Olhar Direto

Quinta-feira, 09 de abril de 2020

Notícias / Cidades

Mulher que viajou à Itália é isolada no PSM após suspeitar de coronavírus

Da Redação - Fabiana Mendes

28 Fev 2020 - 18:15

Foto: Rogério Florentino Pereira/OD

Mulher que viajou à Itália é isolada no PSM após suspeitar de coronavírus
Uma mulher que viajou para Milão, na Itália, teve que ser isolada no antigo Pronto-Socorro de Cuiabá, após suspeitar de coronavírus. Inicialmente ela procurou atendimento na Policlínica do Verdão, mas foi transferida para a unidade que havia sido preparada para esse tipo de atendimento. 

Leia mais:
Sobe para três casos suspeitos de coronavírus em Mato Grosso

Mesmo antes de receber um caso do tipo, a Prefeitura de Cuiabá havia adotado uma série de medidas que visam a orientação sobre como evitar o contágio e atender de forma correta e humanizada casos suspeitos da doença. 

Dentre as ações, estão capacitações para os servidores de Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), das Policlínicas e unidades básicas de Saúde e ainda o alinhamento de fluxo de atenção a casos suspeitos. Com as ações, toda a rede SUS está apta a realizar os primeiros atendimentos.

Conforme informações da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a paciente foi avaliada pela equipe médica e passou por todos os procedimento padrões requeridos pelo Ministério da Saúde. Não foi encontrado indicativo que confirmasse a suspeita para o COVID-19. Os exames também apontaram negativo para o vírus.

Entretanto, embora ela não apresente os sintomas da doença, para corresponder à cautela que o caso exige, o Secretário de Saúde, Luiz Antônio Pôssas de Carvalho solicitou que a paciente fosse internada no isolamento para ser acompanhada. A iniciativa se deu pelo único fato de ela ter viajado para fora do país. Após resultado negativo, ela foi liberada. 

Até o momento, três casos foram reconhecidos pelo Ministério da Saúde como suspeitos em Mato Grosso. Eles estão em Glória D’Oeste (1), Alto Taquari (1) e Sorriso (1). Os pacientes apresentam sintomas relativos à doença respiratória e possuem histórico de viagem para países onde há a circulação do novo vírus. Os quadros clínicos encontram-se estáveis e sem complicações clínicas que exijam internações. Os casos estão em isolamento domiciliar e seguem monitorados diariamente pelos serviços de saúde local e pela SES.

“Não há motivo para pânico. Em contato direto com o Ministério da Saúde, a SES realiza o monitoramento dos casos suspeitos, estrutura as ações do Plano de Contingência e acompanha o contexto estadual e nacional. O Brasil e Mato Grosso estão preparados para enfrentar o novo vírus”, tranquiliza o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo.

Aumento de casos suspeitos

O Ministério da Saúde confirmou, no dia 26 de fevereiro, o primeiro caso de COVID-19 no Brasil. O homem de 61 anos chegou da Itália no último dia 21 e esteve na Lombardia, entre os dias 9 e 21 de fevereiro, região mais afetada pelo contágio. 

Diante da ampliação dos países com transmissão local e a confirmação do primeiro caso no Brasil, Mato Grosso passou a identificar possíveis casos suspeitos e o Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública ampliou a ação de monitoramento no estado.

Segundo informações da assessoria de imprensa, este acompanhamento ocorre na rotina dos serviços do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS), que divulgará as atualizações diárias do monitoramento do COVID-19. Essas informações são relativas ao período das 12h do dia anterior até as 12h do dia da publicação.


Atualizada às 19h58.
 

12 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • primeiros socorros a Jandira
    29 Fev 2020 às 21:30

    essa dueeu. essa resposta do curimba foi de arrazar...

  • ANDREIA
    29 Fev 2020 às 11:12

    Concordo com Andre, porque ficar internada no PS? O indivíduo fica isolado em casa ao sentir que teve contato ou contraído o Vírus, e a Secretaria de Saúde disponibiliza um telefone 24hs, para que assim sejam iniciadas medidas cabíveis ao paciente cuidados e sigilo de sua imagem contudo diminuindo o risco à população, apenas uma sugestão!

  • Curimbatá para a Jandira
    29 Fev 2020 às 10:24

    já que você é PT, que tal ir para um país comunista? No caso, a China.

  • ZE NINGUÉM
    29 Fev 2020 às 10:05

    POR ALGUNS COMENTÁRIOS SE PERCEBE A MEDIOCRIDADE DO BRASILEIRO.

  • Carlos
    28 Fev 2020 às 21:48

    Nem precisava desse alarde, a paciente nem febre tem, se tivessem lido o manual com o protocolo que a sms fez não passariam essa vergonha, que povo despreparado e apavorado. Paletó, tá feio de funcionário viu, vamos mandar os empregos político embora e colocar profissionais que realmente se preocupam com a população

  • Valdomiro Santana
    28 Fev 2020 às 21:43

    Ah tá!!! Hoje a moda é coronavirios. Gente vamos limpar o quintal nós moramos no Brasil vamos limpar o quintal que essa sim se não cuidarmos temos a dengue. Muita frescura para movimentar o mercado. Vejam o dólar quanto está? Isso é uma manipulação dos países ricos. É mais tem unidadinhas de saúde que querem estar na mídia e colaboraram com essa babaquice. E parabéns ao nosso presidente midiático que nem pra estancar essa coisa é capaz, para ele no momento é proteger Queiroz.

  • Indignado
    28 Fev 2020 às 21:05

    So acredita neste secretário quem quer,rede SUS não é preparada nem para atender paciente com virose imagina um vírus tão poderoso como este?Essa capacitação aconteceu quando e como ?

  • curimbatá
    28 Fev 2020 às 20:16

    JÁ VOU FAZER MEU TCHÁ DE SÃO CAETANO E ME BENZER NA BENZEDERA LÁ DO MUNDÉO.

  • Paolo
    28 Fev 2020 às 20:12

    Passei 4 días em Acorizal será que tenho que internar?

  • Cuiabano
    28 Fev 2020 às 19:54

    Com muito respeito, acho que melhor prevenir e ter receio,sim! A saúde de MT não tem estrutura para lidar com epidemias nenhuma.

Sitevip Internet