Olhar Direto

Notícias / Cidades

Estudante que tenta medicina na UFMT relata erro na correção do Enem: “200 pontos a menos”

Da Redação - José Lucas Salvani

28 Jan 2020 - 17:18

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Estudante que tenta medicina na UFMT relata erro na correção do Enem: “200 pontos a menos”
A estudante Morena Sanchez, de 17 anos, que tenta medicina na UFMT, relatou ao Olhar Direto que perdeu 200 pontos em cada competência na nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) referente ao primeiro dia de prova. Nas redes sociais, outros estudantes que tentam ingressar na UFMT também relataram outros problemas. 

Leia mais:
UFMT oferece mais de seis mil vagas; 115 cursos estão disponíveis

“No primeiro dia de prova eu acertei 82%, aproximadamente. A minha nota no primeiro dia veio, mais ou menos, uns 200 pontos menos do que deveria ser em cada competência. Foi bem menor”, conta a estudante ao Olhar Direto. Morena solicitou a revisão das notas ao Ministério da Educação (MEC), mas até o momento não obteve qualquer resposta. De acordo com o presidente do MEC, Alexandre Lopes, ao menos 9 mil provas foram corrigidas de forma errada.

No Twitter, alguns usuários relataram problemas com notas e o site do Sisu. Uma usuária até revelou o receio da UFMT deixar de utilizar o Sisu para retornar ao vestibular tradicional. Outro afirmou ser “bizarro” algumas pessoas estarem desistindo de ingressar na Universidade por conta dos problemas do Sisu.
 

O estudante João Victor Teixeira, que tenta engenharia sanitária, também no TCC, revela ao Olhar Direto não se surpreendeu com o que está acontecendo com algumas provas. “Eu não fiquei nem surpreso porque os problemas estão desde o início desse ano. Desde o Enem teve o problema de vazamento de questões, provas, essas coisas, então veio o Sisu cheio de problemas. Eu nem fiquei surpreso”.

Morena fica chateada por aqueles que perderam um ano estudando para a prova. “Tem gente que perdeu o ano por causa dessas notas que foram mudadas, que foram completamente equivocadas”.

A UFMT oferece 6.098 vagas para novos estudantes nos câmpus de Cuiabá, Rondonópolis, Sinop, Araguaia e Várzea Grande. São 115 cursos ofertados nas áreas de tecnologia, saúde, ciências agrárias e geociências.

O processo de inscrições dos aprovados pelo Sisu está previsto para começar a partir desta quarta-feira (29). Esta é a primeira, de três etapas, na qual os estudantes deverão acessar o site da UFMT para enviar a documentação exigida no edital e preencher seus dados pessoais. 

Resultados suspensos são liberados 

Na noite de domingo (26), o TRF-3, por meio da desembargadora Therezinha Cazerta, negou o pedido da Advocacia-Geral da União (AGU) para derrubar a decisão que suspendeu a divulgação dos resultados. A decisão liminar foi determinada pela 8ª Vara Cível Federal de São Paulo, na sexta-feira (24). 

​​O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro João Otávio de Noronha, deferiu nesta terça-feira (28) pedido da União para que o Ministério da Educação divulgue os resultados do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). A decisão atinge alunos de todo Brasil.

A Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) havia decidido adiar o cronograma de matrículas de 2020 em decorrência do impasse judicial envolvendo o resultado das provas do Enem 2019. Posicionamento da UFMT deve ser revisto.

 

7 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • antonio da silva
    29 Jan 2020 às 08:20

    A melhor desculpa para aqueles que não estudam e colocar a culpa no governo.

  • Igor
    29 Jan 2020 às 07:05

    Valdinei, como se fosse o presidente ou o ministro da educação quem, diretamente, que fizessem as correções destas provas, ou manipulassem o sistema de correção. Parece meio obvio que há gente infiltrada boicotado o processo para prejudicar o ministro da educação e o PR.

  • Murilo Augusto Antunes Maciel
    28 Jan 2020 às 21:24

    Aconteceu com o meu filho Pedro Murilo. A nota da redação dele foi 860, foi a nota mais baixa desde quando ele era treineiro do Enem. Acho que o antigo vestibular tinha mais credibilidade que atualmente.

  • Léo
    28 Jan 2020 às 21:13

    Tempos difíceis!?! Vocês não viram nada! Faltam três aninhos ainda....kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Alemão do CPA
    28 Jan 2020 às 20:08

    Votaram no Bolsonaro? Aguentem caladinhos.

  • Janinha Gusmão
    28 Jan 2020 às 20:08

    Mi-mi-mi. Estuda mais ano que vem.

  • valdinei mendes
    28 Jan 2020 às 18:42

    EsteEste e o novo governo, tempos difíceis.

Sitevip Internet