Olhar Direto

Sábado, 26 de setembro de 2020

Notícias / Cidades

Professora que socorreu rapaz no Portão do Inferno o levou para a família: 'gritei e ninguém ajudou'

Da Redação - Fabiana Mendes

21 Jan 2020 - 17:25

Foto: Reprodução

Professora que socorreu rapaz no Portão do Inferno o levou para a família: 'gritei e ninguém ajudou'
Viralizou no último final de semana um vídeo em que um homem é impedido pelo empresário Thúlio Prates, de 25 anos, de tirar a própria vida, quando ia pular do complexo turístico Portão do Inferno, na MT-251, que liga Cuiabá a Chapada dos Guimarães (a 60 quilômetros de Cuiabá).  O que muita gente se perguntou foi o que aconteceu após o resgate, quando Leidy Laura de Souza (camiseta laranja e calça preta) surge para ajudar.

Leia mais:
"Eu quero encontrá-lo, saber se posso ajudar", diz empresário que impediu homem de pular do Portão do Inferno

Em entrevista exclusiva ao Olhar Direto, a professora contou que seguia com mais duas pessoas no carro atrás do Corsa Classic, que posteriormente fechou o empresário Thúlio Prates. "Foi algo muito rápido. Estávamos em três no carro e já havíamos, anteriormente, percebido que tinha algo de errado com ele. A gente manteve um pouco de distância. Quando ele parou para descer, e fechou a  pista, eu comecei a buzinar para a moto que descia não bater", lembra.

A professora seguia para uma aula de campo em Chapada dos Guimarães quando se deparou com a tentativa de suicídio. Ela gritou por socorro para que outras pessoas ajudassem, o que não ocorreu.  "Quando ele desceu, começamos a gritar que ele ia se jogar. Ele desceu do carro no sentido na mureta. Nisso o menino [Thúlio Prates] conseguiu segurar ele. Eu desci pedindo ajuda para as outras pessoas que iam passando, só que ninguém ajudou", lamentou.

Foram dois motoqueiros, amigos de Thúlio, e duas mulheres que estavam em um carro, que ajudaram a professora a prestar socorro. "Dois amigos do motoqueiro que vinham descendo, ajudaram. Em seguida, duas moças de outro carro desceram também", acrescenta.

Uma amiga de Leidy tirou o Corsa Classic da rodovia. Neste momento, observou que o celular do rapaz tocava muito. Quem ligava era a esposa do homem. "Atendi e era a esposa dele, que estava desesperada a procura dele. Eu informei que ele estava bem, mas no Portão do Inferno. Ela gritava muito, ficou muito nervosa, pedia para ajudar ele".

A esposa então informou que ele tinha alguns familiares no distrito de Água Fria. Leidy colocou ele no carro e a amiga assumiu a direção do Corsa Classic. No caminho, o rapaz chorava muito. "Eram muitas ligações, pelo desespero dela, já imaginava que ele ia fazer algo de errado. Ele só chorava e no caminho pediu um remédio, porque a cabeça dele doía muito".

O rapaz foi entregue aos cuidados de familiares no distrito de Água Fria. Após o episódio, a professora disse que conversou com ele por telefone. "Ele está bem, agradeceu e agora está seguindo".

O episódio aconteceu na manhã do sábado (18), mas viralizou na manhã de domingo (19). O empresário relatou, em recente entrevista à reportagem, que voltava de Chapada dos Guimarães para Cuiabá, onde mora, quando percebeu a situação.

"Eu pensei ​'não é possível que esse cara vai se jogar'. Pensei que ele ia fazer o contorno, ia parar, mas quando percebi que ele colocou o pé na mureta, eu parei", disse. "Eu quero encontrar com ele, não sei quem ele é, li todas as reportagens e nenhuma identificou ele até agora. Quero saber se de alguma forma eu posso ajudar", acrescentou em entrevista recente.

Combate ao suicídio

O município de Cuiabá pode ganhar dois Centros de Atendimento Psicossocial (CAPS) com atendimento 24h, todos os dias, até o final de março de 2020. Atualmente, há três unidades municipais em Cuiabá com atendimento assíduo de mais de 250 pessoas. Em Várzea Grande também há três unidades municipais. Todos os CAPS funcionam de segunda-feira a sexta-feira, entre às 7h e 17h.

Serviço

CUIABÁ

Centro de Atendimento Psicossocial Álcool, Drogas e Adolescência (CAPS Adolescer)


Segunda-Feira a Sexta-Feira, das 7h às 17h.
Avenida Romania, sem número - Bairro Jardim Europa
65 3617-1835 ou 65 3617-1836

Centro de Atendimento Psicossocial CPA (CAPS CPA)

Segunda-Feira a Sexta-Feira, das 7h às 17h.
Rua Pardal, Quadra 110 - Bairro CPA 4
65 3649-1968 ou 65 3649-6618

Centro de Atendimento Psicossocial 2 - Verdão (CAPS Verdão) - Atendimento Adulto

Segunda-Feira a Sexta-Feira, das 7h às 17h.
Rua Rio Grande do Sul, 504 - Bairro Jardim Paulista
65 3617-1830 ou 65 3617-1831
VÁRZEA GRANDE

Centro de Atendimento Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS AD)

Segunda-Feira a Sexta-Feira, das 7h às 17h. Segunda-Feira a Quinta-feira, das 18h às 21h.
Avenida Castelo Branco, 2333 - Bairro Água Limpa
65 3688-3045 ou 65 98404-9468 

Centro de Atenção Psicossocial Infanto Juvenil - Sérgio Luiz Ferreira da Silva (CAPSi)

Segunda-Feira a Sexta-Feira, das 7h às 17h
Rua Presidente Prudente de Moraes, 1130 - Bairro Ipase
65 3688-3046 ou 65 98464-6511

Centro de Atendimento Psicossocial Transtorno Mental (CAPS II)

Segunda-Feira a Sexta-Feira, das 7h às 17h
Rua Fenellon Muller, 579 - Bairro Centro
65 3688-3112 ou 65 98459-4676
Os endereços dos demais CAPS do estado de Mato Grosso podem ser 

Tratamentos psicológicos a preços simbólicos são desenvolvidos em:
 
Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) - (65) 3615-8492
Universidade de Cuiabá (Unic)
Centro Universitário de Várzea Grande (Univag) - (65) 3688-6130
Faculdade de Cuiabá (Fauc)
Centro de Ensino, Pesquisa, Diagnóstico e Intervenção Psicológica - (65) 3025-2025

Sobre o CVV

O CVV presta serviço voluntário e gratuito de prevenção do suicídio e apoio emocional para todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo. Os cerca de 3 milhões de atendimentos anuais são realizados por 3.000 voluntários em 104 postos de atendimento pelo telefone 188 (sem custo de ligação), ou pelo site via chat ou e-mail. A entidade realiza também ações presenciais, como palestras, cursos e grupos de apoio a sobreviventes do suicídio – GASS (https://www.cvv.org.br/cvv-comunidade/).
 
 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet