Olhar Direto

Notícias / Política MT

Filiados depois de outubro e partido de Bolsonaro estão descartados de eleição

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo / Do Local - Arthur Santos da Silva

25 Jan 2020 - 08:15

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Filiados depois de outubro e partido de Bolsonaro estão descartados de eleição
Políticos que trocaram de partido depois do mês de outubro do ano passado, como é o caso do presidente da Câmara Municipal de Cuiabá, Misael Galvão (PTB), e partidos que ainda nem foram criados, como o Aliança Pelo Brasil, estão descartados da eleição suplementar para o Senado, marcada para 26 de abril pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT).

Leia também
Partidos têm até 17 de março para registrar candidaturas e propaganda começa no dia 23


Misael, que já vinha sendo apontado como pré-candidato pelo seu novo partido, o PTB, não terá o direito de participar da eleição suplementar, por ter deixado o PSB via Justiça Eleitoral no mês de novembro do ano passado.

Pela Lei eleitoral, é possível se candidatar a um cargo para uma eleição somente se a pessoa estiver no partido pelo período de seis meses.

Mesma regra vale para partidos em criação, como é o caso do Aliança Pelo Brasil, idealizado pelo presidente da República Jair Bolsonaro, hoje sem nenhum partido.

O próprio presidente da República, em evento de apoio à criação de seu novo partido, questionou a possibilidade de lançar um candidato para a vaga de senador por Mato Grosso, caso a sigla seja registrada na Justiça Eleitoral nos próximos dias.

A eleição suplementar foi marcada para 26 de abril, pelo TRE, que deu o prazo para o registros das candidaturas até 17 de março, mesmo dia em que vão iniciar as propagandas eleitorais nas emissoras de rádio e televisão. A previsão de custo para eleição, segundo o presidente do TRE-MT, desembargador Gilberto Giraldelli, é de até R$ 11 milhões.

A vaga em disputa é da senadora Selma Arruda (PODE), que foi cassada em dezembro pelas infrações de abuso do poder econômico e caixa 2 em sua campanha em 2018.

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • O Andarilho
    25 Jan 2020 às 22:22

    O PT, vem ai. Não se assustem pessoal, a sigla que citei PT, significa Pedro Taques. Foi um o´timo Senador, de onde nunca deveria ter saído para ser Governador, Um fortíssimo candidato a Senador. Teve suas contas aprovadas e dai vai....

  • Elesbão de Moraes
    25 Jan 2020 às 10:19

    Tai´, que ferrou com essa resolução é o Presidente da AMM seo Neurilam Fraga, que mudou do PSD para o PL de Wellington em novembro. Xauzinho candidatura ao Senado.

  • Leitor
    25 Jan 2020 às 09:10

    Pedro Taques vem aí.

Sitevip Internet