Olhar Direto

Sexta-feira, 17 de janeiro de 2020

Notícias / Cidades

Repórter é retirada à força de cobertura por policial militar; veja vídeo

Da Redação - Fabiana Mendes

09 Dez 2019 - 10:23

Foto: Reprodução

Repórter é retirada à força de cobertura por policial militar; veja vídeo
A repórter Izabel Torres, da TV Cidade Record, foi retirada da cobertura de um crime pelo tenente Figueiredo do 5º Batalhão de Rondonópolis (a 216 quilômetros de Cuiabá). O episódio aconteceu na noite deste domingo (8). A Polícia Militar, através do 4º Comando Regional, informou que os fatos não constituem e nunca constituíram a postura da Instituição perante ao serviço da imprensa, mas sim de membros isolados, os quais serão todos identificados e suas condutas apuradas através do devido processo legal.

Leia mais:
Criança de 11 anos morre após se desequilibrar em motocicleta ao cumprimentar tratorista

Em vídeo, é possível ver o momento em que a repórter é retirada do local de cobertura, juntamente com o cinegrafista. Conforme testemunhas, ela estaria a cerca de 30 metros da cena do crime, assim como outros jornalistas.  A repórter Izabel Torres agradeceu a solidariedade da imprensa e ressaltou seu papel de informar.

"Sem dúvida alguma devemos encarar esse fato como um caso isolado", disse. " Ao longo do tempo temos estabelecido um bom relacionamento com a Polícia Militar, cada um respeitando o trabalho e o espaço do outro. Quero crer que o comportamento deste oficial em questão não seja, nem de longe o suficiente para prejudicar este relacionamento, e também o trabalho do dia a dia".

Conforme nota da PM, o cerceamento do trabalho da imprensa não condiz com a política de comando, porém, acrescentou que a invasão de local isolado para ser periciado constitui crime, e de responsabilidade do oficial da Polícia Militar .

"Esclarecemos ainda que nossa missão constitucional está prevista no art.144, ou seja, a polícia ostensiva e a preservação da ordem pública e a isso somos fiéis e dedicados e ressaltamos que a corporação não compactua com desvios de condutas de qualquer um dos seus integrantes", finalizou.

Veja vídeo:


 

Veja nota da PM na íntegra: 

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Polícia Militar do Estado de Mato Grosso através do seu 4° Comando Regional 5° BPM vêm a público, diante das inúmeras mensagens, videos e fotos  apresentados nos grupos de aplicativo de mensagens, esclarecer que os fatos que se apresentam, em tese, delineados, não constituem e nunca constituíram a POSTURA da Polícia Militar perante ao serviço da IMPRENSA, mas sim de membros isolados, os quais serão todos identificados e suas condutas apuradas através do devido PROCESSO LEGAL.

O cerceamento do trabalho da imprensa não condiz com a nossa política de COMANDO, porém,  a invasão de local isolado para ser periciado, vale ressaltar  que constitui CRIME, e de responsabilifade do OFICIAL CPU  da Polícia Militar no exercício do seu dever, através das atribuições de Polícia Judiciária Militar, onde o perímetro deste isolamento é determinado pela autoridade policial que primeiro chegar ao local.
ESCLARECEMOS ainda que nossa missão constitucional está prevista no art.144, ou seja a Polícia Ostensiva e a Preservação da Ordem  Pública e a isso somos fiéis e dedicados e ressaltamos que a Corporação não compactua com desvios de condutas de qualquer um dos seus integrantes.

Somos a única instituição deste Estado presente em TODOS os 141 municípios e desde o ano 1835 nos dedicamos diuturnamente para Servir e Proteger a todos e reafirmamos esse compromisso.

 

20 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Luiz
    10 Dez 2019 às 12:22

    ê laiá, tem até comentário falando de Bolsonaro. kkkk. Resumindo: Ninguém gosta de repórter atrevido, em meus quase 50 anos de vida nunca vi policial por a mão em alguém que não tenha merecido. Fim de papo!

  • D.O.A
    10 Dez 2019 às 08:08

    certeza q tava enchendo o saco.

  • Dóricas
    10 Dez 2019 às 00:23

    Isso é o fim da picada atrapalhar a comunicação dar a notícia muitas das em primeira mão. E sair segurando ela pelo braço . Achei uma falta de respeito desse policial.

  • Luiz Márcio de Oliveira Santos
    09 Dez 2019 às 23:16

    E Bolsonaro povo brasileiro,começou a pagar os votos que vcs votou nele.parabens brasil é assim que tá querendo mudar,ta ficando pior que venezuela,kkkkkkk

  • Hidalgo
    09 Dez 2019 às 16:43

    A imprensa brasileira se considera um "poder constituído", tudo podendo, sem que haja qualquer limite. Se for um cadáver, cenas fortes, não importa, não respeitam ninguém, quem dirá as famílias. Não temos uma imprensa séria, infelizmente temos mecanismos de sugar dinheiro público e favorecer a corrupção.

  • Chico Bento
    09 Dez 2019 às 16:03

    O policial está dentro do seu serviço, no seu direito e no cumprimento de seus deveres. A repórter estava apenas bisbilhotando para matérias de sensacionalismo barato. E certamente desrespeitou as formalidades legais exigidas para esse caso.

  • Zeca
    09 Dez 2019 às 15:59

    Essa repórter no mínimo exagerou nos seus direitos, para ser retirada do local do crime. A toa não foi!

  • Patrícia
    09 Dez 2019 às 15:30

    O que fazia a repórter no local? Primeiro: estava trabalhando. Segundo: a área não estava isolada, portanto, ela não estava atrapalhando. Terceiro: ela estava longe da cena do crime. Povo tem mania de achar que jornalista sai de casa pra brincar! É trabalho, assim como o seu, o da sua mãe, do seu pai... Só querem pagar suas contas honestamente! Se rouba, é ruim. Se trabalha, também é? Truculento, grosso, estúpido e machista. Foi isso que o oficial foi! Deveria pedir desculpas, especialmente por ter sido covarde contra uma mulher, batalhadora, mãe e avó. RESPEITO!!!!

  • Raimundo
    09 Dez 2019 às 14:20

    Brasileiro tem essa mania de futricar em cena de crime, cena de crime tem que ser preservada, apenas para polícia e perto, se fosse nos EUA ou Europa já tomava um cacetete no lombo.

  • Celso Cardoso
    09 Dez 2019 às 13:32

    Então se muda pra Uganda Carmen. Gente como vc que só critica não faz falta.

Sitevip Internet