Olhar Direto

Segunda-feira, 28 de setembro de 2020

Notícias / Política MT

Mendes e Taques testam "força" e ligam a deputados para tratar de contas de 2018

Da Redação - Érika Oliveira

12 Dez 2019 - 14:33

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Mendes e Taques testam
A deputada Janaina Riva (MDB) só irá apresentar seu parecer sobre as contas referentes ao ano 2018 da gestão do ex-governador Pedro Taques (PSDB) na próxima semana, mas é tido como certo que o relatório aponte para a reprovação. A emedebista prometeu um parecer técnico, porém são fortes os rumores de que o governador Mauro Mendes (DEM) estaria tratando pessoalmente do assunto, inclusive ligando para alguns deputados em busca de votos contra Taques. O tucano resolveu tomar o mesmo caminho e entrou em contato com parlamentares com quem possuía boa relação nos tempos em que foi governador.

Leia mais:
Botelho destaca esforço concentrado e cogita levar sessões até janeiro para votar orçamento e contas de Taques

A expectativa é de que o relatório elaborado por Janaina, em conjunto com a Procuradoria da Assembleia Legislativa, seja analisado pela Comissão de Fiscalização Orçamentária da Casa de Leis na quarta-feira (18). A votação em Plenário, no entanto, só deve acontecer em 2020, conforme anunciou o presidente Eduardo Botelho (DEM).

À reportagem, alguns deputados confirmaram o “assédio” de Taques e Mendes. Vale lembrar que recentemente o atual governador teve um áudio vazado, em que pressionava os parlamentares a manterem seus vetos sobre o Projeto de Lei 53/2019, que trata da concessão de incentivos fiscais no Estado.

As contas de Taques continham falhas apontadas como graves e gravíssimas, mas o Tribunal de Contas do Estado, por unanimidade, acatou o argumento do tucano de que sua administração foi duramente prejudicada pela crise econômica que o país enfrenta.

O próprio ex-governador participou da sessão extraordinária e fez sua defesa, que durou aproximadamente meia hora. Na ocasião, Taques disse que não conseguiu realizar todos seus sonhos e que cometeu erros por conta da crise, e por receber o Estado no limite de alerta da Lei da Responsabilidade Fiscal. Há uma expectativa de que o tucano faça o mesmo durante a votação de suas contas no Legislativo.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet