Olhar Direto

Quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

Notícias / Cidades

Advogado e mais dois presos em festa atribuída a facção são autuados por tráfico e corrupção de menores

Da Redação - Fabiana Mendes

21 Nov 2019 - 17:35

Foto: Divulgação - PMMT

Detalhe: Advogado Isaque Levi Batista dos Santos, 27 anos.

Detalhe: Advogado Isaque Levi Batista dos Santos, 27 anos.

O advogado Isaque Levi Batista dos Santos, 27 anos, e os suspeitos Brendo Hermini  da Silva, 22 anos, e Klaiton Fernando Silvério de Souza, 27 anos, presos no último final de semana em um baile funk supostamente patrocinado pelo crime organizado, no bairro Pedra 90, em Cuiabá, foram autuados em flagrante pelo artigo 243 do Estatuto da Criança e do Adolescente, Lei 8069/90 e artigo 33 da Lei de Drogas 11.343/2006. 

Leia mais:
PM é recebida a pedradas, fecha baile funk de facção criminosa e três são detidos; veja fotos

Segundo a Polícia Civil, depois de autuados na Delegacia, eles foram encaminhados para audiência de custódia no Fórum de Cuiabá. De acordo com o Tribunal de Justiça, Brendo Hermini recebeu alvará de soltura com medidas cautelares. Ele deve comparecer mensalmente ao Fórum.

Klaiton Fernando teve o alvará de soltura concedido mediante monitoramento de tornozeleira eletrônica, comparecimento mensal ao Fórum, além de ter que se recolher todas as noite das 20h às 6h.

Além de advogado, Isaque Levi é funcionário da Câmara Municipal de Cuiabá, onde atuaria como taquígrafo legislativo. Ainda conforme o TJ, Isaque Levi não passou por custódia.
 
A festa
 
De acordo com informações da Polícia Militar, por volta das 2h de sábado (16), uma equipe da Força Tática foi acionada para averiguar uma situação de festa supostamente organizada por membros de facção criminosa, no bairro Pedra 90, e que no local estaria ocorrendo tráfico e uso de entorpecentes, com a presença de menores.
 
Ao chegar ao local os policiais foram recebidos a pedradas e garrafadas por diversos indivíduos que acabaram fugindo. Os militares entraram no local e iniciaram a revista e busca pessoal, verificando diversas infrações penais como corrupção de menores, uso ilícito de drogas, perturbação do trabalho ou sossego alheio e tráfico ilícito de drogas.

Brendo seria o organizador da festa. Ele disse que cobrava R$ 20 pela entrada com direito a pulseira vip e bebida à vontade. Com Klaiton a PM apreendeu nove porções de cocaína e a quantia de R$ 779. Questionado, alegou que estaria vendendo droga no local.
 
No chão, uma mochila com 17 porções de maconha e um simulacro de arma de fogo foram encontrados. No entanto, ninguém se apresentou como dono. No interior de um Toyota Corolla, que seria de Isaque, os policiais encontraram duas porções de maconha. O carro permaneceu em frente do portão, pois não teria guincho disponível naquele momento

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Dom Quixote de Lamancha
    21 Nov 2019 às 19:06

    Advogado kkkk pedra 90kkkk

Sitevip Internet