Olhar Direto

Sexta-feira, 03 de abril de 2020

Notícias / Política MT

Vereadores se reúnem para decidir se vão receber VI em período de suspensão

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

24 Mar 2020 - 17:38

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Vereadores se reúnem para decidir se vão receber VI em período de suspensão
A Mesa Diretora da Câmara Municipal de Cuiabá agendou uma reunião com todos os vereadores na quarta-feira (25) para decidir se irá fazer o pagamento ou não da Verba Indenizatória, no valor de R$ 18 mil a cada um dos parlamentares, no período de suspensão das atividades por conta da pandemia do coronavírus.

Leia também
Deputados decidem cortar VI e economizar combustível, diárias e passagens para ajudar a combater o coronavírus


A reunião irá acontecer na sala da presidência as 15h. No comunicado feito pelo presidente Misael Galvão, diz que será assegurado a distância mínima entre os vereadores e os recomendam a não levar nenhum assessor no encontro para evitar aglomeração

Os vereadores de Cuiabá recebem o valor de R$ 18 mil para exercerem suas atividades parlamentares, além do salário de R$ 15 mil. Como eles estão em casa em quarentena desde o dia 17 deste mês, o uso da VI está sendo questionado pelo cidadão cuiabano.

A casa de leis, na semana passada, ao suspender as atividades parlamentares, decidiu, como medida preventiva, antecipar os salários dos 25 vereadores, bem como dos 88 servidores efetivos, assim como dos 426 comissionados.

O fato acabou sendo muito criticado pela população cuiabana que repudiou a medida, em um momento de crise tanto na saúde, quanto financeira em todo o país.

No início desta semana, após enorme repercussão negativa do adiantamento dos salários, alguns vereadores como Diego Guimarães (Progrressistas) e Felipe Wellaton tomaram a iniciativa de doar salários e prometerem lutar para que as Verbas Indenizatórias sejam suspensas neste período de pandemia.

O vereador Renivaldo nascimento (PSDB) também já havia anunciado que iria doar parte de sua verba indenizatória aos idosos da capital.

Acontece que o uso da verba para assistencialismo e outros fins, que não seja para auxiliar o trabalho parlamentar, pode ser considerado crime.

Paralelo a esses impasses envolvendo os benefícios diretos aos vereadores, a Câmara comunicou nesta semana que irá renunciar R$ 2 milhões de seu orçamento para que a prefeitura combata o coronavírus na capital.

22 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Casa doa horrores
    25 Mar 2020 às 10:09

    Se reuniram para dizer que estão trabalhando, para justificar o recebimento. Casa dos horrores sendo a casa dos horrores, fora disso, só o coronavírus.

  • PAGADOR DE IMPOSTOS
    25 Mar 2020 às 09:28

    E O IPTU ESTÁ UMA FACADA E OS JUROS ABUSIVOS E AINDA PROTESTAM ??? SE A DÍVIDA ESTÁ NO IMÓVEL ? CANALHAS , ESMAGAM QUEM TRABALHA ,HUMILHAM ,ABUSAM DEITAM E ROLAM

  • PAGADOR DE IMPOSTOS
    25 Mar 2020 às 09:26

    PREFEITO VOÇÊS ESTÃO COBRANDO UM IPTU MUITO ALTO, COBRANDO JUROS ABUSIVOS E PROTESTANDO IPTU SENDO QUE JÁ TEM MEIOS PARA COBRAR POIS O IMÓVEL NÃO PODE SER VENDIDO SEM PAGAR ESSAS DÍVIDAS , VOÇÊS ESTÃO ABUSANDO DE QUEM TRABALHA QUE JUROS SÃO ESSES ?? TEM QUE PROCESSAR A PREFEITURA , VEREADORES DE CUIABÁ E VÁRZEA GRANDE , VOÇÊS DEVERIAM LUTAR PELO POVO DIMINUINDO ESSES ABUSOS , ACORDA POVO !!

  • Benedito costa
    25 Mar 2020 às 08:28

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Paulo Sergio
    25 Mar 2020 às 06:18

    VAMOS NOS UNIR, AGORA É A HORA, NÃO PODEMOS ESPERAR MAIS, PORQUE NÃO É POSSÍVEL ESSES POLÍTICOS TEREM ESSE MONTE DE MORDOMIA, E COM UMA SITUAÇÃO DESSA O POVO SITIADO EM CASA, PERDENDO EMPREGO, E COMEÇANDO A PASSAR NECESSIDADES. É MUITA MORDOMIA, E AGORA COM ESSA PANDEMIA O POVO MORRENDO. ACORDEM, AGORA É A HORA, NÃO VAMOS ESPERAR, DEPOIS NÃO ADIANTA RECLAMAR. VI, CARRO, E OUTRAS MORDOMIAS, VAMOS ACABAR COM ISSO. AGORA OU NUNCA.

  • Paulo Sergio
    25 Mar 2020 às 05:26

    ISSO É UMA VERGONHA, O POVO PASSANDO O MAIOR SUFOCO, E ESSES PARASITAS AINDA VÃO DECIDIR SE ABREM MÃO DESSA POUCA VERGONHA. TEM QUE ACABAR COM ESSA PORCARIA DE VI, E ABRIR DE PARTE DOS SALÁRIOS NESSE PERÍODO. E ACABAR COM TODAS AS MORDOMIAS. VAMOS NOS UNIR E EXIGIR ISSO. E NA PRÓXIMA ELEIÇÃO, VAMOS VER SE O POVO TEM VERGONHA NA CARA, E NÃO VOTAR NESSES CARAS AÍ.

  • Deusivan
    25 Mar 2020 às 00:35

    Nem precisa se reunir, já aceitarem, bando de lobo,covarde,assassino do povo....

  • Any
    24 Mar 2020 às 23:24

    Os vereadores querendo receber verba indenizatória de 18 mil sem trabalhar, enquanto isso o ajuste salarial das áreas meio da secretaria de Assistência social, não será pago, mesmo com a publicação. Vergonha do prefeito que admite isso, vergonha de fazer parte de uma sociedade corrupta, vergonha de ser brasileira. Vamos aguardar o parecer do prefeito...

  • Judite
    24 Mar 2020 às 21:17

    É um absurdo terem que fazer reunião para discutirem o não recebimento da verba indenizatória. Deveria ser imposto a priori essa máxima, não estarão trabalhando... Vão embolsar pra quê? Façam igual meu amugo Wellaton doem seus salários e sejam descentes uma vez na vida pelo menos. Estado sitiado, gente passando fome, sem trabalho, sem renda, meu Deus.... Mais amor. Por favor!

  • Carlos
    24 Mar 2020 às 20:44

    Em meio uma criise de pandemia os vereadores de Cuiabá fizeram o adiantamento do seus salários e agora vão reunir para discutir verba indenizatória. Vocês têm que respeitar mais à população e nós trabalhadores seremos todos atingidos economicamente

Sitevip Internet