Olhar Direto

Quarta-feira, 22 de janeiro de 2020

Notícias / Política MT

Cuiabá registra aumento de arrecadação de 4% e ultrapassa R$ 1,3 bilhão em 2019

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

14 Jan 2020 - 11:27

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Cuiabá registra aumento de arrecadação de 4% e ultrapassa R$ 1,3 bilhão em 2019
A arrecadação da Prefeitura de Cuiabá atingiu, no ano de 2019, a casa de R$ 1,3 bilhão. No montante estão incluídos impostos e taxas municipais, assim como repasses constitucionais (Fundo de Participação dos Municípios - União, cota parte do ICMS, IPVA) que é 4,46% maior que o valor recebido pela administração da cidade no ano anterior.

Leia também
Emanuel promete reforma sem 'chicotada' no servidor e mantendo faixa de isenção de inativos


Como não houve aumento de alíquota cobrada pelo Executivo de seus contribuintes, a evolução deve ser creditada ao aumento da eficiência nos mecanismos de arrecadação, incluindo a atuação da fiscalização tributária em relação às receitas próprias (IPTU, ITBI, ISSQN e Taxas) que cresceu 9,55% em relação a 2018.

O crescimento acumulado nos últimos cinco anos ultrapassa os 30%, ressalta o presidente do Sindicato dos Auditores Fiscais Tributários e Inspetores de Tributos do Município de Cuiabá (SINAFIT), José Luiz Pacheco.

“Chegamos a 2019 a mais de R$ 1,3 bilhão, um aumento considerável se considerarmos que em 2015 tivemos pouco mais de R$ 1 bilhão. Então, significa que neste período o município teve R$ 300 milhões para investir do que tinha naquela época”, disse.

A chamada arrecadação própria, citada por Pacheco, inclui o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), Imposto Sobre Serviços (ISSQN) e Taxas.

“Esta arrecadação própria, somada aos repasses constitucionais possibilita ao gestor asfaltar ruas, construir pontes, viadutos, equipar escolas, unidades de saúde. Ou seja, quanto melhor for o trabalho de arrecadação tributária, maior é o retorno para a população”, pontua Pacheco.

O processamento e a cobrança dos impostos municipais, salienta o presidente do SINAFIT, é uma das funções da fiscalização tributária e o aumento da arrecadação é reflexo de um bom trabalho executado. “Somos como os auditores da Receita Federal ou da Secretaria de Estado de Fazenda (SEFAZ), mas atuamos na esfera municipal. Isso significa que nossa atividade tem a mesma complexidade, a mesma dificuldade e, quando bem feita, traz o mesmo benefício para os cofres públicos”. (Com assessoria)

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Moreira
    14 Jan 2020 às 22:42

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • CIDADÃO ATENTO
    14 Jan 2020 às 17:15

    Só não entendo, com tanta arrecadação (o município tem participação no IPVA também), por que circulamos em vias esburacadas e mal feitas em Cuiabá? Se a arrecadação é boa, os serviços têm que ser eficientes. Pagamos caríssimo no licenciamento anual dos nossos veículos, pagamos pesados impostos. Temos que ter asfalto de qualidade (e demais serviços públicos também).

Sitevip Internet