Olhar Direto

Quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020

Notícias / Política MT

Para evitar fechamento, Emanuel pede que Estado ceda escola Nilo Póvoas à Prefeitura de Cuiabá

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

21 Jan 2020 - 10:12

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Para evitar fechamento, Emanuel pede que Estado ceda escola Nilo Póvoas à Prefeitura de Cuiabá
O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) pediu publicamente, por meio de um artigo divulgado no site da prefeitura nesta terça-feira (21), que o Estado promova a cessão da Escola Estadual Plena Professor Nilo Póvoas, no Bairro Bandeirantes, para o município de Cuiabá. A ideia é evitar que a unidade de ensino que completa 50 anos em 2020 seja desativada, como a Secretaria Estadual de Educação (Seduc) anunciou no início deste mês.

Leia também
Governo decide fechar escola Nilo Póvoas após 50 anos de fundação


O motivo da mudança, de acordo com a Seduc, seria a pequena quantidade de alunos, cerca de 148, para um espaço físico que tem a capacidade de atender cerca de mil estudantes.

Em respeito a instituição que tem meio século de atividade, o prefeito disse que transformar a unidade de ensino em uma escola municipal irá resolver o problema do Estado e ajudará na educação em Cuiabá, com a abertura de cerca de mil novas vagas, além da economia de R$ 6 milhões aos cofres do município.

“Como prefeito da Capital e em respeito a esta instituição de ensino, que completa neste ano de 2020, 50 anos de vida na história da educação pública de Cuiabá é que, tomo a decisão, de requerer ao Governo do Estado de Mato Grosso a cessão da unidade física da Escola para a Prefeitura Municipal de Cuiabá”, disse o prefeito.

“Ocupar o prédio da histórica Nilo Póvoas significaria, não só uma oferta de mais 750 vagas para a educação infantil de zero a cinco anos em período integral e já com a expectativa de 300 vagas imediatas, mas uma economia aos cofres Municipais de aproximadamente R$ 6 milhões. Dinheiro este que seria utilizado na construção de 3 CMEIS para suprir a demanda e que poderá ser melhor aplicado com a utilização da estrutura física da instituição”, explicou.

O chefe do Executivo ainda afirmou que espera uma resposta positiva do vice-governador Otaviano Pivetta (PDT), que é muito ligado à Educação e do governador Mauro Mendes (DEM) em favor das crianças que vivem em Cuiabá.

“Eu tenho uma expectativa muito positiva de que vamos ter o apoio da Secretaria de Estado de Educação, do vice-governador Otaviano Pivetta e do governador Mauro Mendes, porque é uma decisão a favor de Cuiabá, a favor da educação pública e a favor das nossas crianças, que precisam muito de mais ofertas de vagas, especialmente da educação infantil da capital do Estado de Mato Grosso”, finalizou.

Na primeira semana de janeiro, a Seduc informou que a escola, que é uma das mais tradicionais de Cuiabá irá fechar a partir de 2020 e que todos seus 148 alunos vão ser transferidos para a Escola Estadual Antônio Epaminondas, no Bairro Baú.

A notícia gerou comoção de pais, alunos e professores que já fizeram alguns protestos na região central de Cuiabá pedindo para que o Estado não feche a escola.


Veja abaixo o artigo escrito pelo prefeito:


Uma solução cuiabana para o Nilo Póvoas

EMANUEL PINHEIRO - PREFEITO DE CUIABÁ



Fui eleito prefeito para melhorar a vida da minha gente, da cidade que eu tenho tanto orgulho em dizer que nasci. Hoje posso me dizer um homem e gestor realizado, porque sou prefeito de Cuiabá, uma experiência única que vivo intensamente com o mesmo vigor de um primeiro dia de mandato, sem nenhuma diferença de quando assumi, pela primeira vez, a cadeira no sétimo andar do Palácio Alencastro. 

Como gestor nesses últimos três anos aprendi que não existe o salvador da pátria, não existe o papai sabe tudo, não existe o prefeito que se elege e que diz ‘eu sei, eu faço’. A minha experiência é de que a solução está nas ações coletivas, entre governos, em conjunto com a sociedade e que, cabe aos gestores serem os agentes catalizadores de ideias do que é de interesse da coletividade, da comunidade e transformá-las em políticas públicas. Esse é o meu papel como prefeito Municipal, como um gestor bem intencionado que quer acertar e promover o desenvolvimento da sua cidade. 

E para desenvolver é preciso sempre transformar. E não existe transformação que não seja pela educação, que não seja pela valorização dos profissionais, dos alunos, que não seja pelo respeito, pela motivação em trazer a sagrada educação, ensino e aprendizagem para preparar as nossas crianças para o futuro. O nosso maior patrimônio são os nossos alunos. Em Cuiabá, são cerca de 53 mil deles que dependem de nós, do nosso comprometimento, do nosso amor, da nossa união, da nossa dedicação.

Trabalhar pela educação de qualidade é uma das minhas principais metas como gestor, uma das principais responsabilidades da minha gestão. Por isso, mediante a decisão do Governo do Estado de encerrar as atividades e fechar a estrutura física da Escola Estadual Professor Nilo Póvoas, como prefeito da Capital e em respeito a esta instituição de ensino, que completa neste ano de 2020, 50 anos de vida na história da educação pública de Cuiabá é que, tomo a decisão, de requerer ao Governo do Estado de Mato Grosso a cessão da unidade física da Escola para a Prefeitura Municipal de Cuiabá.

Recentemente tive conhecimento pela mídia sobre novos projetos de ocupação da unidade, porém, ainda ficam fora da atividade-fim da escola que é a formação dos alunos na educação.  Acredito que um prédio como o da escola Nilo Póvoas não pode ser destinado para servir simplesmente como apoio, até porque existem outros prédios ociosos do Governo do Estado em Cuiabá para que possam desenvolver este fim extracurricular da educação. Acredito que uma escola municipal naquela localização seria um ganho ainda maior para o cidadão cuiabano. Levando-se em conta a história do prédio e do homenageado, dando continuidade ao brilhante passado da instituição, em favor da educação e pensando em facilitar a vida de centenas de pessoas, a escola municipal seria uma proposta mais viável e uma saída muito honrosa nesses tempos em que a educação tem sofrido várias perdas.

Uma explosão de desenvolvimento econômico e fluxo migratório tem acompanhado Cuiabá nos últimos 50 anos. Crescimento que os corredores da Nilo Póvoas ajudaram a formar. A Escola que leva o nome do nosso saudoso e multifacetado Nilo Póvoas, percorreu o tempo de Cuiabá escutando e escrevendo histórias. Seria uma injustiça muito grande que, na época da Cuiabá tricentenária, o cuiabano que foi sepultado no dia do aniversário da cidade que tanto ajudou a construir, tenha sua voz silenciada com o fechamento da instituição batizada com seu nome.

Com o crescimento exponencial da nossa Capital, temos uma necessidade imperiosa do Município em continuar ousando na oferta de mais vagas para a educação infantil, especialmente porque, apesar de avançarmos muito e termos criado 2 mil novas vagas, ainda temos um déficit em torno de 5 mil vagas.

Ocupar o prédio da histórica Nilo Póvoas significaria, não só uma oferta de mais 750 vagas para a educação infantil de zero a cinco anos em período integral e já com a expectativa de 300 vagas imediatas, mas uma economia aos cofres Municipais de aproximadamente R$ 6 milhões. Dinheiro este que seria utilizado na construção de 3 CMEIS para suprir a demanda e que poderá ser melhor aplicado com a utilização da estrutura física da instituição. 

Outro ponto importante que observamos é a grande vantagem da localização geográfica da instituição, que está no Centro de Cuiabá, no tradicional bairro Bandeirantes, em frente a Secretaria Municipal de Educação. A estratégica posição dá a oportunidade de que os pais que trabalham na região levem e busquem seus filhos no colégio, dando agilidade a rotina e criando memórias afetivas da vida em família. 

Além de tudo isso, automaticamente vamos poder abrir mais vagas nas unidades dos bairros, porque os filhos dos pais que trabalham no Centro da Capital estão, atualmente, ocupando vagas nas CMEIS que estão localizadas nos bairros. 

