Olhar Direto

Segunda-feira, 21 de setembro de 2020

Notícias / Cidades

Caminhoneiro é feito refém após bater em carro com família indígena que capotou

Da Redação - Wesley Santiago

10 Dez 2019 - 11:30

Caminhoneiro é feito refém após bater em carro com família indígena que capotou
Um caminhoneiro foi feito refém por indígenas, durante seis horas, na BR-070, em Primavera do Leste (243 quilômetros de Cuiabá), após se envolver em um acidente com índios da etnia Xavante, na última segunda-feira (09). Eles queriam o pagamento de uma indenização. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) conseguiu intermediar a liberação do homem.

Leia mais:
Ônibus com 30 passageiros tomba em rodovia e deixa 18 feridos; três em estado grave
 
A equipe de plantão da Polícia Rodoviária Federal (PRF) foi acionada devido ao acidente envolvendo um veículo de carga, carregado com aproximadamente R$ 70 mil em mercadoria (cerveja), e um veículo Crossfox, ocupado por uma família de indígenas da etnia Xavante (pai, mãe e dois filhos).
 
Segundo informações preliminares a respeito do acidente, o veículo de carga efetuava uma ultrapassagem, durante um período de muita chuva, e não visualizou o Crossfox, que seguia na pista contrária. Com a colisão, o veículo dos indígenas saiu da pista e capotou. As vítimas tiveram ferimentos leves e, com exceção do condutor, foram encaminhadas à UPA de Primavera do Leste.
 
Sabendo do acidente, cerca de 30 indígenas rapidamente chegaram ao local e mantiveram o condutor refém, com o veículo e a carga, exigindo o pagamento de uma indenização.
 
Após horas de negociação, as partes chegaram a um acordo e o motorista foi então liberado. Durante o período, o fluxo de veículos seguiu por uma das faixas, não havendo interdição total da pista.
 
A PRF ressaltou que houve apoio de uma equipe da Força Tática da Polícia Militar de Primavera do Leste e contato com o Chefe da Delegacia PRF de Barra do Garças, solicitando que mantivesse uma equipe em prontidão para intervir em caso de necessidade.

O Ministério Público Federal foi comunicado, porém, não foi preciso a presença no local para negociação.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet