, entre janeiro e dezembro, os casos envolvendo o público LGBTQI+ (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais, e outros) totalizaram 115 no Estado.

20 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • dauzanades
    17 Nov 2019 às 15:19

    Acho que o caso do Bolsonaro seja o mesmo seu Edgar, sai do armário querida. Deve ser mais um que se esconde atras da insignigicante palavrinha MILITAR

  • dauzanades
    17 Nov 2019 às 15:17

    Bolsonaro é o primeiro presidente enrustido. Acontece que ele quer matar os LGBTs, porque ele quer o titulo só para ele e os filhos dele.

  • Edgar
    17 Nov 2019 às 09:48

    Gostaria de saber do entrevistado quais são essas falas homofobicas bradadas pelo presidente Bolsonaro. É sempre o mesmo discurso. Sem forma e nem conteúdo. Saibam esses ativistas da causa gay que na Venezuela, Cuba, Coreia do Norte, países Muçulmanos e Rússia (todos países aliados do PT et caterva) seriam perseguidos, presos e mortos. Porém, no Brasil do Bolsonaro vocês têm a plena liberdade de se expressarem. Inclusive, de maneira agressiva contra os cristãos. Sem sofrerem nenhum vexo. Nos poupem.

  • Gladston
    17 Nov 2019 às 09:26

    Não tem nada útil pra falar, cale-se!! Mais uma atribuída ao Bolsonaro, tá na hora de virar esse disco. RIDÍCULO!!!

  • Bombeiro
    17 Nov 2019 às 09:11

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Henrique Dias
    17 Nov 2019 às 09:03

    Para esse pessoal da esquerda o Bolsonaro é culpado até da manga que cai em cima do carro. Deveriam falar também das inúmeras coisas boas sendo feitas que a mídia não da ênfase, uma delas a diminuição da criminalidade.

  • Mulher ma
    17 Nov 2019 às 08:36

    O presidente tem mais o que fazer do que se preocupar com essas coisas minimas. O brasil tem preocupacoes muito serias. E se bolsonaro fosse homofobico com vcs arrotam. Vcs se quer nao teriam o direito de protesto.

  • Marcos Justos
    17 Nov 2019 às 08:18

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Fabricio
    17 Nov 2019 às 08:15

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • marcos
    17 Nov 2019 às 07:36

    Quando Bolsonaro estava fazendo campanha,disseram que ele iria matar os Gays,matar as mulheres,matar os Negros.Após sua vitória ainda o que vejo são somente os cidadãos de bem morrendo nas mãos dos bandidos,os ativistas e petistas gostam é de bandidos,isso é Fato

Sitevip Internet