Com esta proposta, damos mais um passo largo em nossa meta de aumentar a oferta de vagas para a educação infantil em Cuiabá, que no início do meu mandato era de alcançar a marca de 2 mil vagas em quatro anos e que tenho orgulho em dizer que batemos essa meta em três anos. Agora, com a Nilo Póvoas, os CMEIS, CEICS em construção e as parcerias com as creches, podemos chegar ao número extraordinário e histórico de ofertar cerca de 4,5 mil vagas em quatro anos de mandato, que é um avanço sem precedentes para a educação infantil da nossa Capital. 

Eu tenho uma expectativa muito positiva de que vamos ter o apoio da Secretaria de Estado de Educação, do vice-governador Otaviano Pivetta e do governador Mauro Mendes, porque é uma decisão a favor de Cuiabá, a favor da educação pública e a favor das nossas crianças, que precisam muito de mais ofertas de vagas, especialmente da educação infantil da capital do Estado de Mato Grosso.

Peço, publicamente, ajuda ao Estado para que possamos provar nosso amor por Cuiabá, mais uma vez!

9 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Mauricio
    27 Jan 2020 às 07:40

    Tem que fechar mesmo. Reduzir o número de escolas públicas, reduzir o número de alunos e implantar teste de seleção. Só assim irá melhorar o ensino e diminuir a corrupção. Escolas lotadas só servem pra captar verba.

  • Paulo Nascimento
    21 Jan 2020 às 20:13

    Esse governador não ve quer ver Cuiabá,com bons olhos, fica Esperto cuiabanos, no final de mandato vem com uma obra pra engabelar MT, tá só inaugurando o projeto que deixaram para concluir etc

  • pedro Souza
    21 Jan 2020 às 14:56

    Prefeito pede também a escola barão de melgaço, que esta frechada a anos e virou casa de maloqueiros e bichos.Fica atras do colégio São Gonçalo ótima localização para ser um CEMEIS.

  • michelle
    21 Jan 2020 às 13:48

    Essa escola so esta nessa situação pela babaquice que tomaram em converter ela em periodo integral de forma errada, que o prefeito consiga reverter isso e que olhe tbem na escola newton alfredo de aguiar no cpa 4 que esta abandonada ha anos apos ser paralizada para reforma cuja qual nunca aconteceu . E que tbem revesse os horarios e escolas do bairro que não tem turmas de manha e de tarde somente em um periodo para nos pais ficam dificil pois eu tenho um no ensino medio e outro no fundamental alem de colocar em escolas diferentes ainda tenho que colocar em horarios diferentes pq isso ? Isso deve acabar na rede estadual de ensino senhor prefeito.

  • manezinho
    21 Jan 2020 às 13:15

    Uma coisa tão simples de resolver o que falta é a capacidade administrativa. O estado precisando de um espaço para abrir a UNEMAT em Cuiabá não seria uma boa idéia só falta vontade politica e administrativa. Pense nisso???

  • Dudu
    21 Jan 2020 às 13:02

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Paulo Mattos
    21 Jan 2020 às 11:32

    Muito embora veja em nosso Governador uma intensa e inexplicável má vontade com o município, por questões políticas evidentemente, mas que tem atrapalhado o relacionamento entre os dois Poderes e, em consequência, ações estaduais que revertam em benefício de nossa Capital, entendo pertinente e louvável a atitude do Prefeito Emanuel Pinheiro na proposta de encampanção pelo município da Escola Estadual Professor Nilo Póvoas. Nesta oportunidade, sugiro ao Prefeito Municipal o mesmo em relação à Escola Estadual José Machado Neves da Costa, localizada na Cohab Nova, cujo espaço físico encontra-se desocupado há mais de três anos, transformando-se o local num espaço ocioso, habitado atualmente por drogados e criminosos de todas as especies, que, concomitantemente, prejudicam a segurança da sociedade que habita. Disponibilizando-o à Prefeitura, tenho certeza que esta estará promovendo as ações necessárias, dentro da educação pública, para transformá-la num espaço de transmissão de cultura que abrigará os estudantes de toda aquela região de nossa cidade.

  • Aretana Arruda Campos
    21 Jan 2020 às 11:25

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Gol
    21 Jan 2020 às 10:45

    Gol de placa!

Sitevip Internet