Olhar Direto

Sábado, 07 de dezembro de 2019

Notícias / Política MT

Senador afirma que MT já pode comemorar internacionalização do aeroporto de Cuiabá

Da Redação - Wesley Santiago

02 Dez 2019 - 12:00

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Senador afirma que MT já pode comemorar internacionalização do aeroporto de Cuiabá
O senador Wellington Fagundes (PL) afirmou, nesta segunda-feira (02), em reunião com o superintendente da Receita Federal em Cuiabá, Oldésio Silva Anhesini, que Mato Grosso já pode comemorar a internacionalização do Aeroporto Marechal Rondon, localizado em Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá). A publicação das novas normas do manual que rege a questão alfandegaria sairá no Diário Oficial da União (DOU), que circulará na terça-feira (03). Com isto, bastarão – conforme o parlamentar – apenas questões pontuais para que a novela, enfim, termine.

Leia mais:
SAC confirma mudança em manual e internacionalização do aeroporto de Cuiabá deve ser ‘destravada’
 
“Tínhamos que cumprir o dever de casa e os passos foram dados para que a Receita Federal possa implantar o seu trabalho. Todas medidas foram tomadas. Na terça-feira (03), teremos o manual do Conaero sendo publicado. Teremos as normas para funcionamento, em específico, para o nosso aeroporto”, explicou Fagundes.
 
Ainda segundo o senador, estas mudanças no manual permitirão que a Receita Federal analise todas as adaptações necessárias. “Posso adiantar para vocês que não tem nada que seja muito difícil para ser feito em curto prazo. A Receita Federal não está exigindo nada acima do que o documento versa. Fizemos todo o trabalho e podemos comemorar, já que a publicação sai amanhã”.
 
Outro que se mostrou bastante otimista de que a novela se resolva foi o superintendente da Receita Federal. “Existe uma expectativa muito grande no que diz respeito a publicação da revisão do manual da Conaero. Esperamos que ele venha trazer um facilitador, em termos da parte administrativa, que nunca foi a nossa preocupação, em possibilitar essa adequação de forma mais rápida, sem necessidade de área, que muitos disseram”.
 
Oldésio também acrescentou que, pelo que se imagina, as adequações não serão grandes. Porém, isso dependerá do que o novo manual trará, quando for publicado.

 
O secretário de Cultura, Esporte e Turismo de Cuiabá, Francisco Vuolo, também destacou a união de todos para destravar a situação. “O primeiro caminho era buscar as aberturas junto a Receita Federal e o Governo Federal, em Brasília (DF). Agora, esta portaria vai definir o novo regramento para o aeroporto internacional. A partir disto, a unidade daqui estará apta para implementar as ações efetivas”.
 
“Há a necessidade da Centro-Oeste Airport [concessionária que administrará o terminal] de apresentar o novo croqui de adequação e como bem colocou o senador, o primeiro passo, fundamental, foi dado. A expectativa é que no primeiro semestre do ano que vem tenhamos tudo isto fechado. Cuiabá está no meio da América do Sul, tem um potencial de ser um ponto de conexão, sem que os passageiros precisem ir para São Paulo ou outros grandes centros”, finalizou o secretário.
 
Manual
 
O manual do Conaero versa sobre as dimensões necessárias para a internacionalização do aeroporto, que havia reclassificado o terminal da capital mato-grossense para de médio porte.
 
Ao Olhar Direto, a Receita Federal informou que que a Secretaria de Aviação Civil está promovendo a alteração dos manuais de procedimentos relativos à área de uso alfandegário. Com a publicação destas alterações, o órgão pontua que irá continuar orientando a concessionária do aeroporto, buscando dar a maior agilidade possível ao assunto e aguardará o cumprimento das exigências mínimas obrigatórias.
 
“Assim que haja o cumprimento dos requisitos mínimos, o alfandegamento será imediato. A Receita Federal do Brasil reafirma seu compromisso institucional no sentido de contribuir com a melhoria do ambiente de negócios e da competitividade do País, em especial com o Estado de MT,  acreditando que,  muito em breve,  a situação em tela estará plenamente equacionada”, diz nota publicada recentemente.

Pedra no sapato

A Receita Federal continua a ser apontada como a ‘vilã’ para que a novela envolvendo a internacionalização do Aeroporto Marechal Rondon, localizado em Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá), continue. Diversas exigências foram feitas, sendo que a última envolve a ampliação de uma das salas do órgão de 51 m² para 180 m². Para tentar destravar a questão, a Câmara Setorial Temática (CST) Faixa de Fronteira encabeçou os trabalhos e pretende fazer uma pressão política para que, finalmente, a cidade volte a ter o voo para Santa Cruz de La Sierra.

A frustração também é seguida pelo presidente do Sindicato das Empresas de Turismo no Estado de Mato Grosso (Sindetur), Omar Canavarros Junior. “A Azul já fez toda a parte dela, tem o espaço todo montado. A Receita Federal, por questões milimétricas, está atrasando tudo. Este voo irá Iria movimentar toda uma cadeia comercial no Estado. A companhia está quase cancelando a intenção de voar por conta desta burocracia. É uma pena, porque irá beneficiar não só o turismo, mas o comércio como um todo”.

Recentemente, a assessoria de imprensa da Azul Linhas Aéreas disse que a “companhia continua na dependência dos ajustes do aeroporto de Cuiabá para obtermos a aprovação final".

As viagens serão operadas pelas aeronaves modelo Embraer 195, com capacidade para até 118 passageiros e acontecerão, no primeiro momento, às quintas e domingos.

Santa Cruz de La Sierra é maior e mais populosa cidade da Bolívia, com 1,7 milhão de habitantes, além de ser a mais importante do Departamento de Santa Cruz. Motor econômico do país, Santa Cruz de La Sierra é um polo petroquímico, com foco na produção e exportação de gás natural. A cidade também é conhecida por sua tradição gastronômica.

13 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Paulo
    03 Dez 2019 às 14:01

    Povo da VG fica doido com isso....kkkkkk.........primeiro vamos resolver os buracos, depois a violência, mais tarde a falta de asfalto, etc etc e etc.....daí podemos falar de avião, aeroporto, essas coisas mais modernas....kkkkkkkk

  • Valdinei proenca
    03 Dez 2019 às 04:31

    Cuiabá não tem aeroporto...

  • Valdemiro
    03 Dez 2019 às 03:59

    Waldenor, hahahá, Cuiabá não tem mesmo aeroporto, mas deve ter cartório. Que tal trocar de nome???

  • Leo
    02 Dez 2019 às 17:18

    Qta gente sem noção, várzea grande tbm não tem mercado Extra, e daí, somos um só estado, oh povinho sem noção!!

  • Chico Bento
    02 Dez 2019 às 16:26

    O aeroporto Marechal Rondon só vai ser internacional, quando o VLT ficar pronto. Bem, creio que nunca!

  • Antonio
    02 Dez 2019 às 16:04

    Se Cuiabá não tem aeroporto... Paris também não têm... fica em Orly Curitiba também não têm... fica em S. J. dos Pinhais Chicago também não tem... fica em O´hare Belo Horizonte também não tem... fica em Cofins Londres também não tem... fica em Heatrow Recife também não tem...fica em Guararapes Miami também não tem... fica em Dade Atlanta também não tem... fica em Hartsfield-Jackson Frankfurt também não têm.. em Am main João Pessoa também não tem... fica em Bayeux Natal também não tem.. fica em São Gonçalo do Amarante

  • Natal
    02 Dez 2019 às 15:57

    Aeroporto de Várzea Grande* haha

  • Waldenor
    02 Dez 2019 às 15:40

    Há um erro na reportagem... O aeroporto Marechal Rondon é em Várzea Grande!! Sorry mas Cuiabá não tem aeroporto muito menos internacional!!!!

  • Ademir
    02 Dez 2019 às 14:27

    Não sei como internacionar um aeroporto sendo que Cuiabá ainda não tem.

  • Rodolfo Cavalcante
    02 Dez 2019 às 14:25

    Comemorar o que sendo que Cuiabá não tem aeroporto ?

Sitevip Internet