Olhar Direto

Quarta-feira, 08 de abril de 2020

Notícias / Educação

Matrículas para escolas que aderiram à greve começam somente em março; veja calendário

Da Redação - Fabiana Mendes

10 Dez 2019 - 17:15

Foto: Assessoria

Matrículas para escolas que aderiram à greve começam somente em março; veja calendário
Os 69 dias de movimento grevista dos profissionais da Educação Estadual causou uma divisão no calendário de matrículas para os alunos. O fim do ano letivo de 2019 deve acontecer em meados de 15 de fevereiro de 2020, contando as 42 reposições de dias letivos. Desta forma, o ano letivo de 2020 para as grevistas terá início em março. O calendário foi determinado na Portaria 794/2019/GS/SEDUC/MT publicada nesta terça-feira (10.12), no Diário Oficial do Estado (DOE).

Leia mais:
Professores terão de cumprir 42 dias de reposição de aulas e ano letivo termina em fevereiro de 2020

Conforme informações da assessoria de imprensa, as matrículas dos alunos novos na rede estadual de ensino para o ano letivo serão realizadas no período de 7 de janeiro a 6 de março, conforme a situação da unidade escolar em relação ao término do ano letivo de 2019.

As matrículas para as unidades de educação infantil (UEEI) devem começar no dia 7 de janeiro de 2020.

No período de 9 a 11 de janeiro será para as escolas estaduais que iniciarão o ano letivo no dia 10 de fevereiro de 2020. Para as escolas estaduais que iniciarão o ano letivo no dia 23 de março de 2020, as matrículas serão no período de 3 a 6 de março de 2020.

As matrículas para novos alunos ou transferidos ocorrerão simultaneamente, em todas as escolas, participantes ou não do processo de Matrícula Web. 

Cadastro para Matrícula Web

De acordo com o artigo 6º da portaria, a solicitação de matrícula de alunos novos, mediante o processo Matrícula Web, em link específico, disponibilizada no site www.seduc.mt.gov.br, ocorrerá, exclusivamente, nas unidades escolares que terão as matrículas solicitadas pela internet. O link estará disponível a partir das 8 horas desta quinta-feira (12.12).

Na 1ª fase - de 12 de dezembro de 2019 a 06 de março 2020 – será o período de cadastro do usuário para todas as unidades escolares.

O acesso vai gerar o login do usuário e a senha de acesso. O cadastro será realizado pela pessoa que solicitar a matrícula, a qual deverá comparecer à unidade escolar para realizar a confirmação da matrícula do aluno.

A 2ª fase compreende dois momentos simultâneos que é solicitação de Matrícula Web, sendo que ao confirmar a solicitação, o sistema emitirá uma ficha com as informações cadastradas.

Ao mesmo tempo, a confirmação da solicitação de Matrícula Web será junto à unidade escolar, com data e horário de atendimento constante na ficha de solicitação, sendo que a matrícula só será efetivada quando validada pela unidade escolar.

Rematrícula

A renovação da matrícula dos alunos integrantes da escola para o ano letivo de 2020 ocorrerá no período de 09 a 13 de dezembro 2019 para unidades escolares que iniciarão o ano letivo no dia 10 de fevereiro 2020, e 10 de janeiro a 1º de fevereiro de 2020 para escolas que iniciarão o ano letivo no dia 23 de março de 2020.

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) ressalta que a rematrícula deverá ser efetivada na unidade escolar pelos pais e ou responsável pelo aluno menor de idade ou pelo aluno maior de idade, mediante preenchimento e a assinatura da ficha de matrícula.

5 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • ALEX NOGUEIRA
    12 Dez 2019 às 13:30

    Até o momento o link para cadastro de usuários que deveria estar disponível hoje, até o momento não foi liberado.

  • Isaias Ramos
    11 Dez 2019 às 08:20

    Maldita greve! Tinha que ser proibido. O prejuízo é sempre dos pais, mães e filhos alunos. Pois os malditos sindicatos é que decidem o projeto de vida das famílias.

  • Wilsons
    10 Dez 2019 às 21:46

    Esses pais nem vai as reuniões dos filhos. Querem nem saber da educação deles. Simples coloca na particular, já que a.publica e tão ruim.

  • Mulher ma
    10 Dez 2019 às 17:55

    Eles nao tem nocao como acabaram com 2019 Eu ia transferir meus filhos pra outra escola E colocar os 2 no mesmo periodo. E nao vou poder mais Devido a essa famigerada greve enquanto eles nao terminar esse maldito ano nao posso matricular em outro lugar. Estou indignada porque se a escola for pra um lugar distante devido a reforma nao vou seguir com eles. Porque pra mim nao tem sentido. Vai reformar mais uma escola pra ficar jogada as tracas? Entao 2020 ja comecar horrivel.

  • Chico Bento
    10 Dez 2019 às 17:41

    Quem vai pagar pelo prejuízo e frustração dos alunos e seus pais?

Sitevip Internet