Olhar Direto

Sábado, 07 de dezembro de 2019

Notícias / Cidades

Com autorização internacional, Cuiabá pode ter voos para o Peru e outro destino na América Latina

Da Redação - Wesley Santiago

02 Dez 2019 - 17:26

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Com autorização internacional, Cuiabá pode ter voos para o Peru e outro destino na América Latina
Perto de ser internacionalizado para o transporte de passageiros, o Aeroporto Marechal Rondon, localizado em Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá), já tem o interesse de uma empresa peruana, que poderá começar a atuar em solo mato-grossense. A informação foi revelada pelo secretário adjunto de Turismo, Jefferson Preza Moreno, na terça-feira (02). Outro destino, na América Latina, também é cogitado.

Leia mais:
Senador afirma que MT já pode comemorar internacionalização do aeroporto de Cuiabá
 
“Temos duas empresas que estão em conversas com a gente, mas não firmaram compromisso por aguardar a internacionalização do aeroporto. Uma companhia do Peru nos procurou e também temos a possibilidade de outro voo na América Latina, do qual ainda preferimos não divulgar”, disse o secretário.
 
Segundo Jefferson Preza, o primeiro passo para que os novos destinos saiam da ideia é terminar a internacionalização do aeroporto de Cuiabá. Somente depois disto e, provavelmente, já com a Centro-Oeste Airport [nova concessionária] atuando, é que as operações possam ter início.
 
O senador Wellington Fagundes (PL) também destacou o potencial do aeroporto de Cuiabá. “Teremos o voo para Santa Cruz de La Sierra (Bolívia), mas não necessariamente só este. Todos os países próximos têm interesse. Passageiro é importante, mas também tem carga. Precisamos fazer deste aeroporto um hub e ele irá se transformar, em médio prazo”.
 
O parlamentar ainda destacou o interesse de empresas nacionais em operar rotas para outros países a partir de Cuiabá. “Daqui para qualquer capital do Mercosul, podemos ir para o mundo inteiro, já que elas têm voos internacionais para todos os continentes. Também está prevista na concessão do terminal de Cuiabá a construção de uma nova pista, que irá permitir que recebamos aeronaves de maior porte”.
 
O secretário ainda aproveitou para destacar as conversas que o governo tem tido com a Gol Linhas Aéreas, já opera em três municípios através da empresa Two Flex. “A intenção dela é seguir para mais sete cidades, com o objetivo de fazer parte do pacote do Voe MT”.

Hub

O diretor presidente da Centro-Oeste Airport [concessionária que irá assumir a administração do Aeroporto Internacional Marechal Rondon, localizado em Várzea Grande, na região metropolitana de Cuiabá], Marco Antonio Migliorini, afirmou que o desejo da empresa é transformar o terminal mato-grossense em um hub [designação dada ao aeroporto utilizado por uma companhia aérea como ponto de conexão para transferir seus passageiros/carga para o destino pretendido] da América do Sul.

“Entendemos que o Aeroporto Marechal Rondon será um hub da América Latina, pela sua potencialidade e posição estratégica dentro do continente. Acreditamos muito no Estado, que está em pleno desenvolvimento. Estudamos muito e sabemos do potencial deste terminal e também dos regionais”, frisou o presidente em entrevista exclusiva ao Olhar Direto.

Marco Migliorini ainda revela que conversas são feitas periodicamente com empresas de outros países, com a intenção de que, possivelmente, empresas estrangeiras possam começar a operar viagens para Cuiabá. “O Brasil está sob os olhos do mundo. Temos parceiros em diversos locais, nossa empresa tem negócios na América do Sul. Estamos abertos para qualquer entendimento. Sabemos do potencial”.

Durante os cinco primeiros anos de concessão, será investido R$ 386,7 milhões nos quatro aeroportos do Bloco Centro-Oeste. O investimento previsto ao longo das três décadas é de R$ 770 milhões. Com a concessão de 30 anos, é esperado que o número de passageiros ao ano triplique até 2049.

Santa Cruz de La Sierra

Recentemente, a assessoria de imprensa da Azul Linhas Aéreas disse que a “companhia continua na dependência dos ajustes do aeroporto de Cuiabá para obtermos a aprovação final".

As viagens serão operadas pelas aeronaves modelo Embraer 195, com capacidade para até 118 passageiros e acontecerão, no primeiro momento, às quintas e domingos.

Santa Cruz de La Sierra é maior e mais populosa cidade da Bolívia, com 1,7 milhão de habitantes, além de ser a mais importante do Departamento de Santa Cruz. Motor econômico do país, Santa Cruz de La Sierra é um polo petroquímico, com foco na produção e exportação de gás natural. A cidade também é conhecida por sua tradição gastronômica.

4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • José
    03 Dez 2019 às 08:48

    Esse Wellington Fagundes virou arroz de festa, está em todas, deve ser muito amigo do Valtenir, outro papagaio de pirata.

  • Zézin
    02 Dez 2019 às 23:26

    Cuiabá?

  • T M P
    02 Dez 2019 às 19:05

    Só gostaria de entender o "bafafá" da câmara dos vereadores em aprovar a lei em que os comandantes/pilotos devem dizer aos passageiros que estão chegando no aeroporto de Várzea Grande e não de Cuiabá. Se em toda reportagem que sai, lê-se aeroporto de Cuiabá.

  • Jessica Trans
    02 Dez 2019 às 17:36

    ai gente eu adoooro o peru?

Sitevip Internet