Olhar Direto

Quinta-feira, 28 de maio de 2020

Notícias / Cidades

Danos elétricos causados por oscilação de energia cabem ressarcimento

Da Redação - Fabiana Mendes

06 Jan 2020 - 17:37

Foto: Fablício Rodrigues

Danos elétricos causados por oscilação de energia cabem ressarcimento
O Brasil é campeão em descargas atmosféricas, por ser o maior país da zona tropical do planeta.  Algumas regiões de Mato Grosso apresentam destaque na incidência de raios no Brasil, como é o caso da região metropolitana de Cuiabá, com cerca de 17 descargas/km²/ano.

A meteorologia indica que podem ocorrer chuvas intensas para este início de ano, o que aumenta a chance de descargas atmosféricas, capazes de causar danos dentro da sua casa ou trabalho. Tudo porque o calor e a umidade do ar, em conjunto, contribuem para formação de nuvens de tempestades que estimulam a ocorrência desses fenômenos da natureza.

Leia mais:
Médicos marcam assembleia para discutir aumento da alíquota previdenciária e paralisação em MT

Segundo informações da assessoria de imprensa, a alta incidência de descargas está associada à fatores climáticos e geográficos - por estarmos em uma área central, onde o clima é mais quente e associado a umidade atmosférica vinda da floresta Amazônica, torna a região mais favorável à formação de tempestades e raios.

“O período entre setembro a março, ou seja, da primavera até o final do verão, é tido como estação chuvosa no Brasil, com formação constante de nuvens do tipo Cumulonimbus - as mais perigosas e que geram raios”, conta a meteorologista do ELAT, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, Ana Paula Santos.
  
Evite danos elétricos com medidas simples
 
Importante que as instalações elétricas sejam dimensionadas nos padrões e normas brasileiras, principalmente com aterramento adequado. Essa medida garante a qualidade das instalações e a segurança das pessoas. Em caso de tempestades com raios deve-se, sempre que possível, retirar os aparelhos da tomada. Isso vale para eletrodomésticos de forma geral e equipamentos eletrônicos mais sensíveis, comenta o gerente do Departamento de Operação da Energisa, Fábio Lancelotti.
 
Caso o seu equipamento apresente defeito causado por oscilações na rede elétrica, vale saber em que momento é cabível a indenização do bem e como proceder. “Se a instabilidade na rede danificou o equipamento elétrico é importante seguir alguns protocolos no processo de ressarcimento junto à distribuidora de energia”, complementa o gerente.
 
Para abrir o chamado, o consumidor tem duas alternativas: entrar em contato com a distribuidora pelo telefone 0800 646 4196 ou, se preferir, ir diretamente até uma agência de atendimento da Energisa, em até 90 dias contatos a partir da ocorrência e protocolar o registro, informando o número da unidade consumidora, da data e horário aproximado do fato. Caso seja necessária a vistoria técnica, o solicitante deve estar presente para receber a equipe durante a visita previamente agendada.
 
Acompanhe Descargas Atmosféricas em tempo real
 
O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, divulga em tempo real os locais maior incidência de descargas atmosféricas (http://www.inpe.br/webelat/homepage/). É importante estar atento a essas situações.

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • AVANÇA MT
    06 Jan 2020 às 18:18

    MAS O POBRE CONSUMIDOR MUITAS VEZES FICA INDEFESO AS QUEDAS ACONTECEM VÁRIAS VEZES NO MÊS AS VEZES A NOITE COMO PROCEDER? E OUTRA O MEDIDOR DE ENERGIA DEVERIA FICAR DISPONIVEL PARA O USUARIO PODER ACOMPANHAR DIARIAMENTE ,ESSES DEPUTADOS NÃO FAZEM NADA PARA DEFENDER OS CONSUMIDORES

  • joao
    06 Jan 2020 às 17:49

    Cabemmm... mas esses juizes do juizado especial de cuiaba... so sabem dizer agora que é mero aborrecimento.... nao dao uma causa mais procedente... so quando é de algum colega juiz ou familiar.. ai eles condenam com vontade. nossa justiça esta feia.

Sitevip Internet