Olhar Direto

Quarta-feira, 08 de abril de 2020

Notícias / Política MT

Júlio abre diálogo com Pivetta e Favaro e não descarta composição para suplementar

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo / Do Local - Erika Oliveira

30 Jan 2020 - 08:10

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Júlio abre diálogo com Pivetta e Favaro e não descarta composição para suplementar
Sem descartar uma possível composição para lançar um único candidato representando o grupo político criado na eleição de 2018, o ex-governador Júlio Campos (DEM) disse que já se reuniu com o vice-governador Otaviano Pivetta (PDT) e que irá se encontrar com o ex-vice-governador Carlos Favaro (PSD) para discutir sobre a vaga que será deixada pela senadora cassada Selma Arruda (PODE).

Leia também
Fagundes insiste em pré-candidato impedido de disputar Senado por regra eleitoral


Questionado sobre a possibilidade, durante a inauguração do COT (Centro de Treinamento Oficial) na UFMT (Universidade Federal de Mato Grosso), o ex-governador afirmou que o momento é de diálogo e que não existe veto a nenhum projeto de aliança.

“Tudo é possível. Já conversei com o Pivetta, vou almoçar nesta semana com o Favaro e estamos conversando com o Wellington, além de toda classe política, independente de ser só da nossa aliança. Já estive reunido com o prefeito de Cuiabá, com a prefeita de Várzea Grande, com o prefeito de Poconé. Estamos dialogando”, disse.

Em 2018, o DEM, que elegeu o governador Mauro Mendes e o senador Jayme Campos, contaram com um grande arco de aliança, com o apoio de partidos como o PDT, de Otaviano Pivetta, PSD, de Carlos Favaro, além de MDB e PSC, que já mostraram a intenção de lançar candidaturas para a eleição do dia 26 de abril.

Caso todos os partidos resolvam lançar seus próprios candidatos, o arco de aliança da eleição passada, que sobreviveu unido no primeiro ano de gestão do governador Mauro Mendes, pode se romper com a disputa suplementar ao Senado.

O Democratas, partido de Campos já anunciou que qualquer filiado interessado em disputar a eleição  suplementar, deve informar o partido até o dia 14 de fevereiro e apresentar a viabilidade para a campanha até o dia 17 do mesmo mês, data em que irá acontecer uma reunião para definir quem será o candidato.

Os líderes do DEM, no entanto, já liberaram o governador para poder apoiar quem ele quiser, por conta de seus compromissos com os aliados de outros partidos, apesar de preferirem que ele fique neutro nesta disputa.

11 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Mauro Sergio
    31 Jan 2020 às 10:24

    QUEM TIVER JULIO DE SUPLENTE JA ERA LEVA PAU NAS URNAS. ELEITOR NÃO ENGOLE FAMILIOCLACIA.

  • Nonato
    31 Jan 2020 às 05:05

    Como que esse homi quer ser senador..esperando 15 kilos..

  • Pedro Paulo
    30 Jan 2020 às 17:59

    Vão perder pro José Medeiros, este arco de aliança tem um vice traíra ( CF), um tombo na cooperativa (OP) e o oportunista de sempre (JC). Não vai dar certo.

  • O atalaia
    30 Jan 2020 às 11:50

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Alexandre
    30 Jan 2020 às 10:16

    O povo não vota mais em voto de cabreiro, está mais consciente de velhas raposas ou empresários falidos que se apresentam como " influencers " querendo manipular o voto. Nosso voto é de direito, individual e secreto. Aqui não cola mais essas conversas de fazer boi dormir. Brasil mostra a sua cara.

  • Deyved
    30 Jan 2020 às 10:11

    Eu me pergunto onde é o fundo, ou se tem fundo o saco da ganância desses Campos. Estão com a Prefeitura de VG na mão, estão com uma cadeira no Senado. E o Julinho ainda está esperniando para concorrer a mais uma cadeira. Quando a gente vê um camarado beirando os 80 anos a exemplo desses ainda atracado nessas negociatas políticas ai a gente vê que política é um negócio muito lucrativo. Não o basta uma aposentadoria como ex governador, não o basta uma aposentadoria como ex deputado federal, não o basta uma aposentadoria como ex concelheiro do Tribunal de Contas. A ganancia não tem fim!

  • Lucimar de vg
    30 Jan 2020 às 09:42

    Campos são o atraso de VG...

  • Zeca
    30 Jan 2020 às 09:23

    Cruz credo desse povo.misericordia.

  • nelson
    30 Jan 2020 às 09:23

    as moscas são sempre as mesmas, os montes são sempre os mesmos, por isso estamos sempre atolado nos montes, sacaram ou preciso fazer o desenho

  • MARCOS
    30 Jan 2020 às 09:15

    TEMOS QUE MUDAR ESSA POLITICA ARCAICA. TIRAR O QUE JA FOI PESSIMO PARA OS ELEITORES. NA ELEICAO VAO AS FEIRAS, CAMPOS DE FUTEBOL, ASSENTAMENTOS E POR AI AFORA. DEPOIS VEM DANDO BANANAS E MOSTRANDO A CANETA COMO AMEACAS DE DEMISSOES. PAREM NE. VAMOS GENTE, BRIGAMOS TANTO POR FICHA LIMPA E NAO PODEMOS VOLTAR ATRAS. NAO AO QUE JA FOI RUIM PARA NOS. FICHA LIMPA JA.

Sitevip Internet