Olhar Direto

Segunda-feira, 21 de setembro de 2020

Notícias / Política MT

Mauro anuncia fim do escalonamento, mas revela dificuldade para quitar 13º neste ano

Da Redação - Érika Oliveira

06 Dez 2019 - 15:23

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Mauro anuncia fim do escalonamento, mas revela dificuldade para quitar 13º neste ano
O governador Mauro Mendes (MDB) reuniu seus secretários na tarde desta sexta-feira (06), em seu gabinete, e anunciou por meio de uma live no Instagram uma das notícias mais esperadas pelo funcionalismo do Estado: o fim do escalonamento salarial, que neste mês será quitado integralmente no dia 10. Aplaudido pelo seu staff, o democrata informou, no entanto, que ainda enfrenta dificuldades para reunir o montante necessário para pagar o 13º salário dos servidores até o dia 20 de dezembro, como vinha projetando.

Leia mais:
Mauro não garante pagamento do 13º em dezembro: “ainda não posso anunciar”

“No mês de janeiro nós tivemos aí o salário parcelado em três vezes, terminamos de pagar no dia 30, foi uma situação absolutamente lamentável. (...) Ao longo do ano pagamos o salário dividido em três parcelas, com 30 dias de atraso, pagamos 13º de 2018 em quatro parcelas. E a partir desse momento nós fomos parcelando em duas ou três vezes e, chegamos em dezembro, depois de todo esse trabalho, depois de toda essa luta e de todos os resultados que nós conseguimos construir juntos. Eu quero comunicar a vocês aqui e a todos que estão nas redes sociais nos acompanhando, que graças ao trabalho de muitos de vocês, nós vamos conseguir fazer o pagamento numa única parcela. No dia 10 de dezembro 100% do salário estará depositado na conta de vocês”, comemorou o governador.

“Eu sei que muitos vão perguntar ‘e o 13º?’. Nós estamos trabalhando pra isso e eu sempre respondi dessa forma, que temos um planejamento, um plano de vôo, uma estratégia para honrar nossos compromissos perante os servidores, perante os nossos fornecedores e perante o cidadão e toda a sociedade. Nós estamos executando isso, até a semana que vem temos alguns eventos que podem acontecer e que vai nos permitir ter a segurança para fazer esse anúncio, se será possível ou não no dia 20 pagar o 13º. Nos dê mais esse tempo, para no dia que falarmos que será possível este dinheiro estar na conta de cada servidor. Pagando o salário no dia 10 e se conseguirmos pagar o 13º no dia 20, nós teremos aí uma injeção de mais de R$ 1 bilhão na economia de Mato Grosso”, acrescentou Mauro Mendes.

Na noite desta quinta-feira (05), quando inaugurava a Arena Encantada, evento que custou R$ 1.440.000,00 – e que, segundo o Estado, foi feito por meio de patrocínio de empresas privadas, o governador evitou o contato com a imprensa, falou apenas sobre o evento e, ao ser questionado sobre o 13º dos servidores, repetiu que ainda não poderia anunciar o pagamento sem que tivesse certeza dos recursos em caixa.

No mês de setembro, em audiência para apresentar a evolução das metas fiscais relativas ao 2º quadrimestre de 2019 do Governo Mauro Mendes, o secretário de Fazenda Rogério Gallo afirmou aos poucos servidores do Poder Executivo presentes que o 13° salário seria pago até o dia 20 de dezembro, independente da vinda do recurso do Auxílio Financeiro para Fomento das Exportações (FEX).

O 13º salário dos servidores deve consumir R$ 560 milhões dos cofres públicos, se for pago em parcela única. O valor arrecadado pelo Estado durante o Mutirão Fiscal frustrou a expectativa do Governo. Dos R$ 150 milhões previstos com o pagamento da primeira parcela ou quitação do valor à vista, entraram nos cofres públicos a quantia de R$ 59,82 milhões.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet