Olhar Direto

Sexta-feira, 21 de fevereiro de 2020

Notícias / Política MT

Servidora depõe em delegacia e afirma que participou de armação contra Emanuel

Da Redação - Vinicius Mendes

07 Jan 2020 - 11:28

Foto: Rogério Florentino / OD / Reprodução

Servidora depõe em delegacia e afirma que participou de armação contra Emanuel
A servidora Elizabete Maria de Almeida, que trabalha na Saúde Municipal de Cuiabá, afirmou, em depoimento, que participou de uma armação contra o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB). Foi ela quem acusou o prefeito de subornar vereadores de Cuiabá no processo de cassação do vereador Abilio Junior (PSC). Ela foi ouvida na manhã desta terça-feira (7) na Delegacia de Combate aos crimes de Corrupção (Deccor).
 
Leia mais:
Servidora é intimada e tem 48 horas para apresentar provas de denúncia de compra de voto
 
De acordo com o advogado da servidora, Emerson Marques, Elizabete afirmou que o vereador Abilio Júnior (PSC) seria um dos participantes da armação. Ela entregou vídeos ao delegado José Ricardo Garcia Bruno, sendo um deles de um encontro entre ela e o vereador Abilio no Hotel Delmond, em 26 de novembro, na presença de quatro advogados. No dia seguinte ao encontro ela fez as acusações contra Emanuel.
 
Elizabete, servidora do Hospital São Benedito, denunciou ter recebido ordens de uma superior para estar no condomínio do vereador Juca do Guaraná (Avante), onde segundo a denunciante estavam sendo armadas ações contra o vereador Abílio Junior, que passa por um processo de cassação de mandato na Comissão de Ética e Decoro Parlamentar. Neste tal encontro teria ocorrido a suposta compra de votos’ para cassar o vereador Abílio Junior, por parte do prefeito.
 
No depoimento de hoje, porém, ela afirmou que não esteve na casa do vereador Juca do Guaraná.
 
Afastada do serviço
 
Elizabete Maria de Almeida apresentou atestado médico alegando problemas psiquiátricos e ficará afastada do trabalho até o mês de janeiro.

A reportagem tentou falar com o advogado Emerson Marques, que defende Elizabete, e com o delegado responsável pelo caso. Os dois se recusaram a passar informações, alegando que o caso corre sob sigilo.

Outro Lado:

A assessoria do vereador Abílio se manifestou sobre o episódio. Veja a íntegra:


"1- a servidora citada na matéria foi arrolada como testemunha de acusação, durante a oitiva da Comissão de Ética da Câmara, que apurava o pedido de cassação contra o vereador Abilio;

2 - na ocasião, foi ela quem fez as denúncias sobre a articulação de compra e venda de votos entre prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, e vereadores da base, para cassação do vereador Abilio. A movimentação, segundo a servidora, teria ocorrido na casa do vereador Juca do Guaraná;

3- as desculpas pedidas pelo vereador Abilio foram em relação à exposição da família do vereador Juca, ocasionada pela denúncia feita pela servidora;

4- o vereador Abilio não conhecia a servidora, até o momento do depoimento prestado na oitiva da Comissão de Ética;

5- o contato obtido entre o vereador Abilio e a servidora foi após o depoimento dado prestado na oitiva, em face do temor dela, por conta da gravidade da denúncia feita;
6- diante do fato, ela quem pediu ajuda ao vereador quanto a própria segurança e de sua família. Situação que o vereador Abilio solicitou apoio da Polícia Militar para acompanhamento da depoente até um hotel, quando foi, no dia seguinte, até a Delegacia Fazendária, registar o boletim de ocorrência sobre a denúncia narrada na oitiva;

6- que após um período de licença, a servidora muda o teor da denúncia, vai novamente à delegacia e narra outra versão do seu depoimento, assim como fez enquanto testemunha na oitiva da Comissão de Ética.

"Pra mim é uma surpresa. Numa semana ela diz que estão armando contra mim, que estão até distribuindo dinheiro na casa do Juca com o Prefeito para cassar meu mandato. Na outra semana ela diz que tem provas. Na outra semana diz que está mal de saúde. E agora diz que eu estou armando. Até onde eu saiba a investigação está sob sigilo, não fui notificado de nada, ela que procurou a polícia. Eu já me disponibilizei à polícia, o prefeito foi no presidente da Assembléia Legislativa, maior rolo com delegados, EU NÃO TENHO NADA A VER COM ISSO, E NEM SEI PORQUE ELA MUDOU DE OPINIÃO,  agora está com a polícia e com a mulher para provar tudo isso", diz Abilio".


Atualizada às 16h43 e no dia 08/01/2020 às 11h33

10 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Janinha Gusmão
    08 Jan 2020 às 17:29

    Kkkkk. Jordan mitou! Toma!

  • Jordan Sali
    08 Jan 2020 às 15:22

    Jura Mainardo? Esqueceu do vídeo do paletó? Teu prefeito é o pior da história de Cuiabá .Vc tem político de estimação? Leva pra casa.

  • Vinicius
    08 Jan 2020 às 06:49

    Agora tem que cassar mesmo esse Abílio....

  • Observador
    08 Jan 2020 às 04:40

    Coisa do tipo Abilinho. Depois o dito vereador vai na tribuna acusar o prefeito e seus pares. palhaçada desse cara. Tá na hora de dar um basta nisso.

  • Mainardo Freire Aragao
    07 Jan 2020 às 22:24

    Verdadeiro absurdo. Prática institucionalizada de destruir reputações. Onde chega a política cuiabana...Como a administração atual tem sido boa para a Capital, tentam destruir a pessoa.

  • Janinha Gusmão
    07 Jan 2020 às 21:03

    Brasileiros cometem irregularidades e quando desmascarados alegam problemas psicológicos. Têm que ser exonerada.

  • Messias
    07 Jan 2020 às 18:37

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Armador
    07 Jan 2020 às 17:46

    Acho q estão armando a armação da armacao contra uma suposta armacao do arquiteto da armacao

  • paulo
    07 Jan 2020 às 16:53

    Que papelão em Abílio junior, que coisa feia, em nome da seriedade, da coisa certa, vc faz uma coisa dessa. Coisa de política suja. Sabe a conclusão disso tudo l, é que vc cometeu crime igualmente

  • Luiz
    07 Jan 2020 às 16:37

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.