Olhar Direto

Terça-feira, 20 de outubro de 2020

Notícias / Política MT

Mato Grosso terá prejuízos financeiros devido o coronavírus, prevê governador

Da Redação - Max Aguiar

17 Mar 2020 - 17:30

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Mato Grosso terá prejuízos financeiros devido o coronavírus, prevê governador
O governador Mauro Mendes (DEM) prevê que a partir do mês de abril os cofres de Mato Grosso poderão sentir problemas econômicos devido as medidas adotadas, em caráter emergencial, contra o coronavírus no estado. O chefe do executivo confirma que prejuízos são inevitáveis.

Leia mais:
Governador cancela agenda em eventos com mais de 200 pessoas

Por enquanto, o governo não fala em devastação econômica, mas avalia que abril ou maio as atividades financeiras sofrerão baixas. “Não tem como negar que toda essa paralisia, toda essa paralisação de atividade econômica do Brasil e no mundo não vá afetar o Estado de Mato Grosso. Com certeza seremos afetados”, disse o governador.

 "O mundo vivi um processo de desaceleração econômica e isso vai trazer prejuízos para a economia de Mato Grosso. Vamos tomar medidas para diminuir os efeitos disso. Não tem como negar que toda essa paralisia, essa diminuição da atividade econômica no estado. Os efeitos de tudo isso teremos a partir do mês de abril”, comentou o governador.

Nesta segunda, Mendes se reuniu com todo seu staff por aproximadamente 8 horas no Palácio Paiaguás. Lá, discutiram as medidas que o Estado adotaria para prevenir a pandemia do coronavírus. Às 17h, o chefe do Executivo concedeu entrevista à imprensa e anunciou uma série de decretos que foram assinados e publicados no Diário Oficial.

Entre as ações, está a suspensão de aulas nas escolas estudais, suspensão de cirurgias eletivas e o cancelamento de solenidades do Governo. Além disso, o Poder Executivo recomendou ainda que fossem suspensos eventos em locais fechados com mais de 200 pessoas. Casas noturnas, por exemplo, deverão seguir medidas de segurança do Ministério da Saúde para evitar a proliferação do Covid-19.

“O governo vai fiscalizar, muito desses eventos estão sendo cancelados por iniciativa própria das entendidas privadas. O governo vai fiscalizar porque nós estamos ainda numa fase inicial que não é correto fazer essa antecipação e determinar porque isso poderia trazer uma paralisia nas atividades públicas e privadas do Estado de Mato Grosso”, explicou.

Por fim, Mendes enfatizou que o momento é de atenção e cuidado com a saúde da população. “Muito provavelmente neste mês nós não tenhamos uma percepção real disso, os efeitos da atividade econômica no Brasil e em Mato Grosso deveram ser percebidas no final de abril e maio. Agora, a prioridade é a saúde de todos”, finalizou. 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet