Olhar Direto

Notícias / Política MT

Selma não confirma apoio a pré-candidatura de Medeiros para substituí-la no Senado

Da Redação - Érika Oliveira

21 Fev 2020 - 17:49

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Selma não confirma apoio a pré-candidatura de Medeiros para substituí-la no Senado
Oficialmente lançado pelo Podemos para disputar a eleição suplementar de abril ao Senado, a pré-candidatura do José Medeiros (PODE) ainda não garantiu a adesão de toda a legenda no Estado. Titular da vaga que será preenchida, a senadora cassada Selma Arruda (PODE) afirmou que ainda não definiu seu eventual apoio ao colega.

Leia mais:
Pivetta revela diálogo com Alvaro Dias e reafirma compromisso de seguir passos de Selma

A pré-candidatura de Medeiros foi anunciada pela Executiva Nacional do Podemos no início desta semana. O nome do deputado recebeu aval da presidente nacional do partido, deputada federal Renata Abreu.

Selma já havia declarado reiteradas vezes que seu apoio seguirá orientação do senador Álvaro Dias, responsável por sua filiação ao Podemos. Ao Olhar Direto, nesta sexta-feira (21), a senadora cassada afirmou que apesar da deliberação de Renata Abreu, ainda não há definição de sua parte sobre o assunto.

Rumores indicam um suposto acordo entre Selma e o vice-governador e pré-candidato ao Senado Otaviano Pivetta (PDT), que já revelou, inclusive, manter conversas com Álvaro Dias. 

Selma Arruda foi cassada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT) e teve a condenação confirmada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pelas infrações de abuso de poder econômico e caixa 2 durante sua campanha em 2018. Agora, ela aguarda a conclusão do rito no Senado para deixar o cargo.

Em Mato Grosso, o Podemos decidiu, por unanimidade, confirmar a pré-candidatura de Medeiros e marcou a convenção partidária para o dia 12 de março.

Após a reunião, o secretário geral do Podemos em Mato Grosso, Benedito Lucas, destacou o empenho da sigla em ajudar Selma Arruda a reverter sua cassação. “A Executiva Estadual e a Nacional vêm trabalhando para reverter a cassação da nossa senadora, mas infelizmente ainda não obtivemos sucesso. Diante disso e do prazo para a realização da convenção, as lideranças do Podemos entenderam que é necessário se posicionar para não perder espaço político. Nossa intenção é manter a representatividade no Senado. Por isso, vamos ter candidato próprio nesta eleição suplementar”, explicou.

O calendário da eleição suplementar foi definido pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Mato Grosso em janeiro. A data final para que os partidos registrem as candidaturas será 17 de março e o início da propaganda eleitoral gratuita nas emissoras de rádio e televisão será no dia 23 de março. O calendário para a eleição suplementar para senador começa já no mês de fevereiro. A eleição será no dia 26 de abril.
 

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Carlos
    21 Fev 2020 às 21:11

    Foi cassada pela arrogância e prepotência, e continua a mesma coisa, quanta arrogância dessa senhora em relutar de apoiar um companheiro de partido, troca o chip dela de senadora para um chip de ex-senadora.

  • Jorge
    21 Fev 2020 às 20:02

    Até hoje não caiu a ficha dela...

Sitevip Internet