Olhar Direto

Notícias / Política MT

Mauro e Emanuel voltam a expor “rixa” política em meio à pandemia do coronavírus

Da Redação - Érika Oliveira

24 Mar 2020 - 12:03

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Mauro e Emanuel voltam a expor “rixa” política em meio à pandemia do coronavírus
A rivalidade entre o governador Mauro Mendes (DEM) e o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), ganha novos capítulos a cada vez que os chefes de poderes precisam atuar em conjunto. Não foi diferente com a crise provocada pela pandemia no coronavírus. Acusado de agir politicamente contra o prefeito, o governador respondeu seguidores em seu Instagram ao anunciar a retomada de 30% do transporte coletivo na Capital. 

Leia mais: 
Prefeito pede para cuiabanos não usarem ônibus após decisão e repudia uso político do coronavírus 

“Não há espaço para irresponsabilidade nem politicagem. Toda medida que vier a representar riscos à população será questionada em todas as esferas”, justificou o governador, a um seguidor que criticou o pedido do Governo que acionou o Judiciário para garantir a manutenção de 30% da frota cuiabana em funcionamento para o uso geral. 

Dois dias antes do pedido, que foi protocolado pela Procuradoria Geral do Estado, na sexta-feira (20) Emanuel havia determinado a suspensão de 100% dos ônibus dentro do perímetro de Cuiabá, seguindo medidas de segurança e de prevenção a proliferação do novo coronavírus. 

Vale destacar que já no início da semana passada os dois entraram em atrito por conta de decretos que foram lançados, sem diálogo prévio entre os dois e ao mesmo tempo. Enquanto Emanuel anunciava medidas que seriam adotadas em Cuiabá, Mauro informava que o Estado suspenderia as aulas das escolas da Capital, o que na prática não competia ao Executivo estadual.  

Neste domingo (22), ao informar que iria recorrer da decisão que retomou o transporte coletivo para uso geral em Cuiabá, Emanuel disse que é momento de deixar de lado as antipatias pessoais, e pediu ao povo cuiabano que busque outra alternativa para não andar de ônibus. 

“Como pai, filho, marido e como gestor, classifico como uma verdadeira violência, insensível e cruel o que estão submetendo a população cuiabana. Vivemos uma situação grave, de exceção e de emergência porque estamos em plena pandemia. Mais do que nunca, no momento em que enfrentamos, é preciso manter a serenidade e a visão de um estadista. É necessário deixar de lado as paixões políticas e partidárias, as simpatias e antipatias pessoais, e as Ideologias ou conveniências eleitorais. O meu partido é Cuiabá”, criticou o prefeito. 

Procurado pela reportagem, o governador Mauro Mendes disse que não iria comentar o assunto. 

9 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Emival
    25 Mar 2020 às 09:12

    Vivemos um momento difícil onde a cobiça pelo poder ultrapassa o bom senso, isso é se político ainda tem bom senso. E o bem está da população fica pra segundo ou terceiro plano. No momento atual essas pucuinhas nada contribuem. ( Triste, insano, cruel, inadmissível...)

  • Bird
    24 Mar 2020 às 20:07

    Dois cornos velhos com essa narquia de rixa prejudicando MT

  • Marcos
    24 Mar 2020 às 16:45

    Em quanto o prefeito com seu ego inchado e o governador Mauro ficarem de picuinha, quem irá sofre é a população da nossa capital! Em São Paulo prefeito e governador sentam juntos e trabalham juntos a melhor estratégia. Até as entrevistas coletivas acontecem com ambos Aqui fica esse lengue lengue, disputa de poder e ego. A cada 10 coisas que ambos abrem a boca 9 é para alfinetar o outro. O Emanoel tomou medidas precipitadas e depois vai reclamar dos repasses para a capital que irão atrasar pois não está tendo receita entrado de impostos! Acorda prefeito!

  • Saulo
    24 Mar 2020 às 15:52

    Um e pior do que o outro, não estão nem aí pra população. Nunca poderão serem eleitos novamente.

  • Tó de saco cheio com esses políticos corruptos
    24 Mar 2020 às 14:08

    Vão trabalhar cambada deixa de ficarem com picuinhas.

  • Paes
    24 Mar 2020 às 13:42

    Dois impostores!!

  • Landolfo Vilela Garcia Junior
    24 Mar 2020 às 12:30

    Na prática até agora não fizeram nada para preparar pessoas para o aumento da demanda, já que as demais doenças continuam demandando o sistema de saúde... Não fazem nada para a inscrição de voluntários...um preocupado com o paletó, o outro com as calças...

  • Raimundo
    24 Mar 2020 às 12:20

    Humm... Não sei quem é pior.

  • Mulher ma
    24 Mar 2020 às 12:14

    2 moleques com seu egoísmo E a população sofrendo as consequências financeira e social Incompetentes.

Sitevip Internet