Olhar Direto

Quarta-feira, 22 de janeiro de 2020

Notícias / Política MT

Emanuel promete reforma sem 'chicotada' no servidor e mantendo faixa de isenção de inativos

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

13 Jan 2020 - 15:00

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Emanuel promete reforma sem 'chicotada' no servidor e mantendo faixa de isenção de inativos
Produzindo um projeto de Reforma da Previdência que deve ser encaminhado para apreciação da Câmara Municipal até o mês de fevereiro, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) garantiu que não irá penalizar os servidores para adequar o sistema previdenciário de Cuiabá.

Leia também
Contra ‘manobras’ da oposição e pressão de servidores, AL aumenta contribuição previdenciária


Assegurando que a Previdência no município não tem déficit, o prefeito afirmou que precisará fazer apenas pequenas adequações para equilibrar o fundo previdenciário, com a promessa de que não irá penalizar os aposentados e os servidores ativos.

“Eu tenho que implantar aquilo que for obrigação da Emenda Constitucional para estados em municípios. Disso eu não tenho como fugir, agora sempre pensando na justiça social e com responsabilidade fiscal. Não entendo que para resolver o problema da Previdência, tem que dar chicotada em todos o serviço público e promover com isso a injustiça, isso não farei em hipótese alguma”, explicou o prefeito, confirmando que os inativos na faixa de isenção não serão taxados.

“Aumentar R$ 400 de desconto do salário deles por mês é uma violência. Eles já ganham pouco, trabalharam a vida inteira, não tem poder de pressão nenhum, estão na inatividade e na hora de desfrutar um pouco de tudo aquilo que já fizeram pelo município, eu vou penalizá-lo? Esta já é uma medida tomada. Os inativos que estão na faixa de isenção vão continuar na faixa de isenção”, afirmou.

O prefeito ainda informou que já pediu um parecer para Procuradoria Geral do Município sobre o que deverá ser obrigatório na implantação da reforma, que segundo ele, será pautada na inclusão social.

“A ideia é fazer uma reforma necessária, mas justa. Eu não tomo as decisões para depois pensar na justiça social. A inclusão social baliza as minhas decisões. Vamos precisar tomar algumas medidas, mas com justiça social. Não é penalizando inativos com até dois salários que eu vou resolver o problema do caixa do município. Agora existem decisões que precisam ser tomadas para buscar o equilíbrio maior da questão previdenciária e elas serão tomadas”, finalizou.

Na última sexta-feira (10), a Assembleia Legislativa aprovou parte da Reforma Administrativa, aumentando de 11% para 14% a contribuição previdenciária do Estado. A proposta original do Governo isentava apenas os servidores que ganhavam acima de um salário mínimo, mas os deputados conseguiram mudar o texto, isentando o recolhimento dos aposentados que recebem até R$ 3 mil.

10 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Pedro luis
    13 Jan 2020 às 20:58

    O prefeito realmente não precisa se preocupar com aposentaria. Ele se aposentou aos 32 ANOS DE IDADE, COM SALARIO DE...é bom nem falar, para não humilhar os pobres mortais. Ele realmente entende de aposentadorias...

  • O atalaia
    13 Jan 2020 às 19:25

    A questão da previdência é muito séria. Deve ser avaliada por critério técnicos. Qualquer decisão que leve em conta interesses e conveniencias políticas pode ser catastrófica no futuro...

  • Kleber Venâncio
    13 Jan 2020 às 18:46

    Daremos o troco nas urnas para esse prefeito.

  • Roberto Ângelo de Farias
    13 Jan 2020 às 18:34

    O RGA é Constitucional e ninguém vê nenhum gestor com a disposição espontânea de cumprir a CF, mas desconto faz ate palanque!

  • Moacir
    13 Jan 2020 às 17:29

    É isso aí prefeito, parabéns. Um bom empregador é um bom administrador.

  • Zildet
    13 Jan 2020 às 16:43

    Essa Helena Santos só demonstra que é uma recalcada.Queria mesmo e ser funcionária pública.

  • Gilberto
    13 Jan 2020 às 16:08

    2020 e os caras ainda tratam funcionário público de forma diferenciada ou como um “super profissional”

  • Helena Santos
    13 Jan 2020 às 15:46

    Emanuel é o pior prefeito da história de Cuiabá!

  • Jordan Sali
    13 Jan 2020 às 15:46

    E o paletó?

  • Alemão do CPA
    13 Jan 2020 às 15:46

    Emanuel está destruindo Cuiabá , igualzinho Silval Barbosa fez com MT. Uma hora a conta chega e Cuiabá ficará igual Rio de Janeiro, que ficou sem dinheiro para pagar até aposentados.

Sitevip Internet