Olhar Direto

Sexta-feira, 03 de abril de 2020

Notícias / Política MT

Médica que repassou áudio com informações falsas sobre coronavírus será processada, diz governador

Da Redação - Érika Oliveira

24 Mar 2020 - 15:24

Foto: Reprodução

Médica que repassou áudio com informações falsas sobre coronavírus será processada, diz governador
O governador Mauro Mendes (DEM) informou nesta terça-feira (24) que a polícia identificou uma médica que repassado um áudio em redes sociais, no qual alarmava a população sobre a situação do coronavírus em Mato Grosso. As informações, segundo Mendes, eram falsas e a mulher terá de responder na Justiça pela ‘fake news’. 

Leia mais: 
Médica é ouvida na Polícia Civil após compartilhar áudio com informação falsa sobre coronavírus 

“É cada absurdo que roda na internet, - me desculpe a palavra - um cara sem vergonha disse que presenciou uma reunião minha com os presidentes do Tribunal de Justiça e da Assembleia, quem escutava parecia que ele tava falando a mais pura verdade. A Polícia Civil está investigando. Ontem nós já pegamos uma médica que fez um relato mentiroso, ela foi levada para depor e reconheceu que era mentira. Ela pediu desculpas, mas será processada por isso”, disse o governador, durante participação no programa MT1, da Rede Globo.  

Conforme divulgado pelo Olhar Direto, a médica é uma pediatra e foi ouvida na Gerência de Combate a Crimes de Alta Tecnologia (Gecat) após repassar um áudio sobre casos falsos de coronavírus em Mato Grosso.  

Ela afirmou à Polícia Civil que repassou a mensagem sem confirmar a procedência do áudio, porém, disse que sua intenção não foi propagar o pânico, mas, apenas alertar sua família acerca da gravidade da pandemia. 

Conforme o delegado da Gecat, Eduardo Botelho, todas as informações recebidas estão sendo checadas mediante informações repassadas pelos órgãos oficiais do Estado e, havendo discrepância, a pessoa responsável pelo áudio será notificada para prestar os devidos esclarecimentos. 

A Polícia Civil de Mato Grosso permanece atuando para combater e reprimir 'fake news', assim como comportamentos delitivos que, porventura, desobedecerem a determinações sanitárias e de saúde, determinadas pelas autoridades, para se evitar ainda mais a disseminação da pandemia do coronavírus. Denúncias podem ser feitas pelo telefone (65) 99973-4429 ou por mensagem eletrônica no e-mail: http://gecat@pjc.mt.gov.br.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • ZECA
    24 Mar 2020 às 16:15

    PARABÉNS GOVERNADOR , CADA VEZ MAIS AFASTANDO A CLASSE MÉDICA DOS SETORES PÚBLICOS , ESSE É O SENTIMENTO DE ÓDIO REPASSADO , A MÉDICA ERROU SIM , E PEDIU DESCULPAS PELO ERRO , HÁ A NECESSIDADE DE GRITAR ISSO A TODO MUNDO , FAZER A POPULAÇÃO ACHAR QUE MÉDICOS SÃO IRRESPONSÁVEIS NESTE MOMENTO ? GESTORES DEVERIAM PENSAR MELHOR ANTES DE FALAR , ASSIM COMO MÉDICOS TAMBÉM PENSAR NAS CONSEQUÊNCIAS DO QUE FAZEM ... NÃO VALE A PENA SER MÉDICO HOJE EM DIA , MAL TRATADOS E MAL PAGOS , ESTA É A VERDADE !

Sitevip Internet