Olhar Direto

Sábado, 22 de fevereiro de 2020

Notícias / Cidades

Casal é morto após roubo de caminhonetes e corpos são jogados em precipício de cachoeira

Da Redação - Fabiana Mendes

24 Jan 2020 - 10:07

Foto: Doug Ponks / Montagem

Casal é morto após roubo de caminhonetes e corpos são jogados em precipício de cachoeira
Rozinha Edileuza da Silva, de 43 anos, e Luiz Sérgio da Silva Lechuga, de 57, foram encontrados mortos em um local de difícil acesso, perto da Cachoeira Salto das Andorinhas, no município de Aripuanã (a 972 quilômetros de Cuiabá). O casal foi morto por três criminosos e teve uma Toyota Hilux e uma Ford F-1000 roubados. 

Leia mais:
Homem é encontrado morto às margens de cachoeira

Segundo informações da Polícia Civil, um homem e duas mulheres envolvidos no latrocínio foram presos com apoio da Polícia Militar do estado de Rondônia na quinta-feira (23), quando chegavam em Cacoal (RO). Com os suspeitos foram apreendidas as duas caminhonetes.

As investigações iniciaram, na manhã de quinta-feira (23), após o encontro do primeiro cadáver. O corpo, posteriormente foi identificado como de Luiz Sérgio da Silva Lechuga. Ele estava com os braços para trás, mãos amarradas, com uma mordaça de pano na boca e um nó atado no pescoço. A vítima ainda possuía um ferimento na testa, possivelmente causado pela queda, ao ser jogado do mirante.

Durante as buscas, os policiais tiveram a informação de que a esposa da vítima também estava desaparecida, e que o casal possuía duas caminhonetes, que também não estavam na residência. Os policiais retornaram ao mirante e localizaram o corpo da segunda vítima.

Ainda em continuidade na investigação para elucidação do caso, os policiais receberam denúncias sobre duas garotas que estavam conduzindo caminhonetes com características semelhantes aos veículos roubados das vítimas. Os policiais de Aripuanã entraram em contato com a delegacia do município de Cacoal, que conseguiu realizar a abordagem dos suspeitos.

Questionados, o suspeito revelou que as caminhonetes eram produtos do roubo seguido de morte na cidade em Aripuanã, praticado na noite de quarta-feira (22). Ele ainda confessou que após matar as vítimas, jogou os corpos na cachoeira. O suspeito ainda passou informações sobre um quarto envolvido no crime, que seria o responsável pela morte do casal.

19 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Zeca
    24 Jan 2020 às 16:09

    O pior é que o Congresso Nacional e o STF fazem leis e julgam sempre favoráveis a esse tipo de criminosos! Não temos mais saída.

  • Júnior Gomes.
    24 Jan 2020 às 15:06

    Amigo LAZARO quem criou votou foram os deputados e senadores , isso ai independe de qual presidente ,estes políticos que estão ai querem e beneficiar o crime mesmo ,e eu nao defendi aqui nem presidente nem político algum, falei que a Globo não mostra este tipo reportagem , pelo contrario , joga a população contra a segurança pública. E eu sou a favor de quando um servidor da segurança pública comete um erro e um crime pague dobrado. Então não estou aqui defendendo bandido algum, estou é com pena desta família que pagou este preço e de nós que poderemos ser as próximas vitimas .

  • Samir Leal
    24 Jan 2020 às 13:58

    Infelizmente nossas leis contempla esses bandidos. Quero ver quando os bons morrerem. Como os das leis vão sobreviver

  • Júnior Gomes.
    24 Jan 2020 às 13:16

    Admirável é alguém pagar de culto xingando em comentários e jornal publicar. Aliás pra mim quem cometer crimes como este policial que atirou contra a mulher ele é bandido e não merece a farda que veste. E tem que pagar por isso. Agora olha este crime barbabaro se isso é divulgado

  • Júnior Gomes
    24 Jan 2020 às 13:06

    Bom para quem me chamou de idiotinha , apenas tenho pena da sua falta de inteligência pois este policial que você relata ai, debe sim tabem pagar pelo que fez, por que ele não é e não representa uma classe, afinal quem gosta de pegar um ou outro fato pra nivelar com todos os outros fatos, e coisa de pessoa que apoia bandidos , agora vc devia estudar mais e deixar de viver de favores de políticos.

  • LAZARO
    24 Jan 2020 às 12:00

    Junior Gomes, quem criou e sancionou a lei para proteger os bandidos de estimação foi o seu governo Bolsonaro. Agora a policia não pode nem mais mostrar o bandido e muito menos divulgar o nome dos assassinos graças a lei sancionada no começo do ano pelo seu presidente. Esqueceu?? Isso é mais um absurdo desse governo. Pra mim, bandido tem que ser punido com a mesma forma do crime que ele cometeu.

  • Rocha
    24 Jan 2020 às 11:48

    E agora ?? Esses vão ser ressocializados também ?? Uma vergonha isso tudo

  • Igor
    24 Jan 2020 às 11:41

    O que fazer com uns animais desses, se é que podem ser tratados de animais? E daqui uns dias estarão soltos cometendo novos crimes.

  • Julio Arrais
    24 Jan 2020 às 11:34

    Aos que culpam esquerda, direitos humanos, informo que temos leis no Brasil, que estas leis sejam cumprida no seu maior rigor em crimes de sangue, como no crime em foco que seja aplicada a pena de 30 anos. Agora, precisamos lutar por trabalho, distribuição de renda, saúde e educação visando minorar essa situação de violência reinate. NÃO CULPE QUEM NÃO DEVE.

  • Pedrão
    24 Jan 2020 às 11:24

    Ô Júnior Gomes, preste atenção. Por causa de alienados assim é que a política está na situação atual. Você é um dos que sofreu a lavagem cerebral direitista, e associa todo tipo de corrupção, mazela ou crime à esquerda. Deixa de ser gado e vá se atualizar!!

Sitevip Internet