Olhar Direto

Sexta-feira, 17 de janeiro de 2020

Notícias / Cidades

Advogado teve casa furtada um mês antes de ser executado a tiros

Da Redação - Fabiana Mendes

05 Dez 2019 - 16:25

Foto: Rogério Florentino Pereira/OD

Advogado teve casa furtada um mês antes de ser executado a tiros
O advogado trabalhista identificado como Antônio Padilha, executado na manhã de quarta-feira (4), nas proximidades da Avenida dos Trabalhadores, no bairro Jardim Leblon, em Cuiabá, teve sua residência, na região do Coxipó, furtada há cerca de um mês. A vítima é tio do prefeito de Santo Antônio de Leverger (a 33 quilômetros de Cuiabá), Valdir Castro Pereira Filho. 

Leia mais:
Advogado executado em carro é tio de prefeito de Santo Antônio de Leverger; latrocínio descartado
 
Conforme boletim de ocorrência registrado pelo advogado no dia 14 de novembro, criminosos teria invadido sua casa quatro dias antes, quando ele estaria em viagem. Um vigilante de rua seria o responsável por monitorar a residência. Segundo ele, quando fazia rondas pela rua, viu a porta da casa aberta.
 
O vigilante então teria chamado seu genro para acompanhá-lo na verificação da situação. Ambos teriam notado que o portão estava arrombado e o miolo da porta arrancado. Na ocasião, a Polícia Militar foi acionada e constatou que os criminosos teriam feito um limpa na casa. Entre outras coisas, foram levadas televisões de 43 polegadas, microondas,ares-condicionados, malas, além de R$ 4,5 mil em joias, R$ 2,3 mil em dinheiro.

Na época, nenhum suspeito do crime chegou a ser localizado pela PM. O caso foi registrado na 3ª Delegacia de Polícia do Coxipó. 
 
O delegado Marcel Gomes de Oliveira, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), descartou a informação de que o advogado teria sido vítima de latrocínio [roubo seguido de morte], durante entrevista na cena do crime. Segundo ele, as informações serão levantadas para o inquérito, que é sigiloso.



"Nada de relevância foi localizado dentro do carro. Seria precipitado dizer qualquer informação de possíveis motivações. A partir de sexta-feira estaremos ouvindo todas as testemunhas que estão sendo intimadas. Estaremos fazendo também a analise das câmeras do local", afirmou.

Segundo informações da Polícia Militar, um motociclista teria se aproximado do veículo e batido no vidro. Como o motorista se recusou a abrir, o suspeito teria feito os disparos e depois fugiu.
 
Testemunhas também relataram que a vítima teria feito um saque em uma agência bancária e estaria com dinheiro no carro. No entanto, conforme o delegado, nada de relevante foi encontrado no interior do veículo.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet