Olhar Direto

Sábado, 14 de dezembro de 2019

Notícias / Cidades

Homem preso por manter filhos em cárcere e ameaçar queimá-los usava criança como escudo

Da Redação - Fabiana Mendes

19 Nov 2019 - 17:47

Foto: Reprodução / PJC

Homem preso por manter filhos em cárcere e ameaçar queimá-los usava criança como escudo
Um homem de 28 anos preso na segunda-feira (18), por manter quatro filhos em cárcere privado e ameaçar atear fogo neles para torturar a ex-companheira, de 27, usava a todo momento uma das crianças como escudo para não ser baleado. De acordo com a delegada Nubya Beatriz Gomes dos Reis, ele já teria ateado álcool no corpo da ex, em uma ocasião anterior.  A prisão aconteceu em um bairro na região do Planalto, em Cuiabá. Os nomes dos envolvidos não foram divulgados pela Polícia Civil.

Leia mais:
Homem é preso por manter filhos em cárcere privado e ameaçar queimá-los para torturar ex-esposa

"O que chama a atenção é que durante a negociação, ele estava com uma criança nos braços, com medo de ser atingido por algum disparo,  ele usava a criança como escudo. A todo momento ficou muito claro isso para todos os policiais. Outro fato que chama atenção, que a vítima narrou na delegacia é que não é a primeira vez que ele fez isso. Já tinha ateado fogo no corpo dela e ameaçado a tacar fogo", afirmou. 

De acordo com a Polícia Judiciária Civil, a ex-esposa procurou a delegacia relatando que o ex-marido estaria lhe ameaçado de morte, através de mensagens de WhatsApp, e que estava mantendo seus quatro filhos em de cárcere privado, dizendo ainda que colocaria fogo nas crianças caso a mulher não retomasse a relação com ele.

Os policiais foram até a residência, londe encontraram o suspeito e os filhos, e constataram a situação de cárcere privado. Foi necessário apoio da equipe do Grupo de Operações Especiais para negociar a liberação das crianças e prender o homem, e policiais da Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente também deram apoio à ação.

"Ele se recusou a entregar as crianças aos policiais. Diante da recusa, foi necessário chamar uma equipe do Goe. Após negociações, foi feita a entrega das crianças. No local encontramos um galão com álcool, ou seja, o suspeito estava prestes a realizar o que ele tinha prometido", relata. 

"Está ai a importância desse ciclo de violência doméstica ser interrompido logo no início. Se no início já tivesse registrado um boletim, se tivesse procurado a Delegacia, talvez não tivesse chegado neste ponto. Mas graças a Deus ocorreu tudo bem, as crianças saíram sem lesão nenhuma. Torcemos para que a prisão seja mantida pelo Poder Judiciário", finaliza.

O suspeito foi autuado pelos crimes de ameaça e cárcere privado e depois encaminhado à audiência de custódia, ficando à disposição do Poder Judiciário.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